Eis alguns exemplos de habitação social de projetos famosos com entrada de varanda comum, completos com descrição, critérios de projeto, esquemas e modelos 3D para visualizar e baixar

Depois de termos tratado das casas geminadas nos artigos precedentes, vamos continuar o nosso Aprofundamento Arquitetura dedicado às construções de tipo residencial analisando alguns projetos de Habitação social.

Para cada assunto tratado iremos apresentar imagens, render e elaborados técnicos (plantas, elevações, cortes) de projetos famosos, reproduzidos em formato dwg e disponíveis para o download.

Dos projetos analisados estarão disponíveis os modelos 3D BIM também, que poderão ser baixados ou “navegados” através do visualizador online BIM Voyager.

Nos próximos artigos iremos, então, descobrir as características das habitações sociais, descrevendo de forma analítica alguns projetos famosos deste tipo de construção.

 

Exemplo de projetos modernos de habitação social realizado em Lleida – render criado com Edificius

Exemplo de projetos modernos de habitação social realizado em Lleida – render criado com Edificius

 

Exemplo de projetos modernos de habitação social realizado em Lecce – render criado com Edificius

Exemplo de projetos modernos de habitação social realizado em Lecce – render criado com Edificius

 

Habitação social

As habitações sociais, cujo elemento característico é a entrada a partir da varanda, são um particular tipo de apartamentos populares em que as varandas são usadas como espaços comuns para acessar os vários quartos ou, no caso de um condomínio, as habitações individuais.

Casa com entrada da varanda: definição

É possível definir a casa com entrada da varanda como um tipo de casa popular (habitação social) caracterizada pela presença, em cada andar de um edifício, de vários apartamentos que partilham a mesma varanda.

As habitações sociais com entrada da varanda são constituídas por um edifício desenvolvido principalmente em comprimento, em vez de altura, no qual ficam as unidades habitacionais, muitas vezes padronizadas, com vista para um corredor externo, a varanda precisamente, que permite usar e acessar todos os apartamentos.

Esquema de habitação social com entrada da varanda (balcony)

Esquema de habitação social com entrada da varanda (balcony)

A varanda é um elemento arquitetônico que consiste numa passagem próxima de uma parede de um edifício, geralmente no lado externo, com um corrimão, um parapeito ou uma balaustrada de proteção.

A varanda com corrimão desenvolve-se ao longo do perímetro interno ou externo de um edifício: é por isso que este tipo de unidade habitacional é também chamado de “casa de corrimão”.

Habitação social com entrada das varandas: ligações

Habitação social com entrada das varandas: ligações

Os projetos de Habitação social com entrada da varanda comum são tipicamente relacionados a áreas com alta densidade populacional.
Este tipo de casa é um exemplo clássico de habitação social: a varanda, que percorre toda a extensão do edifício, funciona como via de acesso às unidades habitacionais e é utilizada por todos os inquilinos.

Esse tipo de projetos foi redescoberto para atender às necessidades de casais jovens, famílias pequenas ou estudantes não residentes, que precisam de unidades habitacionais que não sejam muito grandes, mas acolhedoras e confortáveis.

Habitação social em Lleida – planta global rés-do-chão

Habitação social em Lleida – planta global rés-do-chão

Baixa o DWG em formato .zip da planta global do projeto em Lleida

Desenhar uma casa com entrada a partir da varanda comum

O principal problema no desenho das unidades habitacionais num edifício com varanda comum em cada andar é o arranjo interno das próprias unidades, sobretudo em relação à preservação das respetivas condições de privacidade.

As fachadas dos apartamentos, na verdade, são duas: uma voltada para a varanda e outra para a parte oposta.

Como a varanda é uma espécie de espaço coletivo, é necessário colocar as aberturas de forma a evitar o risco de introspeção, ou seja, que os transeuntes possam violar a privacidade dos inquilinos.

Dentro das unidades, o arranjo dos ambientes varia de acordo com a metragem quadrada disponível.
Se for distribuído num único andar, o apartamento será constituído por cozinha-sala de estar, banheiro e um ou dois quartos. Caso haja uma conexão vertical interna, o apartamento duplex será distribuído em dois andares com zona de estar no rés-do-chão e zona de dormir no primeiro andar.

Habitação social em Lleida – planta apartamentos – tipo A, tipo B

Habitação social em Lleida – planta apartamentos – tipo A, tipo B

Lleida: baixa o DWG das plantas do rés-do-chão dos dois tipos de apartamentos

Quanto ao esquema planimétrico destes edifícios, é importante considerar alguns fatores.
Os apartamentos com varanda são caracterizadas por apenas duas fachadas, já que as paredes perimetrais delimitam o espaço habitacional partilhado com os outros apartamentos.
Para melhor aproveitar a luz do sol é, portanto, importante posicionar o edifício com os lados compridos para o Norte e o Sul.
Além disso, é necessário posicionar os ambientes de acordo com uso e funcionamento dos mesmos.

Projetos de Social Housing

Nos últimos anos foram muitos os exemplos de realização de edifícios com entrada a partir de varanda comum, em particular nos ambientes ligados à habitações sociais ou residências para estudantes ou idosos.
Um primeiro exemplo contemporâneo que vamos analisar é o projeto do estúdio Coll-Leclerc realizado em Lleida na Catalunha (Espanha).
Trata-se de uma casa com varanda constituída por 44 unidades habitacionais de 60 m², 11 por andar, sobre uma área de 3.383 m².
O edifício foi realizado de forma a aproveitar e otimizar as emissões solares e, portanto, a exposição com todas as consequentes vantagens em termos energéticos.
Os apartamentos são caracterizados pela mesma metragem quadrada e estrutura.

Habitação social no bairro Pardinyes em Lleida, Catalunha

O projeto de habitações sociais foi realizado pelos arquitetos Jaime Coll Lòpez e Judith Leclerc em Pardinyes, um antigo bairro de Lérida (ou Lleida em catalão) que a partir dos anos Noventa adquiriu um intenso carácter residencial.
O projeto ganhou o Premio de Vivienda Social de Cataluña 2009, atribuído pela Asociación de Vivienda Social de Cataluña, que reconhece a excelência no setor da habitação social.

Modelo de habitação social inspirado no projeto em Lleida do estúdio Coll-Leclerc

Modelo de habitação social inspirado no projeto em Lleida do estúdio Coll-Leclerc

O projeto dos arquitetos Coll & Leclerc prevê um edifício único constituído por dois blocos distintos, com entrada e escada comuns. Consiste em: 44 unidades habitacionais, distribuídas no rés-do-chão, onde ficam as 11 unidades destinadas aos inquilinos com mobilidade reduzida; 33 unidades, distribuídas em três andares, 11 por cada andar, que dispõem de três respetivas varandas.

A estrutura do edifício é com vigas e pilares de concreto armado, combinados com lajes alveolares.

As fachadas externas, orientadas para Sul e Leste e com vista na rua, são de tipo ventilado e cobertas por uma folha de papelão ondulada disposta verticalmente na planta e horizontalmente nas cabeças das lajes para que o aspeito das fachadas mude de acordo com os raios solares.

São, pelo contrário, rebocadas as fachadas orientadas para Norte-Oeste e com vista no pátio interno, onde ficam as varandas partilhadas pelos apartamentos.

Habitação social – Lleida – axonometria

Habitação social – Lleida – axonometria

Lleida: baixa todos os DWG em formato .zip das axonometrias do projeto

Ambos os tipos de fachadas são caracterizados por algumas partições com placas de metal, o que produz um ritmo sequencial que marca a alternância de espaços vazios e completos.

O ambiente interno das habitações é um espaço “fluido” composto por dois potenciais ambientes (distintos ou unidos), que podem ser usados como quartos ou porções de uma única zona de estar e zona de dormir.
Esta característica vai, então, além da tradicional dicotomia zona de estar/zona de dormir.

O acesso aos apartamentos é garantido por portas de correr de alumínio. Além disso, todos os apartamentos abrem e fecham através de duas aberturas na fachada, favorecendo também o controle climático, o controle visual e o da segurança.

Habitação social – Lleida – elevação

Habitação social – Lleida – elevação

Lleida: baixa todos os DWG em formato .zip das elevações do projeto

 

Habitação social – Lleida – detalhe exteriores

Habitação social – Lleida – detalhe exteriores

Habitação social em Lecce

Outro exemplo de casa com varanda recém-construído é o realizado em 2012 em Lecce, Itália. Como muitas vezes aconteceu ultimamente, as razões desta nova intervenção são ligadas à recente concentração de universidades nessa área, o que tem incentivado a demanda habitacional por parte de jovens estudantes.

Modelo de habitação social inspirado num projeto em Lecce

Modelo de habitação social inspirado num projeto em Lecce

O edifício fica num terreno longo e estreito, resultado da demolição de uma casa de um andar com jardim nas traseiras.
O ponto de partida é o lote e a sua geometria exasperada, m 12×44 com entrada num único lado curto.

 

O projeto inclui um espaço cercado por dois edifícios, o que gera um pátio interno, colocado num nível baixo em comparação com o nível da estrada, para o qual são voltados os quatros andares.

A fundação tem uma seção de impluvio com uma cisterna no centro esculpida na rocha. Esta cisterna funciona como uma segunda rede de água não potável, destinada a alimentar os drenos dos banhos e das máquinas de lavar roupa.
As habitações do rés-do-chão desenvolvem-se em dois níveis e contêm pequenos jardins hipógeos.

As habitações dos andares superiores (dois apartamentos por andar) são ligadas horizontalmente por longas varandas e verticalmente por uma escada helicoidal e um elevador.

Habitação social – Lecce – elevação

Habitação social – Lecce – elevação

Lecce: baixa todos os DWG em formato .zip dos cortes do projeto

As janelas de proa da fachada principal e as numerosas aberturas na fachada traseira seguem o efeito de irradiação do sol.

Painéis em chapa perfurada, com arabescos, compõem o sistema brise-soleil dentro do pátio.

Isso garante maior privacidade nas varandas, favorece o bem-estar termo higrométrico dentro das casas por meio de ventilação natural e garante uma melhor insonorização.

À noite, quando a iluminação artificial exacerba o jogo de malha perfurada, cria-se um jogo de sombras e desenhos agradáveis nas paredes do pátio.

Os elementos típicos da indústria da construção tradicional local foram reinterpretados e apresentados de forma diferente: aberturas que enquadram o céu, varandas em vidro, rocha exposta, varandas salientes que evocam as miniaturas.

Habitação social – Lecce – render da escada

Habitação social – Lecce – render da escada

Clica aqui para conheceres Edificius, o software para projetos de arquitetura BIM