Como é que funcionam os códigos de prática relativos à gestão dos patrimónios imobiliários em modalidade BIM? Vamos descubrí-lo juntos (parte 4)

Lê a parte precedente do artigo

Quanto tempo e dinheiro são necessários para criar o “arquivo” dados?

Quantos recursos são precisos para reunir e inserir as informações neste “arquivo”?

E qual pessoal, em termos de qualificação e número, é preciso destinar a esta atividade?

Obviamente, estes aspetos devem ser cuidadosamente avaliados pela organização, para que esta última se foque nos dados e nas informações de interesse real a fim de otimizar os processos de tomada de decisão.

Com o diagrama seguinte, a PAS 1192-3 mostra o fluxo de dados que irá convergir para o Modelo de Informação do Bem.

A relação entre os elementos da gestão das informações – PAS 1192-3

A relação entre os elementos da gestão das informações – PAS 1192-3

 

 

 

OIR (Organizational Information Requirements)

A parte superior da imagem, de que é responsável a parte 3 da PAS 1192 ou seja a fase de gestão de um património imobiliário, tem origem nos OIR (Organizational Information Requirements), ou seja, os requisitos de informação organizacional.

Como já realçado, é nesta fase que a organização deverá identificar as próprias necessidades. Por exemplo:

  • identificar, avaliar e monitorar os riscos ligados ao bem durante a gestão do mesmo;
  • identificar o prazo dos períodos de garantia;
  • avaliar os benefícios financeiros das atividades de melhoria previstas;
  • determinar o impacto operacional e financeiro da indisponibilidade do bem ou de anomalias;
  • realizar a análise financeira das receitas e despesas previstas;
  • comparar o custo do ciclo de vida para investimentos alternativos;
  • determinar o fim da vida econômica dos bens (por exemplo, o momento em que as despesas associadas ao bem excedem as relacionadas receitas);
  • obter/calcular os valores de substituição do bem;
  • desenvolver um plano de investimento para o bem;
  • calcular o impacto financeiro e de recursos resultante da alteração dos cronogramas, que poderia levar a uma mudança na disponibilidade ou no desempenho do bem (por exemplo, o impacto financeiro resultante do adiamento por seis meses da manutenção de um gerador específico).

AIR, Asset Information Requirement

Uma vez definidas as necessidades, é preciso identificar as informações necessárias para alcançar estes objetivos: os AIR (Asset Information Requirement), ou seja, os Requisitos de Informação do Bem colocados debaixo dos OIR na imagem.

Estas informações deverão estar disponíveis no AIM (Asset Information Model), quer dizer o Modelo digital de Informação do Bem.

A parte inferior do diagrama indicado na imagem, de que é responsável a PAS 1192-2, indica outra fonte essencial de informações para o AIM: o PMI (Project Information Model), quer dizer o modelo digital do edifício a ser desenvolvido durante as fases de desenho e realização do próprio edifício.

Em conclusão, é importante salientar que, durante o uso e a manutenção de um edifício, atividades que duram ao longo do seu ciclo de vida, os momentos de troca de informações e os momentos de tomada de decisões raramente coincidem:

criar a possibilidade de armazenar informações de “uso e manutenção”, de forma a garantir que estejam sempre atualizadas e disponíveis para apoiar as decisões das organizações gestoras, é portanto um aspeto crucial para gerir e melhorar a produtividade das próprias organizações.

Para este propósito, a PAS 1192-3 identificou os AIR.

Descobre como o BIM pode gerir os patrimónios imobiliários com usBIM