BIM na Espanha, obrigatório nas licitações públicas a partir de 2019: conheçamos os desenvolvimentos da estratégia nacional

O principal objetivo das políticas de desenvolvimento do BIM na Espanha, tais como no resto do mundo, é o aumento da produtividade da indústria da construção e das obras públicas.

As consequências diretas ligadas à adoção desta metodologia no setor da construção são evidentes para o Governo espanhol e podem ser resumidas da seguinte forma:

  • melhor adaptação às novas tendências internacionais;
  • aumento da qualidade de projetos e obras públicas;
  • redução dos custos de obras e infraestruturas;
  • melhor gerenciamento e redução de tempos e custos na fase de construção;
  • aumento da transparência na troca de informações;
  • maior cuidado para a sustentabilidade das infraestruturas;
  • mercado das infraestruturas mais dinâmico;
  • maior competitividade das empresas no mercado internacional;
  • maior desenvolvimento global do País.

Logo_Ministério_de_Fomento

Neste artigo de aprofundamento iremos apresentar o nível de maturidade do BIM na Espanha, também analisando o último relatório es.BIM elaborado por um específico comitê BIM.

Conheça e teste Edificius, o programa de arquitetura BIM

História do BIM na Espanha em 5 pontos

Antes de focarmos no nível de difusão desta metodologia na indústria da construção espanhola, vamos fazer um breve resumo da história da digitalização no País:

  • 2012

A associação espanhola de certificação AENOR é o único órgão de certificação espanhol que desenvolve normas técnicas e protocolos, escolhido pelo Ministério da Indústria para representar a Espanha na Europa.

AENOR em 2012 contribui para a criação de um subcomité responsável pela elaboração das normas AEN/CTN 41/SC13, ou seja, padrões relacionados às obras civis, conhecido como “Subcomité Organización de modelos de información relativos a la edificación y la obra civil“. A este comité, recentemente, também foram atribuídas as competências relacionadas com as metodologias BIM.

AENOR

  • 2014

Nasce, formalmente, a filial espanhola da associação internacional buildingSMART, embora as práticas de utilização dos processos BIM tenham sido iniciadas em 2009.

O Ministério do Desenvolvimento cria uma mesa de discussão público-privada para o desenvolvimento do BIM na Espanha, em relação às diretivas europeias n. 24/2014.

  • 2015

É realizado em Barcelona o congresso EUBIM-Espanha, em que várias instituições catalãs fazem um balanço da situação e propõem iniciativas para promover a disseminação do BIM no País.

  • 2017

A Catalunha adota os padrões IFC para a disseminação dos processos BIM em todas as fases do processo de construção. Além disso, é publicado um programa com os objetivos a serem alcançados.

  • 2018/2019

O programa espanhol 2018/2019 sobre o BIM baseia-se em três etapas principais:

  1. 12/03/2018: adoção recomendada do BIM nas licitações públicas;
  2. 12/12/2018: adoção obrigatória do BIM nas licitações públicas;
  3. 26/07/2019: adoção obrigatória do BIM em todas as obras públicas e nas infraestruturas.

building-smart-spain

A sinergia público – privada

O elemento chave da estratégia BIM espanhola é a colaboração entre os vários atores de todos os setores envolvidos, monitorando o processo através do Ministério do Desenvolvimento.

A colaboração público-privada está na base da metodologia BIM e prevê duas fases:

  • top-down”, em que é a administração pública a fornecer as instruções a serem seguidas;
  • bottom-up”, em que são os vários atores privados envolvidos a apresentar propostas para melhorar os processos.

Neste respeito, o comitê BIM do Ministério de Fomento estabeleceu uma metodologia aberta com ajustes contínuos, de acordo com os relatórios das empresas privadas. Na verdade, após o Ministério ter definido as linhas guias gerais, é o setor privado a detalhá-las; as instituições públicas, em seguida, englobam e coordenam na norma as novas ideias coletadas pelos próprios atores privados.

esBIM-logo

O projeto es.BIM

O Ministério do Desenvolvimento espanhol, através do comitê BIM, promoveu a criação do projeto es.BIM para acelerar a disseminação desta metodologia na Espanha.

O projeto es.BIM baseia-se num decálogo de pontos essenciais:

  1. promover a disseminação do BIM na indústria da construção espanhola, a partir de um grupo de trabalho que preveja uma participação aberta em todos os setores, quer públicos quer privados.
  2. Incentivar a utilização do BIM em todo o ciclo de vida de uma infraestrutura.
  3. Sensibilizar as administrações públicas para a utilização dos protocolos BIM nas licitações de obras públicas.
  4. Estabelecer um programa para adaptar a norma às metodologias BIM.
  5. Desenvolver protocolos nacionais que tornem homogénea a utilização do BIM.
  6. Realizar um plano acadêmico universitário para o treinamento de pessoal técnico especializado.
  7. Promover a digitalização no planejamento de infraestruturas para torná-las mais sustentáveis.
  8. Incentivar a utilização do “open BIM” e estabelecer os níveis de segurança para cada classe de operador.
  9. Colocar a indústria da construção espanhola entre as melhores no mundo para a utilização do BIM.
  10. Suportar as instituições espanholas nos eventos internacionais da indústria da construção.

es.BIM com o seu portal esbim.es gerência um programa público baseado num sistema aberto no qual podem participar:

  • todos os atores da indústria da construção (empresas, profissionais, públicas administrações);
  • um grupo multidisciplinar subdividido por tema.

ACCA software é uma das empresas/entidades que colaboram com o comité es.BIM, participando aos grupos de trabalho:

  • GT3Processos
  • GT4Tecnologia

O relatório es.BIM 2018: o estado do BIM na Espanha

es.BIM elabora relatórios periódicos sobre a tendência da estratégia BIM na Espanha.
O último relatório, de abril 2018, realça estes dados:

  • 37% das empresas espanholas acredita que o BIM não é prioritário;
  • 29 % dos profissionais possui um mínimo de formação no BIM;
  • apenas 11% possui boa familiaridade com o BIM.

O BIM na Espanha, portanto, ainda tem um longo caminho a percorrer. De acordo com a comissão es.BIM, isso é devido à oposição à mudança por parte das empresas de construção e do mundo profissional.

Para tentar incentivar a familiaridade das empresas com estas novas metodologias de trabalho, as políticas públicas são orientadas a exigir o BIM como requisito essencial nas licitações públicas.

Uma opção poderia ser seguir a abordagem italiana, ou seja, introduzir a obrigatoriedade do BIM de forma progressiva, partindo das obras maiores e estendendo gradualmente a adoção do BIM, ao longo do tempo, nas obras menores também.

Atualmente, na Espanha os profissionais consideram o BIM um tipo de software para apenas a modelagem tridimensional. Para mudar essa ideia, foi lançado um plano de treinamento acadêmico e profissional plurianual.

Podemos, portanto, reparar como o estado de disseminação dos processos BIM no ciclo de vida de um edifício prevê:

  • uma baixa difusão na fase de planejamento e projeto;
  • uma boa difusão na fase de construção;
  • uma difusão quase nula nas fases de gerenciamento e manutenção.

O relatório es.BIM 2018: as licitações públicas

Analisando os dados estatísticos incluídos no relatório es.BIM de abril 2018, é possível reparar como das 84 licitações públicas, anunciadas entre 2017 e 2018, que exigem a metodologia BIM:

  • 87% refere-se à indústria da construção pública;
  • 13% refere-se às infraestruturas.

No gráfico a seguir é possível ver que o BIM é utilizado sobretudo na fase de projeto/execução e apenas marginalmente nas outras fases do ciclo de vida do edifício. 52% dos usuários aproveitam o BIM quer na fase de projeto quer na fase de construção, enquanto 24% adota esta metodologia apenas na fase de projeto.

implementação do BIM nas várias fases do ciclo de vida de um edifício

Implementação do BIM nas várias fases do ciclo de vida de um edifício

Especificadamente, no caso das infraestruturas o BIM é utilizado principalmente na fase de projeto, enquanto em relação à construção pública é utilizado tanto na fase de projeto quanto na fase de construção.

Implementação-BIM_esBIM

Utilização do BIM nos projetos de obras públicas e infraestruturas, subdividida por fases

No primeiro trimestre de 2018 os dados indicam um aumento de 700% de licitações públicas que se baseiam em metodologias BIM em comparação com o primeiro trimestre de 2017. Podemos, portanto, concluir que a tendência para incluir o uso de protocolos de BIM em licitações públicas é crescente e constante, uma vez que estes dados confirmam um incremento já observado antes de 2017.

Em particular, o BIM na Espanha é utilizado para realizar hospitais e escolas.

Esta difusão significativa do BIM no setor público é reforçada por um grande aumento dos investimentos públicos, bem como por uma recuperação geral da economia espanhola.

Os investimentos públicos de apenas o primeiro trimestre 2018 correspondem a 40% de todos os recursos previstos em 2017.

Analisando todas as licitações “BIM oriented” de 2018, um dato significativo a ser destacado é que:

  • 57% é promovido a nível regional;
  • 25% é promovido a nível estadual;
  • 12% é promovido a nível municipal;
  • 6% é promovido por outros órgãos públicos.

As administrações regionais, portanto, são as primeiras a incluir os protocolos BIM nas licitações públicas, tendo investido, apenas no primeiro 2018, 72,6 milhões de euros em novas obras públicas.

O gráfico a seguir mostra a distribuição dos investimentos no território espanhol, destacando o valor absoluto do número de licitações públicas que preveem requisitos BIM em cada comunidade autônoma.

 

Projetos-BIM-oriented-Espanha_Gráfico_esBIM

Número de projetos BIM oriented por região

Especificadamente, as regiões que investiram mais neste setor são:

  • Catalunha, com 27,4 % de todos os investimentos nacionais relativos a 2018;
  • Valência com 23,8 % de todos os investimentos nacionais relativos a 2018;
  • Andaluzia com 10,7 % de todos os investimentos nacionais relativos a 2018.
Difusão-BIM-Espanha_regiões Gráfico_esBIM

Percentagem de disseminação do BIM em cada região espanhola

 

Clique aqui para baixar e conhecer todos os recursos de Edificius, o programa de arquitetura BIM

 

Clique aqui para baixar o relatório Es.BIM abril 2018