Projeto de escola primária: linhas guia, conceito e organização dos espaços internos e externos, com um exemplo completo para baixar

Neste artigo de aprofundamento focamos no projeto de escola primária: abordando aspectos ligados a espaços e mobiliário e levando em conta normas de referência, iremos realizar o projeto de uma escola primária tipo constituída por cinco salas de aula e espaços adicionais para aprendizagem e serviços.

Desse projeto disponibilizaremos para o download os documentos técnicos no formato dwg e o modelo 3D realizado com um programa BIM de arquitetura 3D.

Projeto de escola primária-Render-entrada-principal_programa BIM de arquitetura 3D Edificius

 

Linhas guia para arquitetura escolar contemporânea

A nível internacional, a maioria dos países prevê linhas guia com diretrizes de projeto de referência para a realização de novos prédios escolares.

Projeto de escola primária-Render-alto_programa BIM de arquitetura 3D Edificius

Essas normas de construção definem metodologias de projeto que podem ser adaptadas às necessidades educacionais e organizacionais de uma escola em constante mudança. Nascem, assim, espaços modulares, facilmente configuráveis e capazes de responder a contextos educacionais sempre diferentes e adequados para sistemas de ensino e aprendizagem cada vez mais avançados. Além disso, com a evolução do ensino e a difusão das NTIC na prática educacional, a realização de prédios escolares também terá que responder a parâmetros e critérios, completamente novos, de arquitetura e organização de espaços.

Escola como civic centre (centro cívico)

Os novos prédios escolares tornam-se um elemento de conexão com o contexto urbano, um verdadeiro centro cívico que contribui para a qualidade do tecido urbano circundante preferindo, devido à sua localização, áreas saudáveis e tranquilas, possivelmente planas, que acolham equipamentos de lazer e esporte.

Projeto de escola primária-Render-jardim_programa BIM de arquitetura 3D Edificius
Em outras palavras, as novas linhas guia para arquitetura escolar visam promover um novo conceito de espaço educacional, caracterizado por:

  • ambientes de aprendizado enriquecidos com novas funções, por exemplo centros de serviços para o território;
  • ambientes de “ponte” entre diferentes gerações e culturas, espaços e oportunidades de diálogo entre administração pública e cidadãos;
  • ambientes destinados a crianças e jovens, mas também pontos de referência para as numerosas associações que trabalham no campo social;
  • prédios escolares em transformação contínua, capazes de adaptar-se às inovações pedagógicas para acompanhar uma sociedade em constante mudança.

Os espaços de aprendizagem

 

Projeto de escola primária-Render-aula_programa BIM de arquitetura 3D Edificius

As novas linhas guia incluem diretrizes interessantes relacionadas a ambientes de aprendizagem específicos, destinados a atividades com alto potencial tecnológico:

  • pátio: a praça da escola, que serve como grande área de reunião onde todos podem reunir-se para acompanhar eventos de interesse coletivo.
  • Espaço comum: ambiente, evolução da sala de aula tradicional, no qual é possível realizar uma série de atividades educativas diversificadas e interativas.
  • Espaço informal: ambiente destinado a atividades de recreação, equipado com almofadas, sofás, cadeiras e muito mais. Esses espaços são concebidos para tornar utilizáveis áreas que costumavam ser apenas de passagem, como corredores.
  • Espaço individual: ambiente em que o aluno pode focar no estudo, afastando-se do contexto circundante.
  • Espaço de exploração/laboratório: ambientes que permitem aos alunos realizar atividades que exigem ferramentas específicas, como laboratório de ciências ou sala de aula digital.
Projeto de escola primária_esboço planimétrico edifício_distribuição blocos

Concept design | Hipótese planimétrica da distribuição de blocos funcionais

Normas de referência

A análise das normas referentes a planejamento urbano, regulamentos técnicos e de segurança é preparatória para a fase de projeto e determina aspectos funcionais e dimensionais do prédio escolar.

Projeto de escola primária-Render-biblioteca_programa BIM de arquitetura 3D Edificius

Além de normas de construção, também é preciso levar em conta diretrizes referentes à escolha de mobiliário escolar adequado. Por exemplo, na União Europeia, cada país deve respeitar e implementar a nível nacional às normas seguintes:

  • EN 1729-1 | Norma para especificação de dimensões e tamanho de cadeiras e mesas para instituições de ensino
  • EN 1729-2 | Cadeiras e mesas para instituições de ensino – Requisitos de segurança e métodos de teste

Projeto de escola primária: um exemplo prático

Vamos agora analisar o projeto de uma escola primária tipo, constituída por cinco salas de aula e espaços adicionais de aprendizagem e serviço.

Projeto de escola primária_concept edifício

Concept design | Hipótese da escola primária configurada com os principais blocos de construção destinados a salas de aula (Leste), hall/pátio (Centro), laboratórios e biblioteca (Oeste).

A metodologia de composição conforme função

Vamos começar o nosso projeto definindo os principais blocos funcionais – salas de aula, laboratórios, ambientes para professores e pessoal, refeitório, espaços técnicos – realizados em torno do ambiente coletivo do prédio, ou seja, hall/pátio.

Projeto de escola primária-Render-ágora_programa BIM de arquitetura 3D Edificius

Tendo em conta a extensão do lote e a relação com o contexto adjacente, vamos definir de forma detalhada, mas esquemática, os espaços de aprendizagem que caracterizam a arquitetura de escolas primárias constituídas por cinco salas de aula:

  • as salas de aula possuem um perímetro articulado a fim de poder arranjar as mesas escolares de forma mais complexa e menos padronizada, conforme necessidades de ensino. Todas as salas são orientadas para o Leste e protegidas contra o sol por brise soleil, ajustável automaticamente usando foto sensores.
  • Laboratórios e refeitório são projetados de acordo com uma sequência semelhante de espaços regulares no lado Oeste.
  • Os ambientes para professores e pessoal da escola precedem os dois blocos funcionais destinados ao ensino.
  • O pátio, o espaço coletivo por excelência, consiste na grande praça coberta de altura dupla, onde convergem todos os percursos de ligação com os restantes ambientes. Está sempre pronto para receber os alunos no início e no final das aulas, bem como pais e cidadãos em ocasiões especiais como assembleias, reuniões de grupo e espetáculos. Uma pequena escada acolhe os alunos, mesmo em momentos de lazer ou atividades informais.
  • Os espaços informais, criados nas áreas de conexão entre os diferentes ambientes, estão equipados com sofás e cadeiras e acolhem os alunos para atividades de recreação, tornando assim utilizáveis áreas geralmente de passagem, como corredores.
  • Os espaços individuais, localizados principalmente perto das salas de aula, permitem que os alunos se concentrem no estudo, afastando-se do contexto circundante.
  • As área sverdes, enfim, ao redor do prédio escolar, favorecem a curiosidade, o desenvolvimento das crianças e a socialização, estimulando a sensibilidade em relação ao ambiente natural, que se torna num verdadeiro laboratório.

Para evitar superlotação nas salas de aula, é previsto um número de 17-19 pessoas, incluindo alunos e professor.

Projeto de escola primária-Render-pátio-interno_programa BIM de arquitetura 3D Edificius

A nossa escola primária também está equipada com uma grande biblioteca e um centro de apoio familiar, acessíveis diretamente de fora do prédio, contribuindo para:

  • melhorar a oferta educacional e a didática para os alunos;
  • tornar os ambientes escolares utilizáveis fora do horário de aulas;
  • promover a interação entre comunidade escolar e cidadãos, além de serem pontos de referência para o bairro.
Projeto de escola primária_esboço altimétrico ágora

Concept design | Esquema altimétrico de hall/pátio de altura dupla

8 características tecnológicas e de desempenho inovadoras no projeto de escola primária

Vamos aqui resumir os principais elementos técnicos e tecnológicos previstos no projeto das diferentes categorias de obras – alvenaria, isolamento, esquadrias, instalações – do nosso prédio escolar:

  1. uso de sistemas de aquecimento e refrigeração de alta eficiência e fontes de energia renováveis, tanto no inverno como no verão.
  2. Interação entre vegetação e elementos de construção, garantindo várias funções como: variações microclimáticas de temperatura, umidade e vento; purificação do ar; redução de ruído. Os dois pátios internos e os espaços verdes externos, além de melhorar o conforto visual, favorecem a ventilação natural e a penetração da luz solar, ajustável por sistemas de proteção fixos e móveis e pela presença de árvores de folha caduca.
  3. As paredes mais expostas à irradiação solar, com risco de superaquecimento no verão, são adequadamente protegidas por fileiras de árvores de folha caduca e por um sistema de regulação da luz solar através da instalação de brise soleil. Todas as paredes, ainda, possuem uma camada de espessura adequada constituída por painéis de fibra de madeira, garantindo conforto no verão e no inverno.
  4. O telhado possui um espaço intermediário ventilado que reduz o efeito “ilha de calor” e contribui para isolamento térmico e acústico.
  5. O piso térreo acolhe elementos do tipo “iglu” que, gerando ventilação através do espaço intermediário, eliminam o excesso de umidade e ajudam a eliminar a possível presença de gás radônio.
  6. As partes envidraçadas são constituídas por vidros de baixa emissividade, com injeção de gás argónio no espaço intermediário, resistentes a impactos ou à prova de quebra e realizados em janelas de alumínio pré-pintado ou madeira com corte térmico. Como mencionado, janelas e portas francesas, expostas de Leste para Oeste, estão equipadas com elementos de proteção externos.
  7. O telhado da biblioteca possui claraboias com vidros opacos que capturam a luz do Norte e a difundem de forma controlada nos pisos da área de leitura, iluminando, de forma não prejudicial, os espaços destinados ao arquivo de livros.
  8. As aberturas localizadas na parte superior dos espaços internos maiores favorecem ventilação natural adequada nas salas de aula, graças ao sistema túnel de luz: o ar fresco que chega dos pátios internos, através de aberturas específicas nas janelas, substitui o ar quente que, subindo, é expelido para o exterior através de túneis de luz no telhado.

Projeto de escola primária: download

 

Projeto de escola primária-Render-entrada-biblioteca_programa BIM de arquitetura 3D Edificius

Baixe o modelo 3D BIM (arquivo .edf) do projeto de escola primária

Baixe os documentos gráficos no formato DWG do projeto de escola primária