Como interagem os blocos WIP (Work in Progress) e SHARED no fluxo de informações do Common Data Environment (CDE)

[Lê a primeira parte do artigo: O fluxo das informações no BIM: as normas BS 1192 e Pas 1192-2 (parte 1)]

Como é gerido o fluxo das informações entre as quatro áreas do Common Data Environment (CDE)?
É a BS 1192 que nos fornece um simples exemplo, partindo da fase de desenho arquitetônico.

Desenho arquitetônico

A equipa de desenho arquitetônico, usando a própria organização (ferramentas, software e consultores externos), inicia e desenvolve o modelo arquitetônico do edifício. Na imagem em baixo, por exemplo, são mencionados os muros, os pilares, etc.

CollaborativeWorking-step1

CollaborativeWorking-step1

Durante esta atividade irão ocorrer várias revisões da documentação, que estarão disponíveis apenas para a equipa. A documentação produzida será caraterizada por um código de identidade, igual a “S0”, desde que a documentação seja apenas para uso interno. Também é caraterizada por um código de versão, que é adicionado para cada atualização progressiva (Pnn,nn).

Quando o grau de desenvolvimento atingir o step combinado, após uma fase de controle e verificação de conformidade com os requisitos obrigatórios e de projeto, a documentação é movida para a área partilhada, Shared. O relacionado código de identidade é atualizado como S1 (adequado para a coordenação).

CollaborativeWorking-step2 atualização código de identidade

CollaborativeWorking-step2: atualização código de identidade

Desenho estrutural

A equipa de desenho estrutural irá adquirir o desenho arquitetônico colocado na área Shared a fim de utilizá-lo como referência na própria atividade.

CollaborativeWorking-step3 aquisição arquitetônico

CollaborativeWorking-step3: aquisição arquitetônico

 

A parte estrutural será então desenvolvida pela equipa, sendo esta última o legítimo titular dessa parte do projeto. O desenvolvimento terá como referência o que foi previamente estabelecido pela equipa de desenho arquitetônico. Ocorrerão, naturalmente, várias atualizações que serão marcadas, mais uma vez, por código de identidade S0 e código de versão Pnn,nn.

CollaborativeWorking-step4: introdução parte estrutural

Partilha

Uma vez atingida uma configuração das estruturas suscetível de ser partilhada, os documentos do desenho estrutural (no exemplo os pilares) são movidos para a área Shared.

CollaborativeWorking-step5 carregamento na área Shared

CollaborativeWorking-step5: carregamento na área Shared

Na área Shared, porém, iria haver-se a simultânea presença de 2 documentações estruturais (no exemplo os pilares): a produzida pela equipa de desenho arquitetônico e a produzida pela equipa de desenho estrutural.

Sendo, naturalmente, esta última a legítima responsável desta parte do projeto, a documentação estrutural realizada pelos desenhadores arquitetônicos será removida, tornando assim unívocas as informações conteúdas na área Shared.

CollaborativeWorking-step6 remoção documentação estrutural produzida por desenhadores arquitetônicos

CollaborativeWorking-step6: remoção documentação estrutural produzida por desenhadores arquitetônicos

Como esclarecido eficazmente na imagem precedente, neste ponto é a equipa arquitetônica que deverá atualizar a parte estrutural do próprio desenho, retirando-a da área Shared, para poder avançar com a própria atividade.

Será depois eventualmente atualizada a parte arquitetônica, com uma nova revisão e um novo carregamento na área partilhada.

A metódica definida pela norma BS 1192, com finalidade explicativa, pode facilmente ser estendida também para todos os outros aspeitos do projeto, como ilustrado na imagem seguinte.

Estensão do CollaborativeWorking para todos os aspeitos do projeto

Extensão do CollaborativeWorking para todos os aspeitos do projeto

Quando todos os ciclos de implementação forem completados e todos os documentos de projeto, coordenado e validado, tiverem sido movidos na área Shared, os clientes deverão comentar os resultados atingidos pelo inteiro escritório de projeto.

A aprovação do mesmo permitirá publicar os documentos (na específica área Published Documentation), que portanto poderão ser utilizados para a realização do edifício.

O modelo virtual de acordo com o AEC(UK) BIM Technology Protocol

Em conclusão, é interessante ver como a estrutura funcional descrita, como sugerido pela BS 1192, foi incluída no “AEC(UK) BIM Technology Protocol” (documento redigido pelo AEC (UK) Committee) e utilizada eficazmente para realizar um exemplo de estruturação de um arquivo eletrônico do projeto.

Estruturação arquivo eletrônico do projeto

Estruturação arquivo eletrônico do projeto

 

Queres utilizar um software BIM para o projeto? Testa e baixa grátis o software BIM para o desenho arquitetônico Edificius