Home » Notícias sobre BIM » Checklist para desenhos As Built

A imagem mostra o checklist de um desenho as-built

Checklist para desenhos As Built

É importante poder contar com um checklist para garantir que os desenhos As Built sejam atualizados e condizentes com o edifício construído


No final das obras, ter os desenhos atualizados e correspondentes ao que foi efetivamente construído (desenhos As Built) é uma vantagem significativa que facilita toda a vida útil do edifício, especialmente na sua fase de gestão e manutenção.

Para atualizar e verificar os desenhos, pode ser muito útil contar com um checklist das informações que não podem faltar e que devem estar sempre atualizadas e corretas. Também é essencial o uso de uma plataforma de gerenciamento BIM que agiilize a gestão de modelos 3D, dados, informações e processos openBIM.

O que consta nos desenhos As Built?

O edifício concluído dificilmente corresponde perfeitamente ao projeto executivo inicial.

As condições reais, as complicações do canteiro de obras, as mudanças no orçamento, as variações durante a construção exigem reelaborações da ideia inicial e, subsequentemente, dos desenhos de projeto. Mesmo o processo de construção mais fluido e o uso de uma metodologia BIM/VDC mais avançada não garantem necessariamente uma correspondência total entre o edifício concluído e os desenhos do projeto.

Esta breve introdução é essencial para entender o que é um As Built do projeto, e por que ele é tão necessário.

A desenhos As Built são gráficos detalhados elaborados que representam o estado real de uma edificação ao final das obras ou após uma série de modificações. O objetivo principal de um desenho As Built é registrar quaisquer alterações feitas durante o processo de construção que se desviem do projeto original.

Não é mais uma representação de projeto, mas um modelo que mostra as medidas, geometrias e dados atualizados após o levantamento feito no bem construído: na prática, reflete todas as modificações feitas durante o processo de construção.

São entregues ao cliente no final da construção de uma obra (mas atualizadas à medida que a obra avança) e mostram a localização exata de todos os elementos. Isso permite reconstruir uma imagem completa do estado do edifício no momento da pesquisa.

Para mais informações, recomendo a leitura do artigo Projeto As Built, do que se trata?.

Mas o que contém um As Built do projeto?

Em primeiro lugar, deve-se especificar que o As Built de um projeto inclui até qualquer adição ou variação feita durante a fase de construção da obra, por pequena que seja.

Entretanto, as especificações que não devem faltar em nenhum caso são:

  • descrições claras;
  • alterações relativas aos materiais utilizados, às posições dos elementos, às dimensões, às geometrias, etc.;
  • posição correta de todos os utilitários e sistemas, incluindo a profundidade e os materiais de cada um;
  • datas em que as alterações foram feitas;
  • obstáculos e problemas imprevistos e soluções usadas para resolvê-los.

É preferível ter o máximo de informações possível nos desenhos As Built, porque mesmo as menores variações também podem ser indispensáveis na fase de gerenciamento/manutenção de ativos.

Os desenhos as-built também podem servir de base para futuras renovações e para as operações ordinárias de gestão e manutenção do bem construído.

Checklist de um As Built

A checklist das informações necessárias em um As Built de projeto dependem sempre do tipo de obra a que se refere.

Em geral, porém, podemos dizer que deve sempre conter:

  • informações gerais sobre o edifício (localização, dados cadastrais, enquadramento urbanístico e territorial, proprietários).
  • Dados relativos a planejadores, empreiteiros, clientes, etc.
  • Desenhos arquitetônicos atualizados (plantas, cortes, elevações, detalhes construtivos).
  • Documentos ilustrando as obras não realizadas, modificadas e adicionadas.
  • Gráficos atualizados relativos aos sistemas MEP (posição exata de tubos, ralos, cabos elétricos, geradores, etc.).
  • Gráficos estruturais (mostra a posição exata dos elementos estruturais e sua composição).
  • Relatórios mostrando os sistemas de esgoto, ligações, descargas, etc.
  • Projetos de pisos e arranjos externos.

 

usbim
usbim