Vamos conhecer como o Alvar Aalto teria desenhado a famosa Biblioteca de Viipuri graças às características de um moderno software BIM Oriented

A biblioteca de Viipuri, construída em 1927, foi uma das primeiras obras do Alvar Aalto, arquiteto, designer e acadêmico finlandês. Entre as figuras mais relevantes na arquitetura do século XX, Aalto é recordado como mestre da Arquitetura Moderna.

A biblioteca foi realizada em Viipuri, cidade finlandesa na época do projeto. Localizada a meio caminho entre Helsínquia e São Petersburgo, hoje Viipuri fica no território russo com o nome de Vyborg Viipuri. O edifício é considerado, na Europa, uma das máximas expressões da Arquitetura Moderna.

A biblioteca de Viipuri nasce da justaposição de dois blocos de construção paralelos e desalinhados:

  1. o bloco maior contém salas de leitura e a biblioteca para jovens. Também inclui uma sala revistas e jornais, e o balcão de distribuição de livros;
  2. o bloco menor, de forma alongada, inclui um arquivo, um pequeno auditório e os escritórios administrativos.

A sala de leitura é constituída por dois níveis elegantemente ligados por uma dupla escada. Apesar da ausência de janelas nas paredes perimetrais, está bem iluminada graças a 57 aberturas circulares realizadas na cobertura plana. Desta forma, é possível otimizar os espaços, já que a ausência de janelas permite usar as paredes de forma completa.

As escolhas de projeto do Alvaro Aalto

O arquiteto Alvaro Aalto explica assim as razões das próprias escolhas:

O teto das salas de leitura e da sala de empréstimo possui 57 aberturas cônicas circulares de 1,8 m de diâmetro, que funcionam como clarabóias. 

O princípio é o seguinte: a profundidade dos cones impede a penetração dos raios de luz com um ângulo igual ou inferior a 52°. Portanto, há iluminação indireta ao longo do ano. Dois propósitos são assim obtidos: em primeiro lugar, os livros são protegidos da luz solar direta; em segundo lugar, o leitor não é perturbado por sombras ou luz forte, independentemente da própria posição em relação ao livro. 

As superfícies internas dos cones refletem a luz do dia de modo que os raios de cada um deles se espalham como um aglomerado expandido numa grande porção de chão. Cada assento na sala de leitura, recebendo luz a partir de diferentes cones, é, portanto, imerso numa luz composta. 

Vejamos como, graças a um software BIM, o Alvar Aalto poderia ter realizado em poucas simples etapas as 57 aberturas circulares.

Aberturas circulares cônicas – Villa Viipuri

Aberturas circulares cônicas – Villa Viipuri

Realização das clarabóias com um software BIM

Com Edificius, software BIM para o desenho arquitetônico, o Alvar Aalto teria realizado de forma precisa as 57 aberturas circulares cônicas.

Para realizarmos as 57 aberturas circulares, vamos usar a Magnetic Grid, que irá funcionar como guia para o posicionamento das clarabóias.
Vamos criar as clarabóias através do objeto furo. Vamos depois posicioná-las ao longo das intersecções da grade, seguindo as linhas guias precedentemente realizadas com a Magnetic Grid 2D.

À volta do primeiro furo iremos posicionar outro com raio maior. Isso servirá como guia para a inserção do perfil de acabamento que vamos realizar.

 

Da biblioteca de projeto vamos criar o perfil (extrusão) e, com a função múltipla, vamos aplicá-lo como moldura a todos os furos.

 

Realizamos outra Magnetic Grid (que iremos sobrepor às já realizadas) para inserirmos a clarabóia criada na biblioteca Objetos. Em seguida, inserimos também um perfil de metal como moldura para todas as clarabóias.

 

Introspecção da luz direta

O objetivo do Alavar Aalto era atingir uma iluminação interna ótima, adequada à leitura, mas realizada exclusivamente com iluminação difundida. Isso teria impedido a entrada direta da luz do sol em qualquer altura do ano.

Tal resultado foi atingido tendo em conta a altura do caminho do sol no horizonte naquelas latitudes. Além disso, foi realizado um adequado dimensionamento dos diâmetros dos furos realizados na cobertura e da respetiva altura.

Mas como poderia ter agido de forma rápida graças ao uso de um software BIM para o desenho arquitetônico?

Com um software BIM tudo isso poderia ter sido desenhado e avaliado de forma fácil e imediata, simplesmente inserindo o valor de latitude do lugar. Se, na verdade, o edifício tivesse sido realizado em Roma (e podemos vê-lo inserindo o respetivo valor de latitude), a introspecção da luz do sol teria sido evidente. Voltando a inserir as coordenadas de latitude de Viipuri, podemos apreciar de forma imediata o caminho da luz do sol e o valor do trabalho do Alvar Aalto.
Eis um pequeno vídeo do exemplo que acabámos de fazer.

 

Vimos então como as ferramentas BIM oriented permitem verificar de forma imediata e simples requisitos de projeto desafiadores e inovadores, como os concebidos pelo Alvar Aalto.

 

Queres descobrir quais funcionalidades dos software permitem trabalhar de forma mais fácil? Testa agora grátis Edificius