Aprofundamento arquitetura: uma série de projetos de casas geminadas modernas e clássicas, com critérios de projeto, esquemas, casos práticos e modelos para baixar

O blog de saber-fazer, tecnologias e software sobre arquitetura, tecnologia e construção BibLus tem o prazer de apresentar aos leitores ‘Casas geminadas‘, o primeiro de alguns artigos de aprofundamento dedicados aos tipos de construção.

Nestes artigos de aprofundamentos iremos focar-nos nas características técnicas dos vários tipos de construção, partindo dos mais comuns. Analisaremos, no detalhe, projetos individuais entre os mais conhecidos, obras de arquitetos famosos.
Cada tópico será enriquecido com imagens, renderizações e elaborados técnicos (plantas, elevações, cortes) reproduzidos em formato dwg e disponíveis para o download.

Hoje iremos ver como realizar de forma simples e rápida estes projetos, reproduzindo alguns deles através da ajuda de software específicos. Em particular, para alguns projetos iremos usar pequenos vídeos explicativos que irão ajudar-nos a entender melhor as modalidades de realização do modelo BIM.

Enfim, graças à realidade virtual, será possível navegarmos dentro do projeto realizado, aproveitando assim as possibilidades oferecidas por esta tecnologia.

Os artigos de aprofundamento serão estruturados da seguinte forma:

  • Casas geminadas: definição e características
  • Casas geminadas de arquitetos famosos
  • Projetos famosos de casas geminadas:
    • Lafayette Park de Mies van der Rohe
    • Bairro Malagueira de Alvaro Siza
  • Tipos de casas geminadas
  • Casas geminadas modernas:
    • em Amesterdão: em lotes iguais, soluções de projeto diferentes e não repetitivas
    • Water Villa’s: realizadas em vários níveis, lado a lado e realizadas mediante translação e rotação das unidades individuais
  • Características das casas geminadas com pátio e jardim
  • Exemplos BIM de casas geminadas
  • Exemplos de casas geminadas com pátio e jardim

 

Casas geminadas

Vamos então começar das casas geminadas, um tipo de construção muito difundido e, atualmente, muito utilizado.

Vejamos o que são as casas geminadas, quais são os seus elementos característicos e quais os elementos para ter em conta ao projetar a implantação das mesmas.
Tendo presente a linha editorial acima mencionada, iremos focar-nos de forma especial em alguns exemplos de famosas casas geminadas, clássicas e modernas, apresentando os respetivos elaborados técnicos e render.



Download modelos BIM casas geminadas (file .EDF)

Eis os modelos 3D BIM, realizados com Edificius e exportáveis também para o formato IFC, que incluem todas as pranchas gráficas (plantas, elevações, cortes) de alguns dos projetos mencionados neste artigo de aprofundamento.

Estugarda, bairro Weissenhof – haus 5-9. Inspirado no projeto de J.J.P. Oud Baixa agora
Prato dello Stelvio, bairro INA-Casa. Inspirado no projeto de B. De Scarpis Baixa agora

 

 

Casas geminadas: definição

As casas geminadas são um tipo de construção destinado ao uso residencial e constituído por uma pluralidade de habitações ou células unifamiliares (pelo menos 3) colocadas lado a lado, cada uma das quais:

  • é separada da adjacente por paredes sem aberturas comuns dispostas na linha divisória dos respetivos lotes;
  • tem uma frente estreita, para que possa desenvolver-se em profundidade e em altura em vários andares, para além de um pequeno jardim.
Schema-casa-schiera

Esquema de casa geminada com repartição dos espaços

 

A unidade habitacional, que é a intermediária e não a da frente, é colocada ao lado de outras 2 células nos lados longos.

Como tipologia de construção, as casas geminadas são adequadas para um uso extensivo do solo, ou seja, para áreas com índice de utilização do solo (Iu) baixo.

A presença de armazéns, escritórios ou outras unidades para utilização não residencial determina a perda dessa atribuição.

Historicamente, as casas geminadas foram o elemento de construção característico das expansões das cidades medievais. O seu desenvolvimento é ligado à formação de classes de artesãos os quais, construindo as próprias casas ao longo das estradas de acesso, determinaram a criação das aldeias medievais, ou seja, assentamentos lineares que acompanhavam as próprias estradas de acesso. As casas geminadas, portanto, nasceram para atender às exigências de construção e funcionais daquela específica parte de população: adotar uma prática de construção simples, barata e testada (então fiável), bem como dispor de um espaço para atividades produtivas e comerciais e de uma pequena quantidade de terreno para produzir os bens de sustentamento. As formas de autoprodução e autoconsumo, na verdade, são um elemento característico do período medieval alto.

Hoje as casas geminadas são utilizadas para atender às exigências de dispor de uma casa indipendente, mas com custos menores em relação à habitação individual, em termos quer de produção quer de manutenção.

 

 

Projetos de casas geminadas

Os projetos de casas geminadas possuem as seguintes características:

  • desenvolvimento num solo comprido e retangular, amplo 5-6 metros;
  • presença da estrada num lado;
  • dois muros em comum com as unidades colocadas lado ao lado (exceto as fachadas);
  • desenvolvimento do solo para o céu;
  • entradas independentes;
  • respetivos espaços privados ao ar livre;
  • agregação por abordagem lateral parcial ou total numa direção transversal;
  • apenas duas fachadas, a anterior e a posterior, em contato com o exterior.

O módulo típico das casas geminadas é de forma retangular, semelhante a um paralelepípedo. Geralmente tem um lado com comprimento duplo em relação ao outro.

As unidades habitacionais são colocadas lado ao lado através do lado longo (10-12 m), pelo contrário o lado curto (5-6 m) é usado para a iluminação.

A tendência pode ser linear ou curvilínea.

Exemplo de casas geminadas simples - bairro Weissenhof - haus 5-9, Estugarda. Obra de J.J.P. Oud. Esboço realizado com o software BIM Edificius

Exemplo de casas geminadas simples – bairro Weissenhof – haus 5-9, Estugarda. Obra de J.J.P. Oud. Esboço realizado com o software BIM Edificius

Download plantas de casas geminadas em formato dwg

A construção de casas geminadas em linha reta, contudo, pode implicar o problema da iluminação, com exceção das unidades residenciais nas extremidades que, como ficam expostas para o exterior nos três lados, poderiam receber mais luz do que as outras.


Por esta razão, são utilizados métodos de colocação escalonada também: o posicionamento diagonal dos módulos, na verdade, permite resolver o problema da luz de todas as casas geminadas.

Exemplo de casas geminadas com colocação escalonada - projeto INA-Casa em Prato dello Stelvio. Obra de B. De Scarpis. Esboço realizado com o software Edificius

Exemplo de casas geminadas com colocação escalonada – projeto INA-Casa em Prato dello Stelvio. Obra de B. De Scarpis. Esboço realizado com o software Edificius

 

Download plantas de casas geminadas em formato dwg (módulo individual)

 

Cada casa geminada é constituída por habitações unifamiliares desenvolvidas em 1 ou 2 níveis (duplex), mais raramente em 3 níveis; a agregação entre as unidades habitacionais individuais pode ser por combinação ou espelhamento. As duas soluções levam, entre outras coisas, a estruturas de composição diferentes para as elevações.
A agregação por espelhamento permite unificar as verticais das instalações.
No caso de unidades habitacionais duplex (ou seja, em dois níveis) a colocação da escada é decisiva para a articulação distributiva: neste caso, é mais útil e conveniente que o patamar de saída no piso superior esteja baricêntrico em relação à profundidade da unidade para reduzir o conector.

Fazem parte das casas geminadas as garagens também, se bem estas sejam cadastradas de forma diferente.

 

 

Implantação de casas geminadas

O processo de implantação de casas geminadas pode ser dividido em três níveis:

  1. morfologia do ambiente construído
  2. características das habitações
  3. critérios de organização interna das habitações
Exemplo de casas geminadas duplas com um percurso misto - projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroedere S. Widmann

Exemplo de casas geminadas duplas com um percurso misto – projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroedere S. Widmann

 

Morfologia do ambiente construído

Em relação à morfologia do ambiente construído, os critérios de classificação das casas geminadas são definidos de acordo com a relação entre as habitações e a rede de circulação (ruas pedonais, estradas de veículos e parques de estacionamento).

Existem 11 tipos de agregações de casas geminadas:

1 – Geminadas simples, com um percurso misto, para veículos e pedestres, a cada conjunto de habitações

2 – Geminadas duplas, com um percurso misto, para veículos e pedestres, a cada dois conjuntos de habitações

3 – Geminadas triplas, com um percurso misto, para veículos e pedestres, a cada três conjuntos de habitações

4 – Geminadas quádrupla, com um percurso misto, para veículos e pedestres, a cada quatro conjuntos de habitações

5 – «Cul-de-sac», com um percurso misto, principalmente para veículos, com um fundo cego

6 – Área de estacionamento, com um percurso em forma de anel principalmente para veículos

7 – Área de pedestres, com um percurso misto tangente ao lado aberto de um pátio

8 – Isolado fechado, com um percurso misto ao longo dos lados externos de um pátio

9 – Isolado aberto, com um percurso misto ao longo dos lados interno e externo de um pátio

10 – Corredor de pedestres, com um caminho de pedestres que conecta duas áreas de estacionamento tangentes a um percurso misto

11 – Isolado para pedestres, com uma rede de caminhos de pedestres conectados a um ou mais áreas de estacionamento

 

 

Download plantas de casas geminadas em formato dwg (módulo individual)

a – planta do rés-do-chão – projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroeder, e S. Widmann

Passau Neustift Planta Rés-do-chão software-BIM-Edificius

Exemplo de módulo de casas geminadas

Baixa o DWG da planta do rés-do-chão

Exemplo de módulo de casas geminadas - planta do primeiro andar do projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroeder e S. Widmann

Exemplo de módulo de casas geminadas – planta do primeiro andar do projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroeder e S. Widmann

Baixa o DWG da planta do primeiro andar

Características das habitações

Definido o esquema do ambiente construído e as condições de densidade e acesso, é possível definir as características essenciais das unidades habitacionais.
Nesta fase, são elaboradas e comparadas hipóteses sobre a organização da habitação que levam em conta a posição e o dimensionamento preliminar das várias atividades, de acordo com a variação da relação entre frente e profundidade da habitação, do número de vistas e do número de andares.

Exemplo de casas geminadas inspiradas nas realizadas no bairro INA casa Zisa – Palermo – render produzido com o software BIM Edificius

Exemplo de casas geminadas inspiradas nas realizadas no bairro INA casa Zisa, Palermo, render produzido com o software BIM Edificius

 

Critérios de organização interna das habitações

Vamos enfim analisar a organização interna de uma unidade habitacional.

Normalmente, há a subdivisão tradicional entre a área de estar (composta por cozinha, sala de estar, sala de jantar e banheiro) no rés-do-chão, e a área de dormir (quartos e outro banheiro) nos andares superiores. O terceiro nível, se existente, pode ser usado para quartos adicionais ou para quartos especiais (estudo, biblioteca, hobby).
Um problema particular é devido à posição e à forma da escada interna, por razões distributivas e construtivas. Normalmente, usam-se como elementos de suporte as divisórias transversais entre uma habitação e a seguinte, se a luz entre estas últimas for razoável para a estrutura direta da laje (entre 3 e 6 m). Nesta hipótese, seria apropriado adotar para a escada uma solução muito compacta, ou em forma de rampa reta colocada em direção da laje ou, no caso de luzes inferiores, em forma de ‘L’ com direção perpendicular à laje e rampa paralela, para simplificar a realização das divisórias horizontais internas (lajes), assim racionalizando as aberturas.

Outra variável importante para definir os andares é a garagem. Pode ser externa ou interna ao corpo principal. Caso seja externa, pode ser destacada ou adjacente e conectada. Caso seja interna, pode ser colocada no porão, criando assim o problema da rampa de acesso, ou mais comumente ao nível do solo, diminuindo a superfície habitável do corpo principal.

 

Vamos fechar este primeiro artigo de aprofundamento com um tour virtual, através do modelo elaborado com o software Edificius, numa casa geminada realizada inspirando-se nas do bairro Zisa em Palermo, podendo assim apreciar o critério de organização interna adotado para o rés-do-chão.

 

Clica aqui para baixares Edificius, o software para o desenho arquitetônico BIM

 

No próximo artigo de aprofundamento…

Eis uma breve antevisão do tópico que iremos aprofundar no próximo artigo