Home » Notícias sobre BIM » BIM no Peru: o governa aprova o plano para a transição digital

A imagem se refere ao BIM no Peru

BIM no Peru: o governa aprova o plano para a transição digital

O governo peruano lança o plano BIM, definindo ações e objetivos prioritários para o desenvolvimento de novos projetos públicos

Vamos continuar nossa análise da disseminação do BIM no mundo focando no estado do BIM no Peru. Em 9 de setembro, o Jornal Oficial do Peru El Peruano publicou o decreto com as diretrizes para a adoção gradual do BIM em projetos públicos.

Esse decreto é a primeira etapa do plano BIM Peru. Elaborado pelo Ministério da Economia e Finanças (MEF), ele visa reduzir custos excessivos e atrasos na realização de infraestruturas públicas para tornar seu funcionamento e manutenção mais eficiente, bem como para promover transparência nos processos de investimento público.A imagem se refere ao MEF (Peru)

Plano BIM Peru

Em setembro de 2019, na ocasião da publicação do decreto, o Presidente do Conselho de Ministros do Peru anunciou o início do plano BIM Peru, que definirá os aspectos necessários para a adoção da metodologia BIM no país. O governo peruano prevê que implementação do BIM melhorará a transparência, a qualidade e a eficiência dos investimentos durante todo o ciclo de vida de projetos públicos.

O plano BIM Peru inclui:

  • verificações preliminares para a aplicação do BIM, também através da elaboração de diretrizes que possibilitem o monitoramento dos resultados alcançados;
  • definição de linhas de ação e objetivos prioritários para a aplicação progressiva do BIM;
  • implementação de padrões para o uso do BIM;
  • estratégia para treinar técnicos sobre o uso do BIM;
  • estratégia para padronizar os requisitos BIM;
  • elaboração de linhas guias para a integração de tecnologias para a implementação do BIM;
  • criação de bibliotecas de objetos BIM;
  • objetivos, prazos e metas para a adoção obrigatória do BIM;
  • estratégia para comunicar e disseminar o uso do BIM.

O Plano BIM Peru representa uma das medidas políticas do “Plano Nacional de Competitividade e Produtividade 2019-2030” que, aprovado pelo decreto n. 237-2019-EF, pretende atingir o objetivo prioritário de fornecer infraestruturas de qualidade ao País.

A imagem mostra o Banco de la Nacion

Banco de la Nación: um dos primeiros projetos BIM no Peru

A este respeito, lembramos que foram recentemente publicados:

  • o decreto n. 289-2019-EF, através da qual “são aprovadas as disposições para a integração progressiva do BIM nos investimentos públicos”;
  • o projeto interministerial com as primeiras linhas guias para o uso do BIM em projetos de construção pública, publicado em 19 de julho de 2019 no portal institucional do Ministério da Habitação e Saneamento (clique aqui para baixar a resolução n. 242-2019).

O Plano parte da premissa de que a metodologia BIM é um modelo de trabalho colaborativo para gerar e gerenciar informações sobre projetos de infraestruturas durante todo seu ciclo de vida. Seu objetivo é incluir todas as informações em um único modelo digital para aprimorar o gerenciamento do projeto, proporcionando maior previsibilidade, transparência e redução de custos e prazos, assim como otimizando investimentos.

Durante sua participação no Fórum Econômico do Peru de 2019, o Presidente do Conselho de Ministros afirmou:

A introdução da metodologia BIM no País representa para o setor público uma mudança fundamental no gerenciamento de informações sobre projetos de investimento durante seu ciclo de vida.

Isso melhorará qualidade, eficiência e transparência dos investimentos públicos, otimizando sua rentabilidade social e garantindo o gerenciamento correto dos processos de construção/projeto e o fornecimento de serviços adequados aos cidadãos.

O decreto de 9 de setembro

O decreto estabelece critérios gerais para a integração gradual do BIM no setor público. Esses critérios, de fato, orientarão a aplicação do plano BIM Peru em projetos de investimento público.

O decreto prevê:

  • (i) as linhas de ação e os objetivos prioritários para o uso da metodologia em projetos de investimento público;
  • (ii) a implementação de regras para uso do BIM em investimentos públicos;
  • (iii) a estratégia para promover capacitação em BIM, preferencialmente no setor público;
  • (iv) a estratégia para padronizar os requisitos da metodologia do projeto de investimento.
A imagem mostra o Banco de la Nacion

Banco de la Nación: a torre mais alta do Peru

As linhas de ação serão desenvolvidas de forma coordenada entre os setores público, privado e acadêmico graças ao Ministério da Economia, responsável pela gestão e implementação desta medida política, conforme previsto pelo Plano de competitividade e produtividade nacionais.

Essas disposições serão acompanhadas pela criação de uma comissão multidisciplinar. Sua tarefa será contribuir para a preparação e o monitoramento do plano BIM Peru a ser elaborado pelo MEF, assim como pelos principais Ministérios públicos e seus órgãos relacionados.

O plano BIM também incluirá o roteiro para desenvolvimento de padrões e metodologias, capacitação de recursos humanos, implementação de tecnologias facilitadoras, programa piloto e, enfim, adoção gradual em todo o setor público.

edificius
edificius