Porquê convém usar a modalidade BIM na fase de desenho e qual deve ser a abordagem para aplicá-la no trabalho diário (segunda parte)

Superada a fase preliminar do desenho (lê a primeira parte), os técnicos e os profissionais do setor da construção têm que tratar do desenvolvimento do projeto. Isso implica a implementação de informações cada vez mais detalhadas. É preciso, na verdade, ativar as várias ferramentas de análise para executar cálculos específicos capazes de fornecer informações sobre o desempenho da construção.

É claro que a atividade de desenvolvimento do projeto irá basear-se no último “concept design”, ao qual é necessário adicionar características detalhadas para realizar os sistemas estruturais, criar os sistemas mecânicos, etc.

Isso irá acontecer enriquecendo as informações contidas nos objetos que constituem o modelo BIM da construção.

As livrarias de objetos

Dispor de livrarias de objetos desde a fase preliminar do projeto permite iniciar de forma melhor o desenvolvimento do mesmo.

Neste respeito, convém salientar como a criação de uma ou várias livrarias internas, diferenciadas por tipo de construção e desempenho, pode favorecer uma importante transferência de know-how de cada membro da organização à propria organização.

Interoperabilidade entre os modelos

A transição dos desenhos aos modelos eletrónicos abre o caminho para interações virtuais realizadas em remoto, que se tornarão cada vez mais estruturados e exigentes. Estas interações abrangem contatos e-mail, videoconferências, repository em cloud, notas nos modelos diretamente a partir do canteiro de obras e assim por diante. Tudo isso resultará numa nova modalidade de trabalho colaborativo e em novos requisitos de eficiência, tais como diretos de acessos diferenciados, notificações automáticas à equipa responsável do projeto e muito mais.

Neste contexto, o processo de revisão de um projeto irá desenvolver-se de acordo com modalidades completamente diferentes daquelas notas, em termos quer de tempo quer de eficiência. Graças a verificações imediatas, a interoperabilidade entre modelos permitirá refletir sobre as escolhas de projeto feitas. De igual modo, a correção de erros será realizada de forma imediata graças aos automatismos de clash detection.

A integração entre o modelo arquitetônico e o modelo estrutural

A integração entre o modelo arquitetônico e o modelo estrutural

A verificação do projeto e a atualização executada em tempo real do mesmo torna-se numa nova modalidade de trabalho, específica da metodologia BIM. De igual forma, o controlo dos custos (outro requisito essencial) será realizado de maneira dinâmica ao longo do desenvolvimento do projeto.

A criação dos tradicionais elaborados de projeto também irá transformar-se numa atividade semiautomática. Na verdade, a partir dos modelos será possível obter gráficos e elaborados sempre coerentes entre si, já que foram derivados do modelo virtual realizado.

BIM: uma mudança de paradigma em relação aos processos

A metodologia BIM abre o caminho para novas e mais convenientes modalidades de trabalho. O desenvolvimento de um modelo 3D, que tem de conter informações em si mesmo, permite facilitar os vários tipos de análises, bem como a produção. Por isso, a realização de um modelo precisará de esforços na tomada de decisões cada vez mais detalhados e antecipados.

A imagem aqui em baixo mostra de forma clara a transformação necessárias das práticas profissionais estabelecidas.

Curva de MacLeamy: as vantagens de trabalhar com a metodologia BIM

Curva de MacLeamy: as vantagens de trabalhar com a metodologia BIM

A afirmação do BIM representa uma verdadeira mudança de paradigma em relação a processos, práticas de trabalho e visão do projeto. Por essa razão, será preciso implementar uma transformação organizacional das estruturas de projeto: uma verdadeira mudança cultural!

Os desenhadores já não deverão pensar no desenho em função de elaborados 2D, mas em termos de modelos digitais, bases de dados, plataformas e muito mais.

Tudo isso só será possível a partir de um uso gradual de software BIM authoring e BIM oriented, que permitem aproveitar em primeira mão as oportunidades e as conveniências das novas ferramentas. Mediante abordagens específicas e/ou projetos pilotos será possível desenvolver novos procedimentos que visam maximizar as oportunidades oferecidas por esta metodologia inovativa.

Queres conhecer e testar um software de BIM authoring? Baixa Edificius, o software BIM para arquitetura, grátis por 30 dias