A imagem mostra o hotel na natureza

Hotel sustentável: conheça o Svart, realizado por Snøhetta

Realizado na Noruega setentrional, o hotel sustentável concebido pelo escritório Snøhetta consegue reduzir ao mínimo consumos e desperdício

O novo hotel sustentável do escritório Snøhetta, chamado de “Svart” e localizado na Noruega setentrional – mesmo acima do Círculo Polar Ártico, será finalizado em 2023, depois da sua concepção em 2017.

Trata-se de um projeto inovador baseado na sustentabilidade ambiental, concebido levando em conta o contexto intocado onde o hotel fica: não somente seu consumo anual de energia é menor de cerca de 85% do que um hotel moderno, mas também produz automaticamente a própria energia.

A imagem mostra o hotel suspenso Svart

Escritório Snøhetta – Svart, hotel suspenso na água inspirado à arquitetura local

O hotel foi encomendado pela Arctic Adventures of Norway, sociedade ativa no setor do turismo sustentável e natural: é por isso que fica no sopé do glaciar Svartisen, no município de Meløy, na Noruega setentrional.

Svart é o primeiro edifício a ser construído através da técnica de utilização energética passiva “Powerhouse” em um clima do Norte. Ele não somente consegue reduzir o consumo anual de energia de cerca de 85% em relação a um hotel moderno, mas também é energeticamente autônomo.

 

A imagem mostra o hotel Svart a noite em um ambiente natural width=

Kjetil Trædal Thorsen, membro fondador de Snøhetta, afirmou:

Construir em um ambiente tão precioso pede algumas obrigações em matéria de conservação da natureza, da flora e da fauna do sítio.

Para nós, foi fundamental projetar um edifício sustentável cujo impacto ambiental seja reduzido ao mínimo nesta natureza maravilhosa do Norte.

Construir um hotel com baixo consumo energético e com baixo impacto ambiental é fator determinante para criar um destino turístico visando respeitar as características únicas do ambiente: as raras espécies vegetais, as águas limpas e o gelo azul do gelar Svartisen.

O escritório norueguês Snøhetta foi concebido, até dos inícios, visando um laboratório de arquitetura e paisagismo “colaborativo”, ou seja, aberto para um maior número de projetistas e profissionais, e de jeito multidisciplinar.

 

A imagem mostra o hotel Svart suspenso na agua

Escritório Snøhetta – Svart, o hotel suspenso na água

O edifício, em forma de anel, se estende da costa aos pés do Monte Almlifjellet e entra nas águas límpidas do fiorde Holandsfjorden. A forma característica oferece uma vista panorâmica de 360° do fiorde e uma experiência de vida em contato direto com a natureza.

As palafitas que suportam o anel estão inspiradas na arquitetura local da chamada “fiskehjell” (estrutura de madeira usada para secar peixes) e da “rorbue” (um tipo tradicional de casa usada pelos pescadores). A estrutura de suporte do hotel, construída com postes de madeira resistentes às intempéries, se estende por vários metros abaixo da superfície do fiorde.

O hotel só é acessível de barco: está previsto o lançamento de um serviço de transporte de barco, alimentado por energia renovável, para ligá-lo à cidade de Bodø.

 

A imagem mostra o hotel noruegues Svart na natureza

Escritório Snøhetta – Svart, o hotel a poucos passos do Círculo Polar Ártico

“Svart” quer dizer “preto” em norueguês, em homenagem ao gelo azul profundo do glaciar Svartisen. Como as palavras “preto” e “azul” são as mesmas nos nórdicos antigos, o nome é uma referência ao patrimônio natural do Svartisen, seu precioso glaciar e seu ambiente natural.

edificius
edificius