A imagem mostra o esquema da Model View Definition

Model View Definition (MVS) e intercâmbio de dados BIM

Model View Definition (MVD): conheça quais são fatores chave das vistas IFC e sua utilização na troca de dados em softwares BIM

Neste artigo, vamos ver o que é uma Model View Definition (MVD) e como ela é utilizada para o intercâmbio dos arquivo IFC.

Para acompanhar a explicação passo a passo, pode baixar o arquivo de exemplo e abri-lo com usBIM.viewer+ para experimentar em primeira mão os vários assuntos.

MVD (Model View Definition)

As MVS representam subgrupos do esquema IFC definidos pela buildingSMART International. Eles reúnem informações úteis para fluxos de trabalho ou finalidades específicos.

Essas visualizações se tornam muito úteis, já que tornam mais simples o processo de troca de dados, e impedem o compartilhamento de informações inúteis ou redundante, conforme procedimentos padrão.

O esquema seguinte passa a sensação da complexidade do esquema IFC, e mostra que uma MVD especifica consegue simplificá-lo conforme as informações úteis para um determinado fim.

A imagem mostra uma representação esquematica da MVD

Representação esquemática da MVD

Portanto, a MVD é uma visualização filtrada que mostra uma parte (ou todas) as informações do esquema.

Especificadamente, suponhamos ter um modelo geral de um edifício, ou seja, um gêmeo digital. Podemos realizar uma simulação desse modelo através de uma federação de modelos.

Imaginamos as diferentes MVDs aplicadas ao modelo federado, conseguindo:

  • modelo estrutural;
  • modelo arquitetônico;
  • modelo instalações MEP.

Acompanhando esse raciocínio, a função da MVD não trata dos aplicativos e dos produtos das casas desenvolvedoras de softwares, e sim dos dados. Isso resulta da exigência de evitar a perda de informações durante a troca de dados entre os tantos softwares internacionais.

Segue uma lista das diferentes MVD, que dizem respeito a diferentes âmbitos da indústria de construção e as diferentes versões do IFC. Lembramos que podem encontrar as diferentes MVDs no site da buildingSMART:

ESQUEMA IFC MVDESTADO DA PUBLICAÇÃO
IFC 2X3Coordination ViewPublicada
IFC 2X3Space Boundary Addon ViewPublicada
IFC 2X3Structural Analysis ViewPublicada
IFC 4Reference ViewPublicada
IFC 4Design Transfer ViewPublicada
IFC 4Quantity Takeoff ViewNÃO Publicada
IFC 4Energy Analysis ViewNÃO Publicada
IFC 4Product Library ViewNÃO Publicada
IFC 4Construction Operations Building Information ExchangeNÃO Publicada

MVD e certificação dos softwares

A MVD também serve para a certificação dos softwares que conseguem controlar alguns processos.

buildingSMART emite a certificação sempre que um software conseguir gerenciar corretamente o conjunto das classes presentes no esquema IFC e incluídas dentro de uma certa MVD.

Conheça todos os softwares certificados pela BSI.

A tela do site buildingSMART mostra o elenco dos softwares certificados

Softwares certificados conforme as várias MVDs

Como se pode observar da lista dos softwares, cada software traz:

  • versão do esquema (es: IFC 2×3);
  • MVD-exchange/requirement (es. CV 2.0 arch);
  • importação/exportação;
  • data;
  • link de um relatório com as especificações dos testes realizados para a certificação, para baixar.

Model View Definition: exemplo IFC para baixar

Vamos ver praticamente o que é uma MVD e qual sua função em um arquivo IFC.

Baixe o arquivo de exemplo e realize o lançamento com usBIM.viewer+ .

A imagem mostra uma tela do software usBIM.viewer+

Tela do software usBIM.viewer+

O arquivo contém a federação dos 3 modelos:

  • arquitetônico;
  • estrutural;
  • de instalações.

Pode visualizar as diferentes entidades do arquivo IFC com as respectivas propriedades: é só selecionar a entidade e ler seus valores na caixa de ferramentas da Propriedades.

Além disso, pode gerar grupos de seleção e filtros, que permitem restaurar os objetos selecionados a cada momento, simplificando o gerenciamento dos arquivos.

Os  grupos de seleção são conjuntos de objetos que podem ser selecionados diretamente da vista 3D. Pode-se lhe atribuir um nome e restaurá-los sempre que precisar.

Por exemplo, pode-se gerar grupos de seleção para:

  • componentes instalados no mesmo dia;
  • fornecimentos da mesma empresa;
  • objetos que precisam de manutenção;
  • etc.

Os filtros de seleção são conjuntos de objetos, filtrados conforme características comuns: por exemplo, entidades (todas as janelas), tamanho, propriedades, arquivo IFC de pertença, etc.

Especificadamente, é preciso detalhar:

  • entidades;
  • estado;
  • arquivo IFC.

Experimente em primeira mão com usBIM.viewer+ e tente criar filtros ou grupos no arquivo que baixou.

usbim-viewer
usbim-viewer