O edifício realizado com técnicas de construção digital em apenas 100 dias sediou em Xangai a conferência mundial sobre inteligência artificial

O estúdio de arquitetura Archi-union utilizou construção digital e técnicas de impressão 3D para finalizar, em apenas 100 dias, um dos edifícios principais da conferência mundial sobre inteligência artificial, ocorrida em Xangai em setembro 2018 (WAIC). Foi o primeiro edifício realizado por autômatos.

Tendo em conta a função que ia desempenhar, a Archi-Union achou apropriado usar técnicas inovadoras de construção digital e robotizada para realizar o edifício.

Localizado na animada beira-mar de Xuhui, no coração de Xangai, o espaço de 8.885 metros quadrados possui uma forma simples: é um edifício pragmático, realizado graças ao engenho de ciborgues (cooperação homem-máquina) e a um sistema de construção completamente pré-fabricado.

archi-union-west-bund-conferência mundial sobre inteligência artificial-B-china-3

As fachadas externas da “Venue B” na conferência sobre inteligência artificial

A sala “Venue B” fica no centro artístico West Bund, perto de alguns espaços culturais, por exemplo o museu de arte de David Chipperfield, o Tank Shanghai Art Park e o novo espaço escritório de SANAA.

De acordo com o planejamento espacial da área, que reflete as necessidades da rede fluvial, o Archi-union dividiu o edifício em três pavilhões principais, distinguidos por diferentes funções:

  • mostras
  • reuniões
  • fóruns

Em frente aos pavilhões, os arquitetos colocaram “Elytra filament”, uma estrutura de cor preto e branco realizada por uma equipa de estudantes do Instituto de Projeto Computacional (ICD) em Estugarda e do Instituto de Estruturas de Construção e Projeto Estrutural (ITKE).

archi-union-west-bund-conferência mundial sobre inteligência artificial-B-china-8

A cor branca conecta os espaços entre si e também à linguagem arquitetônica dos edifícios públicos ao redor, enquanto a forma simples reflete uma característica distintiva dos edifícios na costa oeste de Xangai.

archi-union-west-bund-conferência mundial sobre inteligência artificial-B-china-4

Vista do alto dos três pavilhões e dos dois salões de entrada

O edifício está rodeado por uma área ao ar livre em que quadrados verdes alternam com grandes praças. Os visitantes entram no edifício através de dois salões de entrada triangulares, resultantes da rotação dos três blocos principais.

Dentro do edifício, os visitantes percebem imediatamente como a estrutura de madeira se mistura harmoniosamente com a arquitetura branca. Quando estão completamente abertos, os dois espaços de entrada tornam-se num ambiente único com o exterior e com o tecido urbano; quando, pelo contrário, estão semiabertos, conectam os três volumes principais e direcionam os fluxos internos de visitantes.

archi-union-west-bund-conferência mundial sobre inteligência artificial-B-china-1

A cobertura de madeira pré-fabricada do salão principal

O teto abobadado de madeira dos salões possui 40 metros de comprimento e vigas de 50 cm, e cobre uma área de 2.000 metros quadrados. A sua realização demorou apenas 29 dias!

No amplo jardim de entrada, a Archi-Union projetou um café, impresso em 3D, de 120 m² com cerca de 50 lugares e espaços para relaxamento, comunicação e intervalos durante a conferência.

archi-union-west-bund-conferência mundial sobre inteligência artificial-B-china-11

Vista interna dos jardins no salão principal

As três salas de reunião estão fechadas para o exterior a fim de evitar a interferência do ruído devido ao fluxo de visitantes durante as conferências. As fachadas internas, pelo contrário, com vista para os jardins, estão completamente abertas para permitir que a luz natural e o ar inundem os espaços.

archi-union-west-bund-conferência mundial sobre inteligência artificial-B-china-13

Vista interna do salão secundário

Os três pavilhões são compostos por uma estrutura de treliças pré-fabricadas de alumínio leve, realizada de forma precisa e rápida. Devido à necessidade de rapidez na realização, os materiais utilizados para os espaços interiores são produtos convencionais, enquanto a fachada principal possui uma elegante cortina em policarbonato que cria uma textura espacial translúcida, filtrando a cidade e projetando-a dentro do espaço expositivo.

archi-union-west-bund-conferência mundial sobre inteligência artificial-B-china-21

No total, as tecnologias de construção digital contribuíram para atingir 200 metros quadrados de áreas de edifícios impressos, 40 cadeiras impressas e 12 mesas em apenas 25 dias.

Clique aqui para conhecer Edificius, o programa de arquitetura 3D BIM