Um aprofundamento para esclarecer o que são os Eurocódigos, vejamos para que servem e qual é o seu âmbito de aplicação

Em 1975, a Comissão Européia decidiu implementar um programa operacional na área das construções, com o objetivo de reduzir os obstáculos técnicos ao comercio entre os Estados Membros.

Com este programa foram estabelecidas um conjunto de regras técnicas harmonizadas para o desenho das obras de construção.

Após aproximadamente 15 anos de trabalho a Comissão elaborou um primeiro esboço dos Eurocódigos.

A publicação é confiada ao CEN (Comité Europeu de Normalização) como o fim de atribuir aos Eurocódigos o status de Normas Europeias (EN).

Eurocódigos: o que são

Os Eurocódigos são as normas européias para o desenho no setor das construções, que se alinham às normas nacionais atuais e permitem ao profissional o uso de critérios de calculo comuns e adotáveis também no exterior.

O programa dos Eurocódigos Estruturais compreende as seguintes normas, geralmente compostas por um certo número de Partes:

  • EN 1990 Eurocódigo: Bases do projecto de estruturas (Basis of Structural Design)
  • EN 1991 Eurocódigo 1: Acções em estruturas (Actions on structures)
  • EN 1992 Eurocódigo 2: Projecto de estruturas de betão (Design of concrete structures)
  • EN 1993 Eurocódigo 3: Projecto de estruturas de aço (Design of steel structures)
  • EN 1994 Eurocódigo 4: Projecto de estruturas mistas aço-betão (Design of composite steel and concrete structures)
  • EN 1995 Eurocódigo 5: Projecto de estruturas de madeira (Design of timber structures)
  • EN 1996 Eurocódigo 6: Projecto de estruturas de alvenaria (Design of masonry structures)
  • EN 1997 Eurocódigo 7: Projecto geotécnico (Geotechnical design)
  • EN 1998 Eurocódigo 8: Projecto de estruturas em regiões sísmicas (Design of structures for earthquake resistance)
  • EN 1999 Eurocódigo 9: Projecto de estruturas de alumínio (Design of aluminium structures)

Os Eurocódigos reconhecem a responsabilidade das autoridades reguladoras de cada Estado Membro e salvaguardam seu direito de determinar a nível nacional valores relacionados com aspectos de segurança regulamentares, podendo variar de Estado para Estado.

Eurocódigos: para que servem

Os Eurocódigos servem como documentos de referencia para os seguintes fins:

  • para verificar o cumprimento dos edifícios e das obras de engenharia civil, em especial para satisfazer os seguintes requisitos:
  1. resistência mecânica e estabilidade
  2. segurança contra incêndios
  • para a redação dos contratos relativos aos trabalhos de construção e aos serviços de engenharia relacionados;
  • para definir técnicas harmonizadas especificas para produtos de construção (EN e ETA).

Os Eurocódigos fornecem regras comuns para os seguintes fins:

  • desenho estrutural, de uso corrente;
  • desenho estrutural, como um todo;
  • desenho de componentes estruturais, de tipo tradicional ou inovador.

Eurocódigos e Apêndices nacionais

As Normas Nacionais que implementam os Eurocódigos contêm o texto completo do Eurocódigo (incluindo todas as apêndices), conforma publicado pelo CEN.

A Apêndice Nacional pode conter somente informações sobre aqueles parâmetros a serem utilizados no desenho dos edifícios e das obras de engenharia civil a ser realizadas em cada nação, ou seja:

  • valores e/ou classes para os quais no Eurocódigo são fornecidas alternativas
  • valores a serem utilizados, para os quais no Eurocódigo é fornecido apenas um símbolo
  • dados específicos de cada nação (geográficos, climáticos, etc.), por exemplo, o mapa da neve
  • o procedimento a ser utilizado quando no Eurocódigo existem vários em alternativa
  • decisões relativas à aplicação das apêndices informativas
  • referencias a informações complementarias não contraditórias que auxiliam o usuário na aplicação do Eurocódigo

Eurocode Design Software List

Clique aqui para baixar EdiLus, o software para o cálculo estrutural