Novas formas de comunicação permitem utilizar vídeos para apresentação de um projeto de arquitetura: conheça como fazer e quais são os benefícios

A apresentação para projeto de arquitetura é um tema, intimamente relacionado ao da representação, cada vez mais discutido. Representar um projeto de arquitetura significa traduzir a ideia da mente do projetista, descrevendo aspectos formais, materiais e de realização do objeto concebido.

A representação é, portanto, uma ferramenta de elaboração que visa destacar as ideias do projetista num espaço próximo à realidade, tanto em tamanho como em materiais.

michelangelo_elevação fachada Igreja-San-Lorenzo-Florença

Michelangelo Buonarroti | Desenho da fachada da Igreja de San Lorenzo em Florença

Evolução da representação de um projeto de arquitetura

Desde o final dos anos 80, com a disseminação de computadores pessoais e softwares para projetar e editar imagens, a representação do projeto tem evoluído imenso. De esboço/desenho ou renderização manual (vistas em perspectiva e axonométricas) até a modelagem tridimensional (modelos de vários materiais e tamanhos): o mundo da arquitetura tem avançado em direção a tecnologias e ferramentas cada vez mais inovadoras.

Nos anos 90, a introdução de sistemas gráficos digitais e o surgimento de novas ferramentas e técnicas favoreceram um novo processo de elaboração do projeto, diferente do tradicional.
Hoje, de fato, as imagens virtuais foto realistas são de uso comum e até o mundo da animação (cinema, televisão e jogos de vídeo) produz, já há muito tempo, resultados de qualidade que tornam a distinção entre imagem real e reconstrução virtual complexa, em alguns casos até impossível.

Além disso, quem usa jogos de vídeo, onde o realismo dos movimentos é acompanhado por uma incrível qualidade foto realista de cenários e personagens, busca não apenas a melhor experiência em termos estéticos, visuais e acústicos, mas também o máximo grau de interatividade.

corbusier-apresentação modelo de_Unite d_Habitation

Le Corbusier | Apresentação do modelo de Unitè d’habitation

Apresentação para projeto de arquitetura

Voltando aos aspectos técnicos, no passado a apresentação do projeto costumava prever documentos técnicos e não técnicos em papel, como as imagens foto realistas.

Apresentando a ideia de projeto com desenhos detalhados de mobiliário ou render de ambientes, pelo contrário, foi possível reduzir as distâncias de comunicação e entendimento entre cliente e projetista.

apresentação projeto verificação.jpg

A apresentação da representação tradicional do projeto

As lacunas devidas a falta de conhecimento técnico foram, na verdade, limitadas graças à melhoria de:

  • qualidade foto realista dos ambientes;
  • precisão de caracteres morfológicos, dimensionais e materiais;
  • qualidade preceptiva e visual.

Tudo isso pode ser alcançado de forma imediata graças a softwares que, através da visualização arquitetônica, permitem destacar aspectos gerais e de detalhe da obra a ser realizada, tornando a experiência do cliente mais envolvente.

Apresentação com vídeo interativo

Todo o mundo aprecia a possibilidade de interagir com o ambiente circundante, sob qualquer forma, mesmo virtual.

Um cliente, ou um simples observador, pretende observar com total liberdade o que encomendou, sem ter que seguir um “caminho pré-definido”.

Nesse sentido, os novos softwares, como já acontece em jogos de vídeo, permitem que qualquer pessoa possa mover-se em ambientes virtuais utilizando, por exemplo, visores e controladores de movimento.

O que no passado costumava ser uma visão futurista hoje já é realidade!

O cliente pode, na verdade, orientar diretamente o olho da câmera dentro do projeto a ser realizado, indicando possíveis modificações e adições a serem feitas. Trata-se de ações que o projetista executa e verifica em tempo real.

interface_Bim-video-studio_programa BIM de arquitetura 3D-Edificius

BIM VIDEO studio | Tela de uma apresentação com vídeo interativo

Do ponto de vista operacional, esse tipo de softwares está destinado a assumir um papel central em todo o processo de criação/produção.

Além disso, esses softwares e equipamentos podem ser usados não apenas para comunicar uma ideia ao cliente, mas também para realizar análises e verificações técnicas, mesmo interativas, das várias soluções alternativas concebidas pelo projetista.

É uma verdadeira revolução, semelhante à introduzida pelo CAD no mundo do projeto: assim como o CAD ofereceu máxima liberdade para fazer alterações no projeto com extrema facilidade, reversibilidade e imediatismo, esses novos softwares garantem ao projetista possibilidade de análise visual, além de comunicação do projeto flexível e modificável em tempo real.

Esses softwares, que frequentemente trabalham em ambiente BIM, por exemplo Edificius, oferecem apresentações multimídia do projeto através de um verdadeiro set de filmes virtual, em que o modelo 3D BIM pode ser enriquecido com:

  • textos, imagens e gráficos do projeto;
  • simulação de efeitos atmosféricos, iluminação natural e artificial;
  • exibição de apenas determinados ambientes e objetos;
  • gravação de filmes.

Todo o material de representação pode ser facilmente montado numa linha do tempo, definindo sucessão ou sobreposição de textos, imagens estáticas ou dinâmicas referentes a pranchas gráficas, vídeos ou fotos.

O aspecto mais relevante desses aplicativos é a realização de filmes ligados ao modelo 3D BIM de forma dinâmica, exatamente como acontece com plantas, seções, axonometrias e outras representações do modelo 3D, pois todas as pranchas gráficas são automaticamente modificadas ao modificar o próprio modelo.