Home » BIM e Arquitetura » BIM para infraestrutura na indústria da construção

BIM para infraestrutura na indústria da construção

O BIM para infraestrutura na indústria da construção é uma abordagem inteligente que está revolucionando o setor. Descubra o porquê agora!

Se você ainda acha que o BIM é uma metodologia destinada exclusivamente ao projeto de edifícios, chegou a hora de reconsiderar!

O BIM oferece, de fato, um enorme potencial mesmo no campo da infraestrutura e engenharia civil, e neste artigo você irá descobrir o porquê.

Claro, gerenciar projetos muito grandes e complexos em um ambiente BIM requer o uso de ferramentas especializadas. Para operar com o máximo desempenho, recomendamos que você confie imediatamente no seguinte:

  • um visualizador BIM poderoso e intuitivo que permite visualizar e gerenciar seus modelos de infraestrutura, mesmo os grandes, diretamente on-line;
  • um sistema de Refactoring & Merge para arquivos IFC, que permite agregar facilmente seus arquivos IFC existentes em um único modelo no formato IFC 4.3 e, assim, criar em simples etapas projetos em conformidade com os padrões ISO.

O que é BIM para infraestrutura?

O BIM de infraestrutura é uma abordagem inteligente baseada na criação de modelos digitais 3D, completos com todas as informações necessárias para tornar os projetos de infraestrutura mais eficientes.

Por muitos anos, o setor da construção tem se dedicado à busca de técnicas que possam:

  • simplificar a concepção de obras complexas;
  • aumentar a colaboração entre os atores envolvidos;
  • aumentar a eficiência e a produtividade;
  • reduzir os tempos e custos de realização;
  • eliminar os erros de projeto;
  • garantir a qualidade e a confiabilidade do resultado final;

O BIM demonstrou ao longo do tempo que tem todo o potencial para atingir esses objetivos.

Através do uso do BIM, os dados do projeto de qualquer estrutura podem ser compartilhados digitalmente e em tempo real entre todos os atores envolvidos no processo de planejamento, construção e manutenção da obra.

Esta inovação substancial em comparação com o passado, fez com que o BIM seja agora reconhecido como uma ferramenta indispensável para a realização de projetos complexos, incluindo aqueles relacionados com as chamas obrais horizontais, tais como pontes, rodovias, túneis, linhas ferroviárias, redes de serviços, etc..

A imagem ilustra a construção de uma ponte

Construção de uma ponte

Qual é o papel principal?

Em comparação com o projeto de edifícios, a modelagem digital de infraestrutura é muito mais complexa e complexa, pois envolve uma série de problemas relacionados:

  • a grande extensão do trabalho;
  • análise das características da área de intervenção;
  • a gestão dos dados relativos ao território;
  • avaliação das interferências com as estruturas existentes e com o ambiente ao redor;
  • a colaboração entre as muitas partes envolvidas no projeto;
  • compartilhamento de dados em diferentes fases do trabalho.

Nesse contexto, o BIM é a única ferramenta que pode efetivamente superar essa complexidade. De fato, permite criar um modelo digital integrado da infraestrutura, contendo as informações geométricas e os dados relevantes necessários para apoiar as atividades de projeto.

Ele também permite que você visualize o que precisa ser construído dentro de um ambiente virtual simulado. Tudo isso ajuda os profissionais da indústria a obter uma compreensão completa e compartilhada do projeto. Mas também é importante identificar problemas potenciais com antecedência e resolver qualquer tipo de erro com a máxima eficiência e produtividade.

A imagem ilustra uma redes de infra-estrutura complexas -BIM para infra-estrutura

Redes de infra-estrutura complexas

As vantagens do BIM para o projeto de infraestrutura

Os engenheiros civis podem aproveitar o BIM em todas as etapas do ciclo de vida de um projeto de infraestrutura. Ao explorar o potencial desta ferramenta, é possível:

  • capturar as condições existentes no local: o uso do BIM ajuda os engenheiros civis a criar modelos 3D inteligentes em larga escala que descrevem as características da área de intervenção. Esses modelos podem agregar uma grande quantidade de dados, incluindo dados de captura de realidade, dados CAD 2D, dados raster e dados do GIS. A coleta desses dados melhora a precisão do modelo digital do território e permite iniciar o projeto de infra-estrutura de forma mais eficiente.
  • Conceituar a ideia do projeto: a modelagem BIM permite produzir rapidamente vários modelos conceituais da infraestrutura e avaliar já na fase preliminar diferentes cenários que ajudam a escolher a melhor alternativa de projeto.
  • Desenvolver as fases de projeto subsequentes: a abordagem orientada a dados típica do BIM apoia os designers de obras civis no desenvolvimento das fases mais avançadas do projeto. Permite manter sob controle todos os aspectos relacionados à segurança, tempo, custos, organização do local, operações de manutenção, etc.
  • Realizar análises e simulações: o BIM fornece soluções avançadas para executar qualquer tipo de simulação em modelos de infra-estrutura (como análise dinâmica, simulação de inundações, simulação de tráfego, etc.). Isso permite que as equipes de design tomem decisões mais informadas.
  • Detectar interferências: os processos de detecção de conflitos em modelos BIM ajudam a acelerar projetos de infraestrutura e eliminar possíveis erros, identificando interferências durante a própria fase de projeto.
  • Descrever a programação: BIM é capaz de combinar modelos de infra-estrutura 3D com dados de programação. Isso permite que você crie cronogramas de construção visual inteligentes que ajudam os engenheiros civis a melhorar o planejamento.

O futuro da infraestrutura com o BIM

A metodologia BIM tem um enorme potencial para revolucionar o setor de infraestrutura e engenharia civil. Graças ao uso dessa tecnologia, será cada vez mais fácil realizar grandes projetos no futuro.

Entre as áreas de aplicação em que o BIM pode trazer suas vantagens encontramos, por exemplo:

  • transportes: as redes rodoviárias de próxima geração podem colidir com as infraestruturas subterrâneas e aéreas existentes, como condutas de água, gasodutos, redes de eletricidade, etc. O BIM fornece uma plataforma comum para todas as partes envolvidas partilharem todas as fases do projeto e resolverem quaisquer conflitos antes da implementação real da obra.
  • estruturas offshore: as plataformas de petróleo offshore são estruturas particularmente complexas e grandes. A adoção da tecnologia BIM ajuda a organizar todas as fases de projeto, construção, operação e desmontagem dessas obras. Também permite resolver todos os problemas relacionados à segurança e acessibilidade.
  • Desenvolvimento territorial: os projetos de desenvolvimento territorial envolvem a modelagem de superfícies topográficas, edifícios, muros de contenção, estradas, áreas de estacionamento, elementos paisagísticos e assim por diante. Todos esses elementos podem ser agregados dentro de um único modelo BIM com o objetivo de ajudar as autoridades competentes a obter uma compreensão mais profunda do projeto e, assim, facilitar a emissão de licenças e autorizações.
  • Construção de túneis: o processo de projeto e construção de túneis e túneis envolve riscos consideráveis devido à alta complexidade dessas obras. A utilização do BIM proporciona uma representação 3D realista dos componentes envolvidos na construção destas estruturas, o que permite detectar e mitigar inconsistências mesmo antes do início das escavações.
  • A construção de pontes e barragens: o projeto de estruturas horizontais, como pontes e barragens, envolve inúmeras disciplinas de engenharia. Os modelos BIM são capazes de integrar e coordenar todos os serviços e elementos que entram em jogo na implementação dessas obras, incluindo estruturas de suporte, sistemas de energia e iluminação, tubulações e serviços subterrâneos, gerenciamento de águas residuais, sistemas de transporte rodoviário e ferroviário, etc.
A imagem ilustra uma plataforma-petrolifera-offshore -BIM para infra-estrutura

Plataforma petrolífera offshore

Além dos exemplos descritos, o BIM também fornece uma contribuição essencial no projeto de instalações de purificação, redes de serviços (aéreos e subterrâneos), aeroportos, estádios e estruturas complexas de todos os tipos.

O sucesso que a metodologia BIM está experimentando no setor de infra-estrutura é principalmente devido à troca contínua de informações, apoiada pelo uso de arquivos em formato Interoperável.

Recentemente, a nova norma IFC 4.3 foi introduzida, especificamente projetada para simplificar o intercâmbio de modelos de infra-estrutura e introduzir uma classificação mais específica para os elementos que compõem esses projetos. Usando este novo formato, será possível estender todas as vantagens do openBIM às chamas obras horizontais.

Se você trabalha na área de infraestrutura e até agora fez modelos BIM no formato IFC 2×3, não se preocupe! Usando um sistema de arquivos dedicado como o refactoring & merge IFC, você pode adaptar automaticamente esses modelos ao padrão IFC 4.3. Você também pode federar vários arquivos IFC de qualquer tamanho em um único modelo que esteja em conformidade com o novo padrão ISO e exportar a versão atualizada em algumas etapas simples.

Para tornar seu projeto de infraestrutura ainda mais eficiente, use um visualizador de arquivos BIM, uma ferramenta que permite visualizar seus modelos BIM on-line de qualquer dispositivo, com velocidade máxima e sem limites de tamanho.

 

usbim
usbim