Desenhar uma casa seguindo as indicações do cliente não é simples. Vamos descobrir como é importante para um arquiteto conseguir fazê-lo. Eis o exemplo do projeto YAK01

A relação entre arquiteto e cliente é essencial para realizar um projeto que, para além de ser esteticamente atrativo, seja funcional e habitável.

Como escolher um arquiteto para a realização de um projeto?

Um problema pode surgir quando o cliente considera o arquiteto como uma pessoa capaz de entender de forma imediata e automática as próprias demandas e desejos, sem a necessidade de manifestá-los.

Outras vezes, o arquiteto é visto como um estilista em quem se pode confiar, sem limites, para definir a imagem da casa. Um erro que também o arquiteto pode cometer!

Se assim for, a casa irá tornar-se em algo baseado em estereótipos de revistas e de moda: uma casa totalmente branca, uma casa sem iluminação ou um lugar onde se renuncia aos espaços e serviços para abrir o campo para o imprescindível open-space.

Como construir, então, corretamente uma relação profissional que também se baseie no diálogo e na confiança?

Em primeiro lugar, o mais importante é entender quais são as necessidades que o técnico terá que satisfazer:

  • as funções de habitabilidade;
  • o valor estético;
  • os eventos na vida familiar;
  • o orçamento para o projeto;
  • etc.

Por outro lado, se o arquiteto conseguir entender e seguir as indicações, surgirão menos tensões e conflitos.

O briefing arquitetônico da casa YAK01

Vamos analisar o caso do projeto YAK01, uma casa de design moderno localizada em Yen Akat Road, Bangkok, Tailândia e realizada pelo estudo AAd (Ayutt and Associates design).

Com o primeiro encontro entre o cliente e o designer, foram definidas as indicações gerais sobre espaços internos e geometrias externas, sem esquecer o estilo tradicional tailandês.

Sucessivamente, embora houvesse um terreno de dimensões limitadas, o cliente requereu uma grande área verde e pediu que a atenção fosse dada em particular ao problema das altas temperaturas, sendo Bangkok uma cidade muito quente.

Neste caso, a habilidade abrangente do designer foi fundamental.

Desenho arquitetônico da casa YAK01

Após muitas horas de reuniões acerca do planejamento do desenho, o primeiro desafio que o desenhador teve que abordar foi a distribuição dos espaços, baseando-se na superfície disponível.

Rés-do-chão - corte isométrico

Rés-do-chão – corte isométrico

 

Primero Andar - corte isométrico

Primero Andar – corte isométrico

 

Dispor os espaços funcionais somente num andar teria ocupado todo o lugar e não teria deixado espaço para a área verde. Além disso, teria gerado pouca ventilação. É por isso que foi desenhado um edifício em forma de L de dois andares. Para dar mais espaço à área verde, o primeiro andar é em saliências, acima do rés-do-chão, liberando desta forma aproximadamente 50% da superfície.

O segundo desafio foi pensar numa casa tailandesa tradicional e criar uma mistura entre design moderno e tradicional.

Todos os materiais utilizados são modernos: concreto cru, metal, vidro e alumínio.

Esta casa não tem o tradicional teto alongado ou as grandes calhas salientes típicas da região tropical. No entanto, a parte superior cruza a parte inferior, proporcionando proteção contra a chuva e o sol no primeiro andar. Isso gera um jogo de sombras e profundidade nas fachadas.

Os banheiros, as áreas de serviço, os depósitos e as escadas estão expostos para o sul. Isso cria uma zona de proteção que coleta calor e proporciona mais espaço vital nas áreas mais frias e reservadas.

O rés-do-chão é distribuído de acordo com o estilo tailandês tradicional com um pátio central que serve como foyer e como distribuidor antes de acessar a sala de estar.

 

Além disso, este edifício, rodeado por paredes de vidro e esquadrias retráteis, funde-se completamente com jardim e piscina.

 

No andar superior encontramos os quartos todos em saliências sobre o jardim.

 

As vantagens de um software com Renderização em tempo real

Graças a instrumentos como a Renderização em tempo real do software BIM para arquitetura Edificius, é possível projetar e verificar em tempo real as opções e as idéias do projeto que está a ser realizado.

É possível mostrar ao cliente como foram interpretadas as suas necessidades, explicando o motivo de cada escolha, aplicando eventuais alterações em tempo real.

É possível experimentar formas, materiais, objetos, luzes e muito mais, sem longos tempos de espera da renderização clássica! Também é possível controlar em tempo real a eficácia das decisões de projeto estudando, por exemplo, a iluminação artificial e o sombreamento dinâmico.

Desta forma, o diálogo entre cliente e designer criará um vinculo que irá satisfazer ambos, com vídeos renderizados. Os vídeos nunca foram tão reais e dão a possibilidade de mudar materiais, mobiliário e modificar a arquitetura

 

Desejas descobrir as vantagens do desenho arquitetônico com a Renderização em Tempo Real? Testa grátis Edificius