Conheça o projeto House of the Infinite de Campo Baeza, um fascinante exemplo de casa unifamiliar moderna: todos os documentos técnicos em DWG e o modelo 3D BIM para baixar

Após o primeiro artigo sobre as casas unifamiliares da nossa seção Aprofundamento Arquitetura dedicada aos tipos de construção, vamos agora focar nas casas unifamiliares modernas.

Já introduzimos o conceito de casa unifamiliar, apresentando os seus aspectos teóricos, definição e características arquitetônicas, e fornecemos descrição técnica, pranchas gráficas, render e modelo BIM 3D de um projeto real: a Kaufmann House de Richard Neutra

Neste artigo iremos tratar de um fascinante projeto de casa unifamiliar moderna realizado em Cádis pelo arquiteto Alberto Campo Baeza: VT House, também conhecida como House of the Infinite.

Iremos descrever, analisar e mostrar com renderizações a obra, disponibilizando para o download plantas, elevações, cortes e todos os outros documentos de projeto em formato DWG. Também iremos disponibilizar para a visualização online o modelo 3D BIM deste projeto do arquiteto espanhol.

House of the Infinite de Alberto Campo Baeza

“um plano infinito de frente para o mar infinito, a casa mais radical que alguma vez criei”

 

 

House of the Infinite - vista global - render realizado com Edificius

House of the Infinite – vista global – render realizado com Edificius

 

Baixe o modelo 3D BIM (arquivo .edf) inspirado no projeto House of the Infinite

 

Clique aqui para baixar Edificius, o programa de arquitetura BIM

Casas unifamiliares modernas

Nas suas várias formas, a casa unifamiliar pode ser definida como um tipo de construção residencial, isolado ou agrupado, em que cada habitação:

  • possui acesso independente do espaço público externo;
  • não é caracterizada por espaços ou ligações verticais comuns;
  • é geralmente rodeada por um espaço verde privado.

Trata-se de um tipo de construção que requer uma utilização considerável de solo, corredores de serviços, altos custos de produção e manutenção. Além disso, é muito comum nas áreas com baixo índice de utilização do solo.

Embora ao longo do tempo tenham-se difundido outros tipos de construção residencial, a casa unifamiliar é ainda hoje o tipo mais procurado devido às características de independência de outras casas e à liberdade de restrições de condomínio, para além da maior privacidade e da presença de funções acessórios, tais como o jardim.

O desenvolvimento e a estruturação de centros urbanos, bem como o aumento do custo de terrenos, têm progressivamente reforçado a importância das residências coletivas.

O edifício residencial, consequentemente, deixou de ser um lugar essencialmente privado, destinado a um único núcleo familiar, para se tornar num lugar capaz de acomodar um número maior de famílias, dando assim origem ao conceito de “multifamiliarização” da residência.

House of the Infinite - planimetria-software-BIM-Edificius

House of the Infinite – planimetria

A casa unifamiliar moderna nasce, na sua definição atual, com o urbanismo da revolução industrial e o desenvolvimento dos novos conceitos de casa ligados às classes burguesas. Deriva, portanto, de modelos do passado e representa uma simplificação da vila e da casa de campo, nos seus vários significados.

Posteriormente, no pós-guerra, a casa individual unifamiliar surgiu como exemplo emblemático dos resultados alcançados pela arquitetura moderna e desempenhou um papel central como lugar de expressão e experimentação: um laboratório para novas formas, novos materiais e novas organizações dos espaços.

House of the Infinite: o projeto

House of the Infinite - esboço de Alberto Campo Baeza

House of the Infinite – esboço de Alberto Campo Baeza

House of the Infinite - render realizado com Edificius

House of the Infinite – render realizado com Edificius

Descrição

O projeto da House of the Infinite pode ser considerado o mais representativo da arquitetura de Alberto Campo Baeza. O arquiteto espanhol, na verdade, trabalha nas margens do Oceano Atlântico criando uma casa em que é possível identificar os três principais elementos de seu sistema arquitetônico: ideia, espaço e luz.

A casa é construída como se fosse um cais de frente para o mar, um pódio coroado por um plano horizontal no nível de cima. Deste plano, extraordinariamente horizontal e simples, o observador pode aproveitar a vista do horizonte distante traçado pelo mar, onde o sol se põe.

A ideia deriva dos antigos cais de Cádis, que no século XVI se tornou num essencial lugar de partida dos embarques para o Novo Mundo.

case-unifamiliari-moderne-House-of-the-Infinite-solarium-render-software-BIM-Edificius

A casa, pretendendo evocar essas partidas, deixa tudo para trás: a paisagem, a cidade e as outras casas. Tudo isso fica para lá de uma porta que leva ao telhado, uma longa superfície de travertino interrompida apenas por uma piscina e uma escada central que conduz aos apartamentos.

A construção adapta-se à topografia da paisagem, que avança com uma costa rochosa em direção à praia.

House of the Infinite - axonometria-software-BIM-Edificius

House of the Infinite – axonometria

O terreno, que liga a casa à estrada, enfatiza ainda mais as proporções do teto plano, que dá acesso à casa através de uma escada esculpida na forma de “trincheira”. O andar alto, de pedra, é cercado por três paredes que protegem os ocupantes contra os ventos fortes.

Quanto ao plano de cobertura, consiste numa superfície horizontal de pedra, semelhante à areia, cercada em três lados por paredes.

Para criar este plano horizontal, que é a sala de estar principal da casa, foi realizada uma grande caixa de 20 metros em fachada e 36 em profundidade, escavando dois andares na rocha para criar todo o espaço habitacional.

O telhado plano, acessível a partir do interior da casa através da escada, acolhe uma piscina de borda infinita com solário e vista para o panorama.

Os dois níveis são distribuídos ao longo dos 12 metros de altura: a metade da frente emerge do chão e se abre para a praia; a metade de trás, pelo contrário, é esculpida na rocha.

House of the Infinite - elevação-software-BIM-Edificius

House of the Infinite – elevação

O primeiro andar é destinado à área de estar, iluminada por uma clarabóia circular e uma varanda coberta.

case-unifamiliari-moderne-House-of-the-Infinite-living-render-software-BIM-Edificius

O nível inferior acolhe a área de dormitórios, constituída por uma série de quartos, com respectivo banheiro, colocados nos lados de um espaço central que leva diretamente à praia branca.

House of the Infinite - planta do primeiro andar-software-BIM-Edificius

House of the Infinite – planta do primeiro andar

 

House of the Infinite - corte E-E-software-BIM-Edificius

House of the Infinite – corte E-E

House of the Infinite, nas palavras de Campo Baeza, é uma homenagem ao mundo clássico: projetada como se fosse uma acrópole de pedra numa cidade da antiga Roma, foi construída perto das ruínas romanas e em homenagem aos lugares onde os antigos costumavam construir os seus templos. Esta escolha evoca explicitamente Casa Malaparte de Adalberto Libera, na qual o projeto é inspirado.

“Pretendemos projetar uma casa capaz não só de parar o tempo, mas também de permanecer na mente e no coração da pessoa. A Casa do infinito”

House of the Infinite de Alberto Campo Baeza-software-BIM-Edificius

House of the Infinite de Alberto Campo Baeza

 

Clique aqui para conhecer Edificius, o programa de arquitetura BIM

 

Leia os artigos de aprofundamento dedicados aos outros tipos de construção residencial: