Confira as respostas às suas perguntas sobre o BIM (Building Information Modeling) na indústria da construção

BIM é o acrônimo inglês, comum em todos os idiomas, de Building Information Modeling e pode ser traduzido como “Modelagem da Informação da Construção”.

BIM é tanto a estrutura de dados inteligentes baseada no modelo 3D, quanto o processo que envolve a criação e o gerenciamento das representações digitais de características físicas e funcionais do edifício.

Aos profissionais envolvidos no processo de construção o BIM permite usar um modelo virtual de informações gerido e manipulado pela equipe de desenho, composta por arquitetos, paisagistas, topógrafos, engenheiros civis, engenheiros estruturais, engenheiros de instalações, empreiteiro principal, subempreiteiros e, obviamente, o comitente. Cada profissional adiciona dados específicos da própria disciplina ao modelo único compartilhado. Dessa forma, reduzem-se as perdas de informações que podem ocorrer quando uma nova equipe modifica os dados do projeto, proporcionando assim informações mais amplas às outras pessoas envolvidas no gerenciamento de estruturas complexas.
Em resumo, a industria tende a um modelo de negócio onde várias fontes convergem num único ponto. Os primeiros modelos teóricos e os sistemas informáticos com hardware e software experimentais remontam à década dos anos ’70 do século passado, como o protótipo apresentado em “An Outline of the Building Description System” por C. Eastman (1974).

Sem a difusão de router ADSL, smartphones, processadores de cálculo e processadores gráficos muito poderosos, telas de alta definição e, sobretudo, soluções software avançadas, esta passagem operacional certamente não teria sido possível. Esta evolução informática foi, de facto, favorecida por intercâmbios e crescentes interoperabilidade das informações em formato digital acessíveis em qualquer ligar. As vantagens e o aumento da produtividade são evidentes para todos, especialmente para os atores envolvidos na indústria da construção e os relacionados processos de trabalho.

No ciclo de vida de um edifício, BIM é sinônimo de recurso compartilhado de informações e representa uma base confiável para as decisões de projeto, do conceito até a demolição. Este modelo e abordagem colaborativa permitem, já em fase de início de um projeto, uma eficaz focalização de questões econômicas e ambientais, tais como restrições de urbanização, custos de construção, custos de manutenção e eficiência energética.

Governos e organizações de todo o mundo têm introduzido sistemas normativos específicos e promovem o uso da tecnologia BIM para obter benefícios em termos de redução dos custos, melhor produtividade, maior facilidade de encontrar algumas informações, maior coordenação no planejamento e melhor visualização. A diretiva sobre os contratos públicos europeus (EUPPD), por exemplo, exige que as licitações públicas prevejam o requisito da utilização de tecnologia BIM em projetos de construção financiados com fundos públicos para os 28 estados europeus até 2016. Vários estados em Ásia e América do Norte adotam estratégias semelhantes.

As soluções BIM da ACCA são o resultado de uma experiência consolidada em diferentes áreas da industria da construção e garantem valor agregado.

O técnico dispõe do enquadramento correto do ponto de vista profissional, para aumentar a sua produtividade com as tecnologias melhores. Os softwares ACCA, de facto, permitem gerenciar todos os dados do modelo BIM do edifício: Edificius para arquitetura, EdiLus para estrutura e PriMus para orçamento. As diferentes soluções proporcionam uma sólida interface diretamente do programa entre os ambientes dedicados e estão em conformidade com o padrão IFC.

Assista ao vídeo realizado com a tecnologia integrada BIM.

Clique aqui para baixar Edificius, o programa de arquitetura BIM