Os requisitos para a interoperabilidade entre os software: como funciona o BIM

Adotar a metodologia BIM na sua atividade profissional significa orientar-se para processos de trabalhos colaborativos, baseados em ferramentas informativas capazes de realizar modelos virtuais do edifício a ser realizado.

O desenvolvimento conceitual deste novo método permitiu a estes processos colaborativos ao longo dos anos de definir-se mais e mais, para logo ser codificados e progressivamente refinados nos padrões normativos, diretrizes, produções acadêmicas, etc.

A idéia de modelo virtual tem evoluído da inicial segundo a quais um único arquivo podia ser gerido por um único motor de software para chegar ao conceito de uma federação de modelos capazes de falar uns ao outros.

Níveis de colaboração de interoperabilidade do BIM

Abaixo o diagrama sobre os níveis de maturidade do BIM que representa o nível de difusão, utilização e sobretudo de aproveitamento das potencialidades do BIM. Se começa do CAD, que representa o nível mais baixo (nível 0), até atingir o nível 3 correspondente ao iBIM.

 

Níveis de colaboração de interoperabilidade do BIM

Níveis de colaboração de interoperabilidade do BIM

O nível 2 já é caracterizado por um certo grau de capacidade de intercâmbio dados entre modelos distintos, cada um relacionado aos principais campos profissionais.

O passo sucessivo, nível 3, que se refere a um grau maduro de utilização, é que será alcançado através de 4 distintas fases (como indicado no documento do Governo do Reino Unido “Digital Built Britain – Level 3 Building Information Modelling – Strategic Plan”), não muda a atual idéia do modelo virtual como federação de modelos, mas aponta tudo para o nível mais alto da qualidade de intercambio dos dados entre eles.

Documento do Governo do Reino Unido

HM-government

 

Detalhe-Nível-3

Vista detalhada do nível 3

A qualidade da troca dos dados é, portanto, a direção para a qual se concentra o maior empenho para a divulgação do BIM, tanto do ponto de vista do procedimento que das ferramentas software.

A promulgação de padrões internacionais, de linhas guia, de indicações com a codifica dos documentos fundamentais para o desempenho orgânico dos procedimentos e as modalidades para sua redação e os seus conteúdos mínimos são esforços que são feitos para adaptar a metodologia BIM aos vários casos reais.
Fica evidente como a questão de sobrepor os modelos e a sua capacidade de diálogo sem perda de informações, ou seja a interoperabilidade, represente o aspecto fundamental para a efetiva possibilidade de utilização da federação dos modelos.

 

Pas1192

Ciclo Pas1192

 

BIM e interoperabilidade

Interoperabilidade significa a capacidade de trocar dados entre aplicações (entre software BIM), permitindo uniformizar os fluxos de trabalho e tendo facilitar a sua automação.

Esta não é um conceito novo: desde sempre a necessidade de diálogo entre aplicativos destinados a fins específicos mas pertencentes à mesma cadeia produtiva, tem representado uma exigência; se considere, por exemplo, a afirmação do formato DXF para a transferência de dados gráficos em formato vetorial entre aplicativos de diferentes empresas de software.
A urgência desta necessidade, no entanto, tem uma importância fundamental no caso da metodologia BIM, onde a integração das diferentes informações a própria essência da inovação.
Além disso também a quantidade das informações a serem trocadas vai muito além o mero dado gráfico, já que o uso dos objetos permite a gestão e a transferência de informações relativas também aos materiais, às quantidades, aos custos, aos tempos, às analises energéticas e estruturais, etc.
A questão do intercâmbio de dados, então, ao longo do tempo, tem sido objeto de grande atenção e esforços por parte de organismo de investigação, associações de desenvolvedores de software, industrias, etc. constituindo uma verdadeira tecnologia em sua própria direita, que tem evoluído com a evolução dos software aplicativos e seus requisitos.

No seguinte vídeo se pode ver um exemplo de como Edificius, o software BIM para arquitetura, interactua e troca informações com outros software.

 

Clique aqui para baixar Edificius, o software para o desenho arquitetônico BIM