Evolução do BIM

Evolução do BIM e do modelo virtual do edifício

Evolução do BIM: do modelo virtual do edifício até a “federação dos modelos”, com os modelos principais das construções

Ao longo dos anos o desenvolvimento da tecnologia BIM e o conceito do modelo virtual tem sido objeto de profundas revisões.

Evolução do BIM: o princípio

No inicio se assumia que o objetivo da tecnologia BIM era a criação de uma única “entidade informática” (modelo) para cada edifício. O modelo devia conter informações gráficas e alfanuméricas e gerenciar tudo somente com um software.

Esta idéia se demonstrou mais tarde não capaz de lidar com a complexidade e a vastidão das informações. O desenho de fato é caracterizado por habilidades numerosas e diversas, frequentemente muito especializadas e conceitualmente distantes.

Além disso se adicionava a escolha do software a ser utilizado por cada projetista, escolha muitas vezes ligada à tipicidade do edifício a ser desenhado.

Esquema modelos BIM

Esquema modelos BIM

Evolução do BIM: o modelo virtual

A idéia do modelo virtual evolui quase naturalmente para uma associação de mais modelos. Um modelo para cada disciplina específica, capazes de conversar entre si: nasceu assim o conceito de “federação de modelos”.

Atualmente, na indústria da construção, são geralmente identificadas 3 disciplinas. Para cada disciplina correspondem mais modelos:

• modelo arquitetônico;
• modelo estrutural;
• modelo de instalações (MEP).

Para as outras disciplinas não é necessário definir um próprio modelo geométrico especifico, mas é possível utilizar um ou mais modelos principais, enriquecendo-os com informações específicas. Consideramos, por exemplo, o caso de:

• orçamento estimativo;
• cálculo da energia;
• cronograma de obras;
• segurança em canteiros de obras;
• manutenção.

Obviamente, a tecnologia BIM está passando por mudanças rápidas. Se hoje a idéia da federação dos modelos parece ser aceita por todos, não se pode dizer o mesmo no que diz respeito a identificação dos “modelos principais”. É necessário considerar outras áreas da industria da construção, por exemplo os aspectos da infraestrutura.

A identificação dos modelos BIM principais faz com que também os softwares utilizados para criá-los sejam identificados da mesma maneira. Esses softwares são hoje comumente chamados de “BIM authoring” (autoria BIM), verdadeiras plataformas de trabalho BIM.

Os softwares que gerenciam as outras disciplinas são geralmente conhecidos como “BIM tools”.

Evolução do BIM: como conversam entre si os modelos BIM?

A interoperabilidade se torna um requisito essencial para a evolução da metodologia BIM.

Um dos principais assuntos destacados nas formas tradicionais de desenhar é a perda de informação ou a geração de erros na transição de uma disciplina para outra.

Por isso, a construção e a otimização dos formatos de intercâmbio representa um dos fatores decisivos para a afirmação da metodologia BIM. Hoje existem vários sistemas, mas o formato IFC, apoiado pela BuildingSMART, resulta ser o mais utilizado pelos fabricantes de softwares.

A partir do ponto de vista dos clientes, a existência dos formatos não proprietários, mas suportados pelos diversos fabricantes, representa um aspecto importante. Esses formatos, de fato, permitem que os responsáveis pelas obras públicas exerçam as próprias peculiaridades de direção e controle sobre as varias fases de projeto e realização, sem ter que impor o uso de softwares específicos. É portando salvaguardada a liberdade dos projetistas de escolher os softwares considerados mais adequados para a atividade.

Evolução do BIM: modalidade de intercâmbio de dados

A modalidade com a qual os diferentes modelos podem “sobrepor-se” e “conversar” é tecnicamente garantida pelos formatos de intercâmbio de dados. Os formatos de intercâmbio de dados são constantemente atualizados e aprimorados. Os critérios com que os vários profissionais realizam tais modelos são o objeto da evolução da metodologia BIM.

Os modelos são disponibilizados para toda a equipe de desenvolvimento para que possam ser adequadamente alterados e integrados, em um ambiente colaborativo e compartilhado.

 

Clique aqui para baixar Edificius, o programa BIM de arquitetura 3D

edificius
edificius