Com a metodologia BIM quais podem ser as vantagens para engenheiros, arquitetos e profissionais da construção na atividade de desenho? Como é possível obter resultados mais vantajosos? (parte 1)

A rápida difusão do BIM deve ser vista e vivida como um verdadeiro fenómeno histórico para o inteiro setor da construção.

O processo de digitalização está, na verdade, a abranger a inteira sociedade. Chegou a incluir também o setor da construção, desde sempre o mais “resistente” aos impulsos inovadores.

Como geralmente acontece, é só após ter reconhecido as reais vantagens no uso de uma novidade que essa consegue estabelecer-se e difundir-se nos mercados.

Interface do software BIM para projetos de arquitetura Edificius

Interface do software BIM para projetos de arquitetura Edificius

Contudo, não se pode achar que a inovação possa conduzir de forma automática à afirmação de um novo modelo de produção no setor da construção.

Uma metodologia revolucionária como o BIM não irá conseguir estabelecer-se sem um processo de modernização. Esse processo deverá abranger em primeiro lugar as mentalidades e subsequentemente as novas figuras profissionais do setor.

A afirmação do BIM no setor da construção

O uso, também nos processos tradicionais, de ferramentas BIM deveria tornar a maneira de trabalhar mais eficiente, expandindo assim consenso e uso.

A verdadeira pedra angular para que o BIM tenha êxito encontra-se na pergunta: porquê convém o BIM?

Para que a metodologia BIM se estabeleça como novo standard, a resposta deverá ser vantajosa para todas as partes interessadas, do cliente aos desenhadores, das empresas de construção às de facility management e project management.

Em particular, é o âmbito de projeto o primeiro a ser abrangido pelo processo BIM.

A mudança vê-se no primeiro resultado da fase de projeto: passa-se da representação do projeto, baseada nos desenhos (também digitais), para o fornecimento de uma simulação do projeto, baseada em modelos paramétricos 3D.

Desenho com objetos paramétricos no software BIM Edificius

Desenho com objetos paramétricos no software BIM Edificius

Durante a fase de projeto, no setor da construção, define-se a maioria das informações. Isso acontece desde a fase preliminar, até chegar ao projeto executivo. Ao longo deste processo, a abordagem BIM é capaz de oferecer vantagens óbvias.

Na fase de “Conceptual Design” são definidos todos os aspectos básicos da intervenção que serão subsequentemente desenvolvidos.

As consequências das avaliações realizadas durante a fase de projeto irá afetar, em seguida, as várias análises, tais como as relativas a:

  • volumetria
  • superfícies
  • relações entre os vários âmbitos funcionais previstos no projeto
  • estática
  • energética
  • instalações
  • incidência de custos a serem incorridos
  • inserção e relações com o tecido urbano pré-existente

As soluções software BIM e a atividade de “concept design”

No contexto BIM as soluções software capazes de suportar a atividade de “concept design” são atribuíveis a dois macro-grupos:

  1. O primeiro inclui ferramentas destinadas principalmente ao desenho espacial da construção e á colocação da mesma, com informações limitadas sobre as entidades representadas.
  2. O segundo inclui todas as ferramentas de BIM authoring capazes de gerir vários níveis de desenvolvimento dos objetos, bem como de interagir com ferramentas de análise e verificação que produzem elaborações de acordo com os vários graus de definição das informações.

Estas ferramentas ajudam imenso no processamento criativo dos desenhadores e fornecem retornos relativos às escolhas preliminares feitas, permitindo assim fazer escolhas de projeto mais precisas e seguras.

No próximo artigo iremos continuar com o aprofundamento das principais características dos software BIM authoring, BIM tools ou plugin de BIM collaboration que constituem uma grande vantagem para os profissionais do mundo da construção que os utilizam.

 

Queres mudar para o desenho arquitetônico BIM? Baixa Edificius e testa-o grátis por 30 dias