Home » Gêmeo digital » Como criar um modelo de gêmeo digital: o guia passo a passo

Como criar um modelo de gêmeo digital

Como criar um modelo de gêmeo digital: o guia passo a passo

Criar um modelo de gêmeo digital requer uma abordagem em 3 fases: criação do modelo 3D, inserção das informações, atualização dos dados. Aqui está um guia.


A tecnologia inovadora dos gêmeos digitais oferece inúmeras vantagens para o setor AECO; podemos quase afirmar que, em alguns anos, o sucesso de uma empresa dependerá da correta criação e gestão do gêmeo virtual.

Sabemos que os gêmeos digitais oferecem às equipes de trabalho a oportunidade de compreender profundamente uma obra ao longo de todo o seu ciclo de vida, permitindo uma manutenção e gestão abrangente. Mas sabemos como criar adequadamente o modelo de um gêmeo virtual?

Neste artigo, você encontrará um guia completo que explica passo a passo como fazê-lo! Você descobrirá que criar um modelo de gêmeo digital pode ser realmente simples; você só precisa usar um software de criação de gêmeos digitais.

Para que servem os modelos de gêmeos digitais na construção

Na indústria da construção, um modelo de gêmeo digital representa uma réplica virtual detalhada e constantemente atualizada de uma estrutura ou qualquer outro elemento. Esta réplica é utilizada para:

  • gerenciar todo o ciclo de vida do edifício ou ativo;
  • monitorar o desempenho em tempo real;
  • coletar dados em tempo real;
  • testar uma variedade de cenários;
  • prever possíveis problemas;
  • identificar oportunidades de otimização.

Como criar um modelo de gêmeo digital: 3 passos simples

Para criar um gêmeo digital, recomendo que siga estes 3 passos simples:

  1. crie um modelo 3D completo que inclua informações de todos os campos de projeto (arquitetura, estrutura, MEP); neste passo, é importante contar com o apoio da metodologia BIM e de ferramentas como scanner a laser ou drones;
  2. Associe informações a cada objeto criado e conecte-os a sensores IoT para coletar dados em tempo real; isso permite melhorar a gestão durante o planejamento, execução e manutenção;
  3. Acompanhe todas as informações coletadas, criando relatórios detalhados para manter tudo sob controle e iniciar atividades e intervenções direcionadas.
Gêmeo Digital de um edifício: dados e informações

Gêmeo Digital de um edifício: dados e informações

Modelos de gêmeos digitais: melhores práticas na construção

Aqui estão algumas melhores práticas a seguir ao criar um modelo de gêmeo digital para uma construção a partir do zero:

  1. defina claramente a finalidade e o escopo: antes de começar, é fundamental estabelecer com precisão o objetivo principal e as aplicações específicas para as quais o gêmeo digital será utilizado. Criar um gêmeo digital sem uma compreensão clara dos desafios a enfrentar pode levar ao fracasso do projeto. É essencial identificar quem será responsável pela gestão do modelo, como ele será gerenciado e quais funcionalidades ele deve incluir.
  2. Identifique os componentes-chave: é importante determinar quais informações devem ser integradas ao modelo do gêmeo digital.
  3. Capture e ajuste o ambiente construído virtualmente: o gêmeo digital deve representar com precisão o objeto real que está sendo replicado. Para alcançar esse objetivo, é aconselhável usar tecnologias avançadas, como fotogrametria, scanner a laser e sensores, para criar um modelo o mais realista possível.
  4. Compartilhe e analise o modelo de forma colaborativa: aproveite a tecnologia na nuvem para compartilhar todas as informações e atualizações do gêmeo digital com a equipe de trabalho. Esse método permite coordenar de maneira mais eficaz as decisões operacionais e as escolhas a serem feitas durante o projeto.

Quais softwares são utilizados para criar um gêmeo digital?

Para criar um gêmeo digital eficaz, é essencial utilizar softwares de última geração que possam se adaptar às suas necessidades específicas. Essas ferramentas devem permitir que você trabalhe diretamente no modelo para simplificar os processos de construção, acelerar os prazos de conclusão do projeto e minimizar o desperdício de recursos.
Portanto, recomendo experimentar um software de gêmeo digital altamente versátil que oferece a capacidade de:

  • atualizar os modelos virtuais em tempo real: manter seu modelo digital sempre atualizado é fundamental para uma gestão eficiente.
  • Compartilhar atualizações em tempo real com toda a equipe de trabalho por meio da tecnologia na nuvem: a colaboração instantânea e o acesso compartilhado às informações são cruciais para o sucesso do projeto.
  • Integrar dados e informações BIM no modelo de gêmeo digital: uma integração completa entre seu modelo de gêmeo digital e os dados BIM pode melhorar significativamente a eficiência operacional.
  • Gerenciar ecossistemas IoT diretamente no modelo de gêmeo digital: a integração de dispositivos IoT permite monitorar e controlar ativos em tempo real.
  • Monitorar o desempenho dos ativos e planejar a manutenção: a capacidade de avaliar o desempenho e planejar intervenções de manutenção preventiva é essencial para garantir a durabilidade e eficiência dos ativos.

 

usbim
usbim