Novas figuras profissionais altamente especializadas e impressoras 3D na construção completam a classificação das 10 tecnologias inovadoras que revolucionarão o mundo da construção em 2019

Quarto e último artigo sobre as tecnologias inovadoras que revolucionarão o mundo da construção em 2019: falaremos sobre novas figuras profissionais altamente especializadas e impressoras 3D para a construção de novos edifícios.

No primeiro artigo (artigo #1) vimos tecnologias usáveis (para vestir), realidade aumentada e asfalto verde.

No segundo, aprofundamos questões relacionadas a uso de drones para topografia, concreto auto reparável e aplicação no canteiro de robótica e veículos sem motorista (artigo #2).

No terceiro artigo analisamos as grandes oportunidades oferecidas pelas plataformas BIM e o uso do alumínio transparente na construção (artigo #3) .

Vamos lembrar as 10 tecnologias inovadoras que vão revolucionar em 2019 o mundo da construção:

  1. tecnologia usável (para vestir) e portátil
  2. realidade aumentada na fase de projeto
  3. asfalto verde e eco sustentável
  4. drones e laser scanner para topografia
  5. concreto auto reparável
  6. robótica e automação da construção
  7. plataformas BIM
  8. alumínio transparente
  9. novas figuras profissionais especializadas
  10. impressão 3D para construção

Novas figuras profissionais especializadas

A transformação do setor da construção, devida a inovação tecnologica, gerou novas figuras profissionais, cada vez mais procuradas pelo mercado da construção.

  • NUVEM: engenheiro de operações em nuvem, gerente de nuvem, estrategista de nuvem
  • BIM: modelador BIM, engenheiro BIM, especialista BIM
  • DRONE: piloto de drone
  • VR e AR: operados de realidade virtual, pesquisador de inovação VR, desenvolvedor VR/AR
  • IMPRESSAO 3D: atendente de impressora 3d
  • ROBÓTICA: engenheiro mecânico automação/robótica, engenheiro de testes, desenvolvedor robótica

Algumas dessas novas figuras profissionais são, na verdade, especializações de cursos tradicionais (computação/eletrônica/engenharia mecânica, ciência da computação), enquanto outras são acessadas por meio de cursos superiores ou profissionais, geralmente com duração mais curta.

Também existem algumas figuras profissionais não claramente regulamentadas a nível internacional. Por isso, a única possibilidade de acesso é dada pela prática no campo e pela experiência direta.

Vamos analisar algumas das figuras mais inovadoras e menos usuais.

Piloto e coordenador de drones

Veículos aéreos não tripulados (UAV – unmanned aerial vehicle), normalmente chamados de drones, são agora amplamente usados para inspecionar locais, por exemplo em topografia e em muitos outros setores A praticidade, usabilidade e custo-benefício desta ferramenta nos permite prever que nos próximos 10 anos teremos um desenvolvimento notável e, portanto, um forte pedido de pessoal especializado.

E necessária a regulamentação e uma formação adequada de figuras profissionais capazes de orientá-los e coordená-los, de modo que possa ser garantido o monitoramento contínuo e o controle total sobre esses dispositivos potencialmente perigosos.

segurança nos canteiros de obras-piloto-drone

Piloto de drone usado no monitoramento da obra

Como a rápida propagação de drones pode ser uma fonte de perigo, e também uma fonte de possíveis danos à privacidade de outros, muitos países já legislaram sobre o assunto, tornando a licença de voo obrigatória para os pilotos de drones profissionais.

Se o drone é usado para fins recreativos, não são necessários cursos ou certificados.

Piloto e desenvolvedor de automação/robô

A presença robótica no mundo da construção está crescendo e se diversificando, sendo cada vez mais urgente a necessidade de um controle humano adequado.

automação-realiza-paredes-alvenaria

Automação utilizada para realizar alvenaria

Já estamos vendo o potencial dos robôs para automatizar tarefas perigosas ou altamente repetitivas: desde a construção de muros de concreto armado e armaduras, até as investigações no local e o tratamento de substâncias perigosas.

Também tem havido o desenvolvimento de veículos e sistemas totalmente automatizados que podem realizar trabalhos pesados: nivelamento, corte, enchimento, escavação.

Essas tarefas difíceis e complexas para o ser humano também limitam o que este último pode fazer em um único dia de trabalho. Com a construção automatizada 24 horas, é provável que exista apenas a necessidade de supervisão humana e controle da máquina.

Impressoras 3D para construção

O processo de conversão de um arquivo digital em um objeto físico existe desde o final da década de 1980, mas somente nos últimos anos a impressão 3D tornou-se uma ferramenta de modelagem no setor de projeto e construção.

Se trata da evolução tecnológica dos tradicionais “modelos” usados ​​para analisar um novo projeto de construção de uma maneira mais intuitiva e imediata.

impressão-3d-exemplo-modelo-arquitetônico

Modelo arquitetônico feito com uma impressora 3D

As empresas da AEC (arquitetura, engenharia e construção) depositaram grandes esperanças na integração da impressão 3D com:

  • o BIM – building information modeling
  • escaneamento a laser
  • realidade aumentada
  • a produção de componentes de construção

Em termos de abordagem, a impressão 3D funciona de maneira semelhante às impressoras normais. Você começa criando um arquivo em um computador, neste caso um modelo CAD ou BIM usando software. Esses arquivos são enviados para um software específico, que se comunica diretamente com a impressora e extrapola os dados no arquivo e os divide em centenas (e às vezes milhares) de níveis.

A partir daí, a impressora começa a trabalhar e fabrica o modelo uma camada por vez, começando no nível mais baixo e movendo-se para cima.

A impressão 3D oferece várias vantagens sobre as técnicas tradicionais de fabricação:

  • os modelos são mais rápidos de fazer e mais baratos
  • os ciclos de projeto (ideia/modelo 3D/verificação) são mais curtos com iterações mais rápidas
  • total liberdade no projeto (sem os limites nas formas e estruturas associadas à produção tradicional)
impressora-3d-construção-gaia-casa

Um protótipo de construção feito com uma impressora 3D

Os usos mais inovadores, e às vezes experimentais, para impressão 3D no setor de AEC:

  • projeto/planejamento urbano
  • projeto e realização de detalhe em pequenas escalas (como 1:1)
  • verificação estrutural
  • realização de elementos estruturais
  • realização de protótipo de edifícios

Conheça usBIM.platform, a plataforma colaborativa BIM para gerenciar todo o ciclo de vida da construção em um único ambiente de compartilhamento de dados