Futur-Camp-Nou-ristrutturazione-BIM_Edificius

Reformar com o BIM: Futur Camp Nou, o estádio de FC Barcelona

Obras numa instalação esportiva icônica, como o Camp Nou, nunca são uma tarefa simples, mas reformar com o BIM pode facilitar as coisas

O Camp Nou foi originalmente construído em 1957. A última ampliação considerável do estádio remonta a 1980 e foi seguida por uma série de pequenas mudanças, incluindo a adição do museu do FC Barcelona em 1988 e as obras para substituir alguns lugares de pé por assentos em 1994.

Devido à crise financeira de 2000, somente em 2014 o clube decidiu prosseguir com a expansão e melhoria das estruturas existentes. A capacidade atual do Camp Nou é de 99.354 assentos.

render-do alto novo projeto BIM-Futur Camp Nou

Em março de 2016, no contexto de um concurso de projeto arquitetônico para renovar a instalação esportiva, foi selecionada a proposta conjunta de Nikken Sekkei e Joan Pascual i Ramon Ausió Arquitectes.

No início do estudo do projeto, não dispondo de informações digitalizadas sobre a instalação, a equipe de projetistas pude contar com apenas digitalizações de imagens 3D da estrutura.

Embora fosse um ponto de partida útil, foi imprescindível a intervenção humana a fim de inserir no sistema de dados outros elementos técnicos distintos das paredes estruturais. Ao introduzir essas informações, na verdade, arquitetos e engenheiros conseguiram obter dimensões, materiais, critérios de segurança e vários outros detalhes úteis na fase de construção.

Para prosseguir com as obras de reforma, o edifício atual teve que ser reconstruído em formato digital e, portanto, foram usadas uma série de simulações, incluindo o crowd modeling (modelagem de multidão), para garantir a adequação do projeto. Basicamente, graças ao BIM (Building Information Modeling), foi possível aproveitar o projeto no 4D (análise dos tempos de execução) para realizar as obras de construção do estádio, também atendendo à necessidade do clube de permanecer operacional durante a temporada de futebol.

 

A transformação do Camp Nou custará 798 milhões de dólares. Iniciadas em 2018, as obras serão concluídas em 2022.

Reformar com o BIM: Futur Camp Nou, o estádio aberto a todos

O FC Barcelona é um clube que pertence aos seus membros, dirigido por um Comitê Executivo eleito democraticamente pelos próprios membros. De acordo com este sistema democrático, o Camp Nou é considerado tanto um estádio de propriedade de um clube de futebol, quanto uma instalação pública aberta aos cidadãos de Barcelona.

Levando em conta o clima ameno de Barcelona, foi planejada a remoção da fachada para tornar o estádio mais "aberto". O átrio em três níveis com vista para o exterior irá tornar-se num espaço agradável ao ar livre onde as pessoas podem aproveitar a brisa.

render-Futur-Camp-Nou-terceira arquibancada

O terraço aberto oferecerá vistas panorâmicas da cidade e, por sua vez, as atividades que serão realizadas no terraço também poderão ser vistas da cidade.

Será adicionada uma terceira arquibancada ao redor do estádio, assim aumentando a capacidade para 105.000, prevendo também uma cobertura de 50.000 m² para proteger os assentos. O terceiro nível também incluirá uma plataforma pública chamada Rambla, em homenagem à famosa avenida central de Barcelona, enquanto todos os estacionamentos serão transferidos para o subsolo, para que as áreas no piso térreo possam ser destinadas a espaço público.

render-futur-camp-nou-BIM

A área ao redor do estádio foi projetada de forma a permitir que as pessoas entrem mais livremente na instalação. A perfeita conectividade entre tecido urbano circundante e estádio contribuirá para uma maior sensação de abertura.

O projeto Barça Space

O Barça Space é um projeto global, equilibrado e abrangente que beneficia tanto o clube quanto a cidade: a área irá tornar-se num espaço aberto, sem barreiras e com espaços verdes, mas também deverá ser compatível com as necessidades do clube: a renovação do Camp Nou e a realização de um novo Palau Blaugrana.

O projeto do Barça Space, na verdade, foi concebido para atualizar a infraestrutura esportiva do FC Barcelona para os próximos 50 anos a fim de garantir que o excelente jogo do clube se reflita nas suas novas instalações.

As principais etapas do projeto incluem a realização do Nou Miniestadi no centro de treinamento do FC Barcelona em Sant Joan Despí (SJD), a 8 km de distância, que substitui o Miniestadi atual pelo Nou Palau Blaugrana. Ao separar o Futur Camp Nou e o Nou Palau Blaugrana e cobrindo cerca de 3.500 espaços de estacionamento subterrâneos, a ideia fundamental é ter um campus dedicado ao desporto que possa ser acessado por qualquer pessoa ao longo de todo o ano.

 

edificius
edificius