Home » BIM e Arquitetura » BIM, o que é e para o que serve. Tudo o que é preciso saber

A imagem mostra um grupo de profissionais trabalhando junto graças a metodologia BIM

BIM, o que é e para o que serve. Tudo o que é preciso saber

BIM é o acrônimo de ‘Building Information Modeling’. Vamos ver juntos o que é e como pode aprimorar seu jeito de projetar!

O setor da indústria da construção empreendeu uma verdadeira revolução nos últimos anos, e o BIM (Building Information Modeling) foi seu protagonista indiscutível.

Muito se disse, mas o que é o BIM? Para o que serve? Quais as verdadeiras vantagens que a metodologia proporciona para o setor da construção?

O que é o BIM

BIM é o acrônimo de Building Information Modeling (Modelagem de Informações da Construção). O NIBS (National Institutes of Building Science) define o BIM como “a representação digital das características físicas e funcionais de um objeto”.

Primeiramente, é preciso esclarecer que ele não é uma ferramenta, e sim uma metodologia de trabalho que engloba informações sobre geometria (3D), tempos (4D), custos (5D), ambiente (6D) e manutenção (7D). Pode-se pensar nele como em um processo de:

  • planejamento;
  • projeto;
  • execução;
  • manutenção de uma construção.

O processo está baseado em um modelo de informação, ou seja, um modelo contendo todas as informações sobre o ciclo de vida da construção, do projeto até a realização e a demolição.

O que e o BIM

O que é o BIM (Building Information Modeling)

Uma premissa básica do BIM é a colaboração entre os diferentes atores envolvidos nas várias fases do ciclo de vida de uma construção, afim de adicionar, extrair, atualizar ou alterar as informações.

Por exemplo, o projetista arquitetônico define as formas e as geometrias até chegar ao modelo 3D; o projetista estrutural define os elementos da estruturas (vigas, pilares, paredes, lajes), e assim por diante.

Colaboracao BIM

Colaboração BIM

A metodologia BIM permite “construir” o edifício antes da sua realização física, através de um modelo virtual e a colaboração entre todos os atores envolvidos no projeto (arquitetos, engenheiros, projetista consultores, analistas energéticos, etc.).

Interoperabilidade BIM

Conceito de interoperabilidade

A característica principal é sua abordagem estratégica, já que possibilita a análise do objeto arquitetônico e a avaliação de seu desempenho a partir da fase de projeto.

À pergunta “O que é o BIM?“, respondemos:

o BIM não é um software e sim uma abordagem! Um método que permite criar um verdadeiro modelo de informações compartilhado, que contém todas as informações do edifício e de suas peças. É um processo de desenvolvimento, crescimento e análise de modelos multidimensionais virtuais realizados digitalmente através de softwares específicos.

Quais os benefícios trazidos pelo BIM em relação aos métodos tradicionais?

O BIM e o CAD são duas abordagens diferentes: o BIM não é apenas uma evolução do CAD, mas um modo totalmente novo de olhar para o projeto e para a realização de um edifício.

Os benefícios do BIM em relação ao método de trabalho tradicional são muitos. Confira alguns:

    • economia de tempos e custos: o projetista não vai desenhar uma quantidade enorme de linhas e formas geométricas, que levam muito tempo. Simplesmente, poderá adicionar objetos com propriedades específicas e informações sobre materiais, custos, capacidades térmicas, manutenção, etc.
    • Redução dos erros: as plantas, as fachadas e os cortes são vistas diferentes dos mesmos objetos. Portanto, qualquer alteração ao modelo BIM vai ser trazido automaticamente para todas as vistas e os gráficos gerados.
    • Simplicidade: até modelos complexos podem ser realizados de forma rápida. O técnico conseguirá projetar obras que nem poderia imaginar com um CAD.

BIM e projeto

Para gerenciar as funções específicas de cada tipo de atividade, não existe apenas um software. Cada profissional que participa de um projeto BIM realizará a parte referente à própria disciplina utilizando o melhor software BIM para seu trabalho.

Então, os softwares autorais BIM permitem criar modelos virtuais 3D com as características e as propriedades de cada disciplina: arquitetônico, estrutural, sistemas, até infraestruturas.

BIM e projeto arquitetônico

Na fase de projeto arquitetônico, o profissional que escolhe utilizar o BIM resulta em grandes vantagens.

Pranchas executivas realizadas com o Edificius

O profissional que utiliza softwares BIM consegue realizar um modelo virtual 3D e visualizar cada aspecto do projeto, sem negligências. Além disso, ele permite obter automaticamente plantas, fachadas, cortes e projeções axonométricas a partir do desenho de objetos arquitetônicos paramétricos (vigas, pilares, paredes, janelas).

Sempre que se verifique uma alteração do BIM Model, os documentos de projeto também mudam de forma automática e dinâmica! Isso resulta em aumento de produtividade, pois exclui totalmente erros ou interferências entre os vários documentos de projeto.

Alguns softwares BIM possuem tecnologia de Renderização em Tempo Real, que permite conseguir renders arquitetônicos foto-realistas em tempo real, diminuindo os tempos de espera.

Render espacos exteriores Edificius

Render dos exteriores realizado com o Edificius

A Renderização em Tempo Real permite avaliar as escolhas de projeto, experimentar novas formas, materiais, objetos e luzes e verificar a cada momento as próprias hipóteses.

Do esboco ao render Edificius

Render / esboço realizado com o Edificius

BIM e cálculo estrutural

O BIM mostra vantagens notáveis mesmo no cálculo estrutural: o projetista evita modelar novamente a estrutura, reduzindo o risco de erros.

Projeto estrutural realizado com o EdiLus

Projeto estrutural realizado com o EdiLus

Sendo o BIM integrado com o cálculo estrutural, torna-se simples adicionar informações (pilares, vigas, materiais, armaduras) e realizar o cálculo, até conseguir todos os documentos necessários.

BIM MEP software e instalações

Graças à integração com as instalações MEP, pode-se enriquecer o modelo 3D com todos os elementos de instalações: corrugados, tubos de suporte de cabos, caixas de derivação, quadros, etc.

Assim, tem o controle de todo o projeto das instalações e visualizar possíveis interferências entre parte arquitetônica e estrutural. Sem a tecnologia BIM, o projeto das instalações ficaria fim em si mesmo, sem uma visão de conjunto.

Projeto de instalações realizado com o Edificius MEP

Projeto de instalações realizado com o Edificius MEP

BIM e orçamento

O BIM também permite conseguir o orçamento de forma totalmente automática. As vantagens são significativas: o orçamento é dinâmico, ou seja, muda conforme cada variação do orçamento e dos valores do projeto.

Conheça as soluções BIM fáceis e para todos!

edificius
edificius