BIM no Brasil: o Brasil também adota o BIM tornando-o obrigatório a partir de 2021. Vamos analisar a Estratégia BIM-BR e os 9 principais objetivos do plano estratégico para a difusão em todo o Pais

O BIM (Building Information Modelling) é agora considerado como o novo modelo para o desenvolvimento dos investimentos na indústria da construção. As vantagens da adoção do BIM já são bem conhecidas: economia de tempo, custos e recursos, sobretudo para obras públicas de custos consideráveis.

A prova disso é que, como já aconteceu na Europa, começaram a surgir as Road Map para a adoção do BIM em outros Países do mundo também.

Neste artigo analisaremos o caso do Brasil e as ações que visam promover a adoção do BIM no País.
Em junho de 2017 no Brasil foram criados o Comitê Estratégico de implementação do Building Information Modelling (CE-BIM) e o Grupo de Apoio Técnico (GAT-BIM), com 6 grupos ad hoc, que tratam de temas específicos:

  1. regulamentação e normalização
  2. infraestrutura tecnológica
  3. plataforma bim
  4. compras governamentais
  5. capacitação de recursos humanos
  6. comunicação.

A Estratégia BIM Brasil pode ser resumida dessa forma:

  • finalidade
  • objetivo
  • ação
  • indicadores
  • metas

O objetivo final do BIM-BR é promover um ambiente adequado ao investimento no BIM e à sua difusão no País.

Clica aqui para conheceres Edificius, o programa de arquitetura BIM

 

A Estratégia BIM Brasil

A Estratégia BIM-BR está sistematizada em finalidadeobjetivosaçõesindicadores e metas de acordo com um esquema lógico preciso.

Os resultados esperados com a difusão da metodologia BIM por parte do Governo Federal são os seguintes:

  • garantir um aumento de produtividade à indústria da construção civil,
  • aumentar a qualidade na construção das obras públicas;
  • aumentar a precisão no planejamento das obras, conseguindo redigir cronogramas e previsões de despesas mais pontuais e confiáveis;
  • contribuir à implementação da sustentabilidade da construção para reduzir resíduos relacionados à demolição de obras civis;
  • reduzir o número das variantes de projeto;
  • incentivar o nível de qualificação profissional das pessoas envolvidas na atividade;
  • reduzir os custos existentes no ciclo de vida dos empreendimentos.Estratégia BIM Brasil

Esta estratégia tem 9 objetivos, que vão orientar as iniciativas e os projetos a serem realizados para a implementação nacional do BIM.

Vamos analisá-los um de cada vez.

  • Objetivo 1 BIM-BR: difundir o BIM e todos os seus benefícios

difusão BIM Brasil

 

Atualmente, a indústria da construção no Brasil não é treinada sobre o uso do BIM como metodologia de trabalho colaborativo, nem conhece as vantagens associadas à adoção dessa forma de operar.

As ações que o comitê pretende realizar são as seguintes:

  • criar um plano de comunicação para divulgar o BIM, os seus benefícios, as boas práticas no uso do BIM por meio de publicaçõeseventos e mídias digitais;
  • sensibilizar os atores da indústria da construção sobre este assunto e a adequada adoção do BIM;
  • reduzir eventuais discrepâncias a nível nacional;
  • divulgar os instrumentos de suporte à implementação, como guias e plataformas BIM.

 

  • Objetivo 2 BIM-BR: coordenar a estruturação do setor público para a adoção do BIM

Formação BIM Brasil

 

Exigir o uso do BIM para o desenho, a execução e o gerenciamento das obras públicas (edifícios e infraestruturas) significa adequar as estruturas e os processos internos das administrações públicas.
Prevê-se que os resultados desejados sejam atingidos através de:

  • planos estruturados para a adoção desta metodologia de trabalho no setor público e a revisão dos processos internos;
  • ações de incentivo por parte do governo federal ao uso do BIM, tais como a disponibilização de modelos de construção padrão;
  • promoção de parcerias internacionais para o compartilhamento das experiências mútuas.

 

  • Objetivo 3 BIM-BR: criar condições favoráveis para o investimento dos setores público e privado no BIM

Investimentos BIM Brasil

 

Este objetivo visa ampliar a difusão e o uso da metodologia de forma capilar no País.
Tudo isso pode ser conseguido adotando as seguintes ações:

  • criar programas de incentivo ao investimento focados em micro e pequenas empresas;
  • promover parcerias internacionais para atrair investimentos;
  • suportar os financiamentos necessários para a implementação de tecnologias conectadas ao BIM.

 

  • Objetivo 4 BIM-BR: estimular a capacitação dos usuários no BIM

Atualização BIM Brasil

 

O quarto objetivo visa estabelecer a capacidade de uso do BIM por parte dos usuários. Esse aspecto é essencial para que o BIM seja efetivamente compreendido, adotado e consolidado no mercado das construções.
As ações previstas neste sentido são:

  • definir objetivos de aprendizagem e competências BIM para cada nível de atuação da metodologia;
  • estimular a inserção de cursos BIM nas disciplinas de graduação e pós-graduação em engenharia e arquitetura;
  • criar programas para a certificação de figuras profissionais.

 

  • Objetivo 5 BIM-BR: normas sobre contratações públicas baseadas na adoção do BIM

Normas BIM Brasil

 

O trabalho de promulgação de normas está em constante desenvolvimento no Brasil. Esforços têm sido feitos para implementar normativas que apoiem a ampla adoção do BIM no País. Além disso, os programas governamentais também têm tentado definir as necessidades ligadas ao uso do BIM.

 

  • Objetivo 6 BIM-BR: desenvolver normas técnicas, guias e protocolos específicos para a adoção do BIM

Guias BIM Brasil

A elaboração de normativas técnicas de referência é necessária para que a difusão do BIM seja precisa e harmônica e possa ser desenvolvida de forma padronizada pelos atores envolvidos.
São previstas 4 ações diferentes:

  1. publicação de documentos e referências técnicas, focados em edifícios e infraestruturas, para suportar o uso do BIM;
  2. divulgação do trabalho feito pela ABNT (associação brasileira de normas técnicas) na elaboração das normas técnicas ABNT/CEE – 134;
  3. definição de um quadro regulamentar sobre os requisitos de certificação de objetos BIM para edifícios e infraestruturas;
  4. elaboração de um quadro regulamentar sobre os requisitos de certificação das figuras profissionais.

 

  • Objetivo 7 BIM-BR: desenvolver uma plataforma e uma Biblioteca Nacional BIM

Plataforma BIM Brasil

A plataforma BIM será uma importante ferramenta de comunicação para os atores do setor a fim de divulgar informações e melhores práticas sobre o uso do BIM. Além disso, será fundamental a criação de uma Biblioteca Nacional BIM (BNBIM), que disponibilizará aos profissionais do setor um arquivo de objetos digitais para a realização dos modelos.

 

  • Objetivo 8 BIM-BR: estimular o uso de ferramentas baseadas no BIM e promover o seu desenvolvimento

Ferramentas-BIM-Brasil

 

As ações previstas para atingir este objetivo são:

  • incentivar investimentos no setor ICT;
  • alinhar os programas internos à Estratégia BIM BR com outros programas governamentais ligados ao desenvolvimento digital (cidades inteligentes, indústria 4.0, etc.).

 

  • Objetivo 9 BIM-BR: incentivar o desenvolvimento e a aplicação das novas tecnologias ligadas ao BIM

Tecnologia BIM Brasil

 

O BIM será considerada uma ferramenta de transformação digital e, por isso, será necessário propor, incentivar e desenvolver novas aplicações.
Neste respeito, os objetivos estratégicos são:

  • estimular a atualização e a aplicação de soluções de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC);
  • incentivar investimentos em laboratórios BIM, instituições cientificas, tecnológicas e de inovação (ICT);
  • preparar programas de pesquisa, desenvolvimento e inovação;
  • harmonizar os outros programas governamentais afetados pela Estratégia BIM-BR;
  • usar instrumentos de incentivo existentes para a ampliação de redes de comunicação de dados em regiões prioritárias para a Estratégia BIM-BR.

Roadmap do BIM no Brasil

Roadmap-BIM-Brasi

A adoção do BIM no Brasil será dividido em 3 fases.

FASE 1

A primeira fase, prevista a partir de janeiro de 2021, é focada na realização de projetos de arquitetura e de engenharia destinados a realizar novas construções e ampliar ou renovar obras já existentes.

Nesta fase será necessário elaborar modelos digitais de arquitetura e de engenharia (estrutural e de instalações), verificar a clash detection (interferências) e, enfim, revisar as informações ligadas a tais modelos.

Além disso, será preciso produzir os elaborados gráficos diretamente dos modelos digitais e extrair dos mesmos as quantidades geométricas.

FASE 2

A segunda fase, que iniciará em janeiro 2024, deverá implementar algumas atividades relacionadas ao uso de modelos digitais, tais como a possibilidade de planejar a execução da obra em caso de nova construção ou de ampliação.

Isso permitirá criar modelos digitais exemplificativos do que é realmente construído (modelos as-built).

FASE 3

A terceira fase, a partir de janeiro de 2028, será focada na realização de modelos digitais e, então, na capacidade de dominar um processo que abranja todos os aspectos relacionados ao building life cycle.

Neste sentido, o BIM será aplicado a obras novas, grandes intervenções de renovação ou requalificação, bem como à gestão e manutenção do patrimônio imobiliário existente.

Clica aqui para baixares o documento oficial do Ministério Brasileiro

 

Clica aqui para baixares Edificius, o programa de arquitetura BIM