Do British Standards Institution o “white paper” relativo à difusão do BIM no Reino Unido, com um quadro sintético da estratégia para a difusão da cultura BIM

O British Standards Institution, organismo de normalização britânico também conhecido com a sigla BSI, divulgou recentemente o “white paper” sobre a difusão do BIM no Reino Unido.

O documento fornece um quadro sintético da estratégia para a difusão da cultura BIM. Intitulado “BIM for Civil and Structural Engineers”, foi publicado pelo site oficial do BSI.

Capa BIM for Civil and Structural Engineers

Capa BIM for Civil and Structural Engineers

O que é o BSI, British Standards Institution ?

O organismo de normalização britânico, criado em 1901, é o mais antigo organismo de normalização do mundo. Trata de promover o desenvolvimento e a inovação em todos os ambientes produtivos no Reino Unido.

Considerável foi a produção de documentos em este respeito, que foram em parte disponibilizados gratuitamente. O resultado foi uma difusão praticamente planetária dos mesmos, que consequentemente gerou muitas normas a nível local.

Notáveis, por exemplo, são os seguintes gráficos, conhecidos e amplamente discutidos em tantos cursos, conferências e seminários:

Ciclo dos dados

Ciclo dos dados

No site dedicado à venda das próprias normas, estão disponíveis para o download gratuito as seguintes publicações:

  • BS 1192:2007+A2:2016
  • PAS 1192-2:2013
  • PAS 1192-3:2014
  • BS 1192-4:2014
  • PAS 1192-5:2015
  • BS 8536-1:2015

Particular e muito interessante foi a escolha feita pelo BSI de produzir uma série de publicações “ad hoc”, chamadas PAS, relevantes também em termos de pontualidade.

As PAS da série 1192 (partes 2, 3, 4, 5), entendidas como desenvolvimento e evolução da BS 1192:2007+A2:2016, foram publicadas em reposta à necessidade do governo britânico de implementar a adoção da metodologia BIM no setor nacional da construção.

BIM for Civil and Structural Engineers” esclarece que o BIM não nasceu como estratégia de política industrial, mas como uma maneira para reduzir as despesas para a realização das obras públicas no Reino Unido, originalmente no valor de mais de 50 bilhões de libras.

Tudo isso resultou da convicção de que o BIM pudesse representar uma válida ferramenta para tornar o setor da construção mais eficiente.

Os “níveis de maturidade” do BIM

A definição dos assim chamados “níveis de maturidade” do BIM representa, então, a maneira para estabelecer uma especifica progressão evolutiva:

  • Nível 0: descreve a modalidade de trabalho no momento da decisão de implementar o novo processo. Neste nível as ferramentas software podem ser classificadas genericamente como CAD e são utilizadas apenas para a produção de desenhos, único veículo de informações entre os atores do processo.
  • Nível 1: é utilizado para indicar a evolução em direção dos CAD 3D, relativamente às ferramentas, bem como o início de processos organizacionais voltados para o trabalho colaborativo. A referência para tais processos é a BS 1192.
  • Nível 2: definido como ‘colaborativo’, representou o primeiro objetivo do governo britânico. O início dele, fixado a partir de 2016, encontra-se hoje numa fase de progressiva concretização. O trabalho neste nível é baseado na criação de modelos virtuais do edificado, capazes de veicular informações, que irão acompanhar, e progressivamente substituir de maneira parcial, a documentação tradicional.
  • Nível 3: conhecido como ‘integrado’, este nível representa a realização completa de uma abordagem integrada e colaborativa, na qual todas as informações poderão ser facilmente disponíveis para todos os protagonistas do processo. Este nível de integração irá permitir a ligação à outras inovações digitais, tais como os sistemas de gestão dos edifícios, as Smart City e a Internet das coisas.

Os ‘oito pilares’

Notável é também a definição dos ‘oito pilares‘ do nível 2 do BIM, ou seja das referências documentais indispensáveis para atingir esse nível de maturidade:

  • Pilar 1: PAS 1192-2
  • Pilar 2: PAS 1192-3
  • Pilar 3: BS 1192-4 (COBIE)
  • Pilar 4: PAS 1192-5
  • Pilar 5: Digital Plan of Workl
  • Pilar 6: Classification [Uniclass 2015]
  • Pilar 7: BS 8536-2 [Goverment Soft Landings (GSL)]
  • Pilar 8: CIC BIM Protocol

Não esqueçamos que a ampla produção em apoio à adoção do BIM no Reino Unido é sinérgica e colaborativa, destinada a alcançar o objetivo da inovação.

 

Clica aqui para conheceres e baixares Edificius, o software ACCA para o desenho arquitetônico BIM

 

Clica aqui para baixares o documento BIM  for Civil and Structural Engineers