Home » Notícias sobre BIM » BIM na Turquia: oportunidades, disseminação e obstáculos

A imagem se refere ao BIM na Turquia

BIM na Turquia: oportunidades, disseminação e obstáculos

Pesquisa de 2018 analisa o estado do BIM na Turquia focando em oportunidades, grau de disseminação e obstáculos

Vamos continuar nosso estudo sobre o estado do BIM no mundo analisando a pesquisa “Turkey BIM Report – General Trends and Expectations Research Report” que, publicada em dezembro de 2018, aborda o grau de disseminação do BIM na Turquia.

A pesquisa é baseada em um questionário finalizado a compreender problemas e expectativas dos usuários do setor, e pretende definir o nível de inovação da construção na Turquia quanto à utilização da tecnologia BIM.

O objetivo é determinar as ações mais eficazes para que os atores envolvidos sejam sensibilizados para o assunto e, sobretudo, para realizar adequados percursos de formação.

O questionário foi gerado na plataforma Google Forms e distribuído aos participantes de forma digital. A Ordem dos Engenheiros turca e a Associação dos Engenheiros elétricos já fornecerem suporte institucional à pesquisa e distribuíram o questionário aos próprios membros.

Os resultados da pesquisa

Domínios do BIM na Turquia

Um primeiro dado a salientar é o dominio no qual trabalham as pessoas que conhecem ou utilizam o BIM; a maioria deles é concentrada no setor dos edifícios não residenciais.

Cruzando este dado com a distribuição geográfica, torna-se evidente a falta de interesse sobre o BIM nas áreas distantes dos grandes centros, cuja indústria da construção foca principal no setor residencial privado.

Nas províncias mais ricas e populosas (Ankara, Instanbul, Izmir e Bursa), onde a construção não residencial desempenha um papel maior, o BIM é bastante difundido entre os profissionais do setor: isso mostra que, atualmente, o BIM é aplicado sobretudo para infraestruturas e construção pública e comercial, em lugar de construção residencial.

Distribuição geográfica

Mesmo que os resultados relativos às grandes cidades (Ankara e Istanbul) ressaltem níveis de familiaridade consideravelmente maiores, a pesquisa mostra um significativo interesse dos profissionais até nas províncias em que nunca foram realizados projetos BIM (Çorum, Eskişehir, Erzurum e Balıkesir).

Outras áreas, como Kayseri e Gaziantep, mostram pouco interesse e pouca abertura para as construções não tradicionais, embora haja grandes possibilidades para a utilização do BIM em vários setores.

De todas as províncias da Anatólia, Kocaeli e Adana se destacam quanto ao interesse na tecnologia BIM.

Outro dado importante mostra que os projetos BIM do setor comercial (escritórios, hotéis, centros comerciais, etc.) se concentram nos pontos onde já foram realizados projetos de infraestruturas públicas graça ao BIM.

A imagem mostra a disseminacao do BIM nas provincias da Turquia

Distribuição geográfica do BIM nas províncias turcas

Disseminação do BIM na Turquia: profissionais e construtoras

54% dos entrevistados afirma já ter utilizado o BIM em seus projetos; aqueles que não pretendem utilizá-lo representam apenas 1,58%. Portanto, é possível afirmar que na Turquia já existe compreensão geral e difundida da importância desses projetos.

A pesquisa salientou que os arquitetos são os profissionais que mais conhecem e utilizam o BIM; os engenheiros civis e elétricos, pelo contrário, mostraram interesse menor.

Daqui decorre a necessidade de ativar e incentivar percursos de formação profissional que envolvam todos os técnicos e os operadores.

A imagem mostra a disseminacao do BIM na industria da construcao turca

Disseminação entre os vários atores da indústria da construção turca

A maioria dos técnicos entrevistados, que afirmou já ter tido experiência com o BIM, trabalha em empresas com 30 ou mais empregados; em muitos casos, as empresas utilizam o BIM há muitos anos.

Parece evidente, então, que a adoção do BIM também constitui um problema organizativo dentro das empresas, e que o BIM é implementado com facilidade maior em empresas, assim como em escritórios, de grandes dimensões.

A imagem mostra a disseminacao do BIM na Turquia pofissionais e construtoras

Disseminação, dividida por tamanho e experiência, entre construtoras e profissionais

Os quadros seguintes mostram o nível de difusão do BIM na Turquia entre os vários atores interessados.

 

A imagem mostra a disseminacao do BIM na Turquia resumo

Resumo do nível de disseminação do BIM na Turquia

Obstáculos à difusão do BIM

Para os profissionais do setor, o obstáculo maior à difusão dos processos BIM na península da Anatólia é a desconfiança do mundo acadêmico, assim como a inadequação do treinamento profissional e a escassez de recursos econômicos do setor público para a promoção do BIM.

Isso é devido também à falta de normas específicas neste âmbito, bem como ao desinteresse das instituições e à falta de planeamentos para a inclusão do BIM na construção turca.

De fato, são quase totalmente ausentes percursos acadêmicos visando a capacitação dos técnicos sobre o BIM, e as universidades turcas sofrem grande atraso em relação à atualização de licenciaturas para profissões técnicas.

A imagem mostra os obstaculos a disseminacao do BIM na Turquia

Obstáculos à disseminação do BIM na Turquia

Além disso, constatamos que 79,94% dos entrevistados é consciente de que o BIM reduz os problemas de coordenação dos atores envolvidos em um processo de construção, mas apenas 45,14% acha essa redução significativa. Tal discordância entre os dados é devida à insuficiente preparação dos técnicos que, segundo os entrevistados, causaria tempos maiores e atrasos nas obras.

Enfim, fica claro que a gradual integração do BIM dentro do setor da construção turca será possível apenas com suporte adequado pelas instituições, tanto em relação à formação acadêmica quanto ao reconhecimento da sua importância e à necessidade de normas adequadas.

edificius
edificius