O grafico mostra as tecnologias emergentes na construcao civil

Tendências para a construção civil em 2020

Confira a segunda parte de nosso aprofundamento sobre as principais tendências para a construção civil em 2020 #2

Após o BIM, a realidade virtual e as plataformas colaborativas, continuamos nossa análise sobre as dez tendências para a construção civil para 2020.

Nesse artigo, vamos falar sobre drones, cloud, tecnologias móveis, modularização e impressão 3D. Mesmo que elas já sejam presentes nos canteiros de obra há alguns anos, os especialistas afirmam que 2020 será o ano da sua consagração e disseminação no setor da construção.

Tendências para a construção civil: Drones

Os drones, pequenos veículos aéreos com controle remoto por terra ou por outro veículo aéreo, representam sem dúvida uma das maiores inovações tecnológicas dos últimos anos.

Eles cumprem um papel particularmente útil no setor da construção, tanto na fase de projeto de novos edifícios quanto na fase de execução. Quem projeta habitações ou edifícios, qualquer que seja o tipo, trabalha em tamanho considerável e até em vertical: é por isso que o drone acaba sendo uma importante ajuda tecnológica para realizar medições do terreno ou verificações nos canteiros de obra, por conseguir levantamentos topográficos ou fotografias.

A imagem mostra uma das principais tendências da tecnologia para a construção

Dentro dos canteiros de obra, as verificações por meio de drones se tornam cada vez mais difundidas e pedidas. De acordo com Goldman Sachs, entre 2016 e 2020 a maioria dos drones foram utilizados para verificações nos canteiros de obra, faturando cerca de 11 milhões de dólares. Isso permite monitorar o andamento dos trabalhos de construção, assim como realizar controles que garantam a segurança da estrutura. Também contribuem para o projeto inicial, o controle de qualidade, o processo de oferta, a prevenção do risco no local de trabalho.

Os dados assim coletados também pretendem integrar mapas e modelos dentro da tecnologia BIM em constante evolução.

A velocidade de aquisição de dados, quase em tempo real, é a base dos motivos que levam à adoção do drone na construção, permitindo agir nos problemas antes deles se tornarem difíceis demais e afetarem negativamente os custos e a qualidade do trabalho.

Resumindo, os drones se mostram úteis para:

  • realizar levantamentos aéreos de suporte ao projeto;
  • realizar verificações e controles;
  • realizar um diagnóstico do ponto de vista energético e das instalações;
  • controlar o funcionamento correto dos sistemas fotovoltaicos;
  • realizar avaliações fotográficas;
  • monitorar os canteiros de obra;
  • transportar materiais para o canteiro;
  • construir novos edifícios.

A fotografia mostra um drone utilizado para a seguranca de um canteiro de obras

À medida que a tecnologia dos drones continua se desenvolvendo na exatidão e precisão dos levantamentos, o papel humano ficará cada vez menor.

Cloud e tecnologia móvel

Falando sobre as principais tendências na tecnologia para a construção, não se deve negligenciar o cloud. Há apenas alguns anos, a maioria das pessoas não sabia nem conseguia explicar, mas hoje isso mudou. A maioria dos dispositivos móveis pode aproveitar a tecnologia cloud a qualquer tempo e em qualquer lugar, desfrutando do armazenamento de quantidades quase ilimitadas de informações que podem ser compartilhadas com um clique.

No setor da construção, a troca de informações e dados por meio da rede, além de tornar toda a cadeia interligada e inteligente, resultou em aprimoramentos em desempenho, produtividade, segurança, e desenvolvimento do mercado.

cloud permite compartilhar os dados de um canteiro de obras em tempo real com todos os atores envolvidos na realização de um edifício. Torna-se ferramenta de revisão para engenheiros e arquitetos, digitalizando o antigo processo de revisão dos projetos de construção e permitindo melhor cooperação.

Trabalhar no cloud para arquitetura e engenharia quer dizer aproveitar seu rendimento e sua capacidade de colaboração com o fluxo de trabalho BIM.

 

Modularização e Impressão 3D

As tecnologias digitais não podem parar na mesa do projetista: elas tem que se tornar fator chave até no canteiro de obras, tanto para gerenciamento de recursos e materiais quanto para o controle dos tempos e da segurança dos trabalhadores. Portanto, as principais tendências da tecnologia para a construção também incluem a modularização e a impressão 3D.

Vantagens significativas com respeito a tempos, custos e produtividade só podem ser alcançados por meio de um processo de padronização, modularização e pré-fabricação dentro de um contexto altamente organizado. Hoje, os trabalhadores que costumavam trabalhar em canteiros de obra trabalham melhor em fábrica: isso permite eliminar tempos mortos, causados por condições meteorológicas desfavoráveis, aumentando a exatidão do produto final.

A ilustracao mostra a moduralizacao uma das principais tendências da tecnologia para a construção

O projeto e os canteiros de obra podem se desenvolver por meio de módulos intermutáveis, também graças à Inteligência Artificial. O projeto aproveita também o potencial da construção off-site, ou seja, realizada em boa parte já na fábrica, resultando em grandes vantagens em relação ao desempenho e ao impacto ambiental.

Inicialmente, a escolha do material para a produção de componentes ficam limitada a plástico, resinas e materiais cerâmicos. Hoje, o desenvolvimento tecnológico ultrapassa esse obstáculo, permitindo imprimir diretamente até os materiais tradicionais da indústria de construção (argilas, concretos, aço).

Conforme os compromissos de economia de energia e sustentabilidade no setor da construção, a impressão 3D tem potencial para otimizar o gerenciamento dos recursos e reduzir tempos e custos de produção, bem como os desperdícios de matérias-primas. Imprimir no 3D componentes – estruturais ou não – permite produzir, no local, peças únicas com características específicas de desenho e acabamento.

Configura o artigos mais recente a este respeito, concebidos por Biblus BIM:

usbim-platform
usbim-platform