Home » BIM e eficiência energética » Bombas de calor inverter: o que são e como funcionam

Bombas de calor inverter: o que são e como funcionam

As bombas de calor inverter garantem máximo rendimento e mínimo consumo de energia elétrica. Como funcionam e que vantagens trazem

Já falamos sobre energias renováveis porque o tema da sustentabilidade ambiental na construção é um tema quente para o qual constantemente se procuram soluções novas, de vanguarda e eficientes. Neste cenário, as bombas de calor inverter representam uma alternativa mais sustentável às bombas de calor tradicionais. Este sistema, de fato, permite aumentar a eficiência energética e reduzir não só as emissões poluentes, mas também os custos na fatura, especialmente se combinado com um sistema fotovoltaico. Vamos analisar em detalhe este sistema de climatização de verão e inverno, ver qual tecnologia está na base do seu funcionamento e que benefícios traz ao ambiente e aos utilizadores.

O que significa bomba de calor com inverter?

As bombas de calor com inverter são uma novidade revolucionária do ponto de vista da eficiência energética e do desempenho.

O funcionamento do inverter, de fato, permite alcançar valores de rendimento máximos reduzindo ao mínimo o consumo de energia elétrica e as emissões de ruído. Isto porque as bombas de calor com inverter são capazes de ajustar perfeitamente a potência térmica às necessidades individuais de calor, ao contrário das bombas de calor do tipo tradicional.

Estas baseiam o seu funcionamento na tecnologia tipicamente definida como “liga-desliga”. Ou seja, a bomba de calor arranca e atinge a potência de aquecimento máxima, emitindo assim ar muito quente e aquecendo rapidamente os ambientes. Uma vez atingida a temperatura desejada, através deste fluxo de ar muito quente, a bomba de calor desliga-se para depois voltar a ligar-se a plena potência quando o ar arrefece. É por isso que este tipo de funcionamento é chamado de “liga-desliga”. No entanto, é precisamente este contínuo “liga-desliga” que faz com que o consumo das bombas de calor do tipo tradicional esteja longe de ser reduzido.

Mas vamos agora às bombas de calor inverter. Em que se distinguem das tradicionais? A diferença principal entre as bombas de calor tradicionais e as com inverter está precisamente na tecnologia utilizada que, nas inverter, não é mais do tipo “liga-desliga” mas sim modulante. A tecnologia modulante das bombas de calor inverter permite regular automaticamente a potência necessária de ar quente, sem ter que ligar e desligar continuamente o aparelho. A potência fornecida já não é fixa, mas variável. A variação da potência depende da temperatura interior detetada e da que se pretende alcançar.

É fácil imaginar como, ao contrário de uma potência de fornecimento fixa, a possibilidade de modular o fornecimento de ar quente com base em temperaturas reais permite um:

  • funcionamento uniforme e eficiente;
  • otimização dos consumos energéticos;
  • limitação das flutuações térmicas.

Como funciona a tecnologia inverter nas bombas de calor?

Como antecipamos no parágrafo anterior, o que caracteriza a bomba de calor inverter e a torna energeticamente eficiente é a tecnologia modulante que está na base do seu funcionamento.

Sintetizando bastante a engenharia por trás desta tecnologia, poderíamos dizer que o funcionamento de uma bomba de calor inverter é garantido por:

  • unidade eletrónica;
  • compressor.

A unidade eletrónica está ligada ao compressor, do qual depende a produção de ar frio ou quente. O compressor está por sua vez associado ao sistema eletrónico capaz de calcular quanta ar frio/quente é necessário fornecer para atingir a temperatura desejada. O sistema funciona nos primeiros instantes a potência máxima, para atingir o mais rapidamente possível a temperatura definida pelo utilizador. Uma vez atingida esta temperatura, a bomba de calor diminui gradualmente a sua potência, estabilizando-se num valor muito próximo do desejado e trabalhando assim a um regime mínimo para garantir a manutenção das condições desejadas.

Lembremo-nos de que se trata de uma bomba de calor e que também a variante inverter desempenha o seu papel graças à troca de calor entre ambientes a diferentes temperaturas. No caso do aquecimento, por exemplo, o dispositivo retira o ar quente do exterior e o faz entrar no interior aumentando a sua temperatura através de energia elétrica. Evitando, no entanto, o contínuo “liga-desliga” típico das bombas de calor tradicionais, o consumo de energia elétrica é reduzido em cerca de 30-40%.

Quanto consome uma bomba de calor inverter?

Salientando que fazer um cálculo preciso neste contexto é praticamente impossível, uma vez que muito dependerá de variáveis como:

  • volume a climatizar;
  • temperatura a atingir;
  • temperatura de partida;
  • tipo e modelo de instalação;
  • zona climática de referência.

Vamos tentar analisar o funcionamento padrão desta tecnologia e simular os consumos. Dissemos que nos primeiros instantes o sistema funcionará a potência máxima, porque o objetivo é atingir a temperatura desejada o mais rapidamente possível. Nesta fase, portanto, a bomba de calor inverter pode consumir até 2 kWh, por quanto tempo trabalhará com estes consumos dependerá muito da diferença entre a temperatura de partida e a desejada e do próprio modelo do sistema de ar condicionado.

Ultrapassada esta primeira fase, o sistema começa a trabalhar a um regime mínimo e tenderá a consumir menos eletricidade, descendo para cerca de 0,5 kWh.

Sintetizando assim o funcionamento típico de uma bomba de calor inverter e recordando a premissa feita, poderíamos dizer que o seu consumo, para uma utilização de cerca de 8h, ronda os 5 e 6 kWh.

Quais são as suas vantagens ?

Da descrição da tecnologia e do funcionamento deste aparelho já emergiram evidentes vantagens do seu uso, mas vamos esquematizá-las juntos:

  • sustentabilidade ambiental: a bomba de calor inverter permite climatizar os ambientes reduzindo no entanto as emissões poluentes;
  • eficiência energética: a tecnologia modulante na base destas máquinas permite coeficientes de desempenho muito elevados e uma notável eficiência energética;
  • poupança económica: este sistema também utiliza energia elétrica para o seu funcionamento, mas graças à modulação dinâmica do funcionamento de acordo com as necessidades específicas, consome cerca de 30-40% menos do que o sistema tradicional, garantindo assim poupanças evidentes na fatura. Para reduzir ainda mais os custos, a solução ideal seria integrar este sistema com um sistema fotovoltaico que gere a energia elétrica necessária para o funcionamento da bomba de calor;
  • flexibilidade: este sistema pode facilmente alternar entre o modo de arrefecimento e o de aquecimento e vice-versa com extrema flexibilidade e garantindo as mesmas prestações energéticas e funcionais;
  • facilidade de instalação: as bombas de calor são extremamente fáceis de instalar, não requerem a preparação de chaminés que, por sua vez, implicam verificações e regulamentos específicos a seguir e são também de fácil manutenção, requerendo apenas um controlo periódico ou em caso de anomalias e mau funcionamento.
Os benefícios de uma bomba de calor com inverter

Os benefícios de uma bomba de calor com inverter

A estes benefícios podemos certamente adicionar a possibilidade de utilizar energia renovável de 75 a 100% e o elevado conforto ambiental. Lembramos que as bombas de calor inverter representam um sistema de climatização não apenas inovador, mas também silencioso e que evita incômodas variações de temperatura mantendo-se em regime próximo da temperatura desejada.

Válidas e sustentáveis alternativas de instalação devem sempre ser apoiadas por um projeto válido, certificação ou requalificação energética possível.

 

termus-plus
termus-plus