Como realizar uma janela de canto usando um software BIM para o desenho arquitetônico: vídeo e renderização do projeto Volumes Symphony

A escolha dos elementos arquitetônicos que compõem a fachada de um edifício é um aspecto fundamental da fase de concepção do projeto. Além disso, estes elementos representam o estilo único e pessoal do desenhador.

Há vários fatores que o desenhador deve considerar ao decidir realizar a fachada de um edifício. A janela de canto é uma solução interessante para quem quer obter uma continuidade visual entre espaços internos e externos, sem parar na zona do canto.

O uso de uma janela de canto torna a conexão visual entre espaços internos e externos ainda mais imediata. A mesma solução pode ser usada num sótão para criar uma continuidade entre a parede e o telhado, aproveitando ao máximo as áreas onde há uma altura reduzida. A solução ideal é a combinação de uma janela para telhado e um elemento vertical.

Como realizar uma esquadria de canto com um software BIM

Com um software BIM para o desenho arquitetônico podemos modelar facilmente a nossa fachada, enriquecendo-a com elementos arquitetônicos. Eis como foi reproduzido e modelado com o software BIM Edificius o projeto Volumes Symphony, realizado pelo escritório multidisciplinar A-cero de Madri.

Por exemplo, é possível criar uma janela de canto onde cruzam-se duas esquadrias com características diferentes: uma porta-janela e uma vidraça que assenta num muro.

Para desenhar a janela de canto são necessárias 3 fases:

Fase 1

Mediante o objeto invólucro vertical (sabe mais sobre o objeto invólucro) vamos desenhar a envolvente e a forma da janela.

Fase 2

Vamos inserir a janela em fita e a porta-janela no invólucro que acabámos de desenhar mediante os Snap magnéticos.

Fase 3

Vamos então desenhar a parte superior da janela de canto para fecharmos o ambiente.

Aqui estão algumas renderizações do resultado final: uma janela de canto sem elementos de alvenaria na aresta.