Como desenhar uma escada criterios e exemplos para baixar

Como projetar escada: um guia para profissional

Como projetar uma escada: veja as linhas guias e um exemplo com renders, DWG e modelo 3D realizado com um software de projeto arquitetônico BIM

Neste aprofundamento, explicaremos como projetar uma escada nas suas várias formas, e forneceremos um projeto completo com renders e elaborados gráficos DWG realizado pelo time BibLus com um software profissional para engenheiros e arquitetos.

Segue o link para baixar gratuitamente o arquivo de projeto com o render e tentar em primeira pessoa a obter os mesmos resultados. Pode baixar gratuitamente a versão de teste do software de projeto arquitetônico BIM Edificius completo de todos os recursos.

A imagem mostra um render realizado com Edificius

Render escadas – Edificius

Baixe o modelo BIM 3D (arquivo .edf) dos projetos dos vários tipos de escada

As escadas são os elementos estruturais que permitem ligar os vários níveis de um edifício. Em geral, uma escada é constituída por:

  • degraus;
  • lance;
  • patamar.

Os degraus são elementos horizontais que se sucedem gradualmente, permitindo subir ou descer as escadas e, então, passar de um andar para outro de um edifício.

Um lance de escadas é constituído por um conjunto de degraus consecutivos. Uma escada pode ser composta por vários lances, separados por patamares.

O patamar é um elemento horizontal de ligação entre dois ou mais lances, que permite descansar ou acessar as várias áreas servidas pela escada. O patamar pode ser de nível (garante o acesso aos ambientes do nível) ou de entre níveis (liga vários lances entre si).

A diferença de altura entre um degrau e o seguinte é chamada de espelho, enquanto a profundidade do degrau é conhecida como pisada.

Como projetar escada interna: tipos

As escadas podem ser classificadas de acordo com o material adotado:

  • escadas de concreto armado;
  • escadas de aço;
  • escadas de madeira.

Os tipos mais comuns de escadas de concreto armado são:

  1. escada armada longitudinalmente, constituída por uma laje especial de concreto armado na qual são realizados os degraus. Do ponto de vista estrutural, a laje está apoiada em duas vigas ortogonais.
  2. Escada em balanço, constituída por um particular tipo de viga reta de apoio e degraus em balanço engastados na mesma.

As escadas também podem ser classificadas de acordo com a inclinação. Neste sentido, uma escada pode ser:

  • com passos, se é vertical e, portanto, os passos servem como apoio tanto para os pés quanto para as mãos;
  • técnica, se a inclinação é muito grande (superior a 50°). Este tipo de escada é destinado para uso ocasional, manutenção, etc.
  • comum, compreendida entre 20° e 45°. As escadas para uso privativo geralmente possuem valores de inclinações maiores.
A imagem mostra um corte com dois lances simetricos realizado com Edificius

Corte de escada com dois lances simetricos – Realizado com Edificius

Como projetar escada interna: a forma

O espaço disponível e o posicionamento da escada afetam a escolha da mesma.

Aproveitar ao máximo um canto ou uma parede, na verdade, significa escolher um modelo em vez de outro. O mesmo acontece quando é necessário ocupar o centro de um ambiente.

A forma em planta da caixa de escada pode ser um polígono regular, irregular, um círculo, uma elipse, etc.

A caixa de escada, geralmente, pode ter:

  • planta retangular, com espaço suficiente para dois lances paralelos que se encontram nos patamares de nível ou entre níveis;
  • planta quadrada, com a escada que se desenvolve em torno da caixa de elevador;
  • planta circular (ou em alguns caso elíptica), ou seja, a escada caracol.

Escadas internas retas

As escadas retas são adequadas, em particular, para duas situações:

  1. quando a escada deve ser encostada a uma parede;
  2. quando é preciso aproveitar um canto.

A escada reta pode possuir:

  • tendência linear, que é a mais comum e utilizada;
  • dois lances em ângulo, frequentemente constituídos pelo mesmo número de degraus e interrompidos por um nível intermédio, que em planta adota forma retangular ou quadrada;
  • dois lances retos ligados por degraus em leque, que em planta adotam uma tendência curvilínea;
  • lances mistos, constituídos por um traço curvilíneo e outro retilíneo.
A imagem mostra a planta de uma escada retangular realizada com Edificius

Planta de escada retangular – Realizada com Edificius

Escadas caracol internas

As escadas caracol, também chamadas de helicoidais ou circulares, são adotadas quando a escada fica no centro do ambiente. Existem dois tipos de escadas caracol:

  • com degraus enganchados num elemento central (mastro ou pilar), fixado no chão e no teto, com função de apoio.
  • Sem o elemento de apoio central: neste caso, a estrutura da escada é fixada diretamente no chão e no teto.

As escadas caracol, úteis quando o espaço disponível é limitado, podem ter planta circular, quadrada ou elíptica.

A imagem mostra a planta de uma escada caracol

Planta de escada caracol – Realizada com Edificius

Aspectos que afetam a escolha do modelo de escada

  • Diferença entre os dois níveis a ser ligados: quando não é superior a 250 cm, é possível utilizar uma escada com lance contínuo; quando é superior a 300 cm, é possível utilizar um modelo em ângulo; para alturas superiores, é recomendável um modelo com patamar intermediário.
  • Espaço que a escada irá ocupar no chão.
  • Peso da própria escada e a carga que, em média, deverá suportar.
  • Posição de portas, janelas e outros elementos que é importante deixar livres para evitar que a escada impeça aberturas e acessos.
  • Posição da própria escada no quarto: num canto, encostada a uma parede, no centro do quarto.

Projeto de escadas internas: o deslocamento

Um dos aspetos de projeto mais importantes, e frequentemente subestimado, é o deslocamento entre dois lances, ou seja, a distância entre o último espelho do primeiro lance e o primeiro espelho do segundo lance.

Essa distância representa um ‘artifício estrutural’ que oferece uma série de benefícios: do ponto de vista funcional, a continuidade do corrimão; do ponto de vista estético, o alinhamento entre os intradorsos dos lances e o intradorso do patamar.

A continuidade do corrimão para a escada de um edifício é importante não apenas porque garante a segurança dos usuários da própria escada, mas também porque permite montar uma cadeira elevatória para pessoas com deficiência.

Dependendo das grandezas geométricas envolvidas, é possível ter três tipos de deslocamento:

  • deslocamento para a frente, quando o primeiro espelho do segundo lance fica mais à frente do que o último espelho do primeiro lance;
  • deslocamento para atrás, quando o primeiro espelho do segundo lance fica mais atrás do que o último espelho do primeiro lance;
  • deslocamento nulo, quando os dois espelhos estão alinhados.

Quando há d=e/2 (pavimento + revestimento degrau igual à metade do espelho), o deslocamento é nulo e os espelhos dos dois lances estão alinhados.

Na figura abaixo, a parte realçada em vermelho (constituída por pavimento + revestimento) é igual à metade do espelho: o resultado é precisamente um deslocamento igual a 0 (o último espelho do segundo lance – espelho 1- está perfeitamente alinhado com o primeiro espelho do primeiro lance – espelho 2).

Projeto-escadas-internas_Deslocamento-nulo

Como projetar uma escada de forma correta

Ao projetar uma escada é necessário que:

  • os degraus sejam todos iguais, pelo menos por cada entre nível;
  • seja previsto um patamar, no máximo, cada 15 degraus;
  • os patamares tenham largura não inferior à dos lances;
  • os lances possuam, possivelmente, eixo reto.
A imagem mostra a planta de uma escada reta

Planta de escada reta – Realizada com Edificius

Largura dos lances

A largura do lance depende do número de pessoas que transitam de forma simultânea pela escada, bem como do uso pretendido da mesma.

A largura das escadas, bem como dos corredores, deve ser dimensionada em relação ao fluxo máximo de pessoas, previsível ou calculável.

O fluxo máximo de pessoas é calculado na hipótese de saída simultânea de todas as pessoas que vivem, trabalham ou realizam qualquer outro tipo de atividade nas instalações às quais a escada em questão dá acesso.

Na maioria dos espaços públicos ou abertos ao público, a largura das escadas em relação ao fluxo máximo de saída, bem como outras características (relação espelho/pisada, características do pavimento, etc.), é estabelecida pela norma nacional específica relativa a esse tipo de espaços.

O lance das escadas internas deve ser largo pelo menos 80 cm, enquanto no caso das escadas caracol o diâmetro deve ser pelo menos de 110 cm. Em relação ao piso, a inclinação do lance da escada deve ser compreendida entre 30 e 60 graus.

Proteções

Os elementos horizontais ou verticais que constituem o guarda-corpo devem ficar a uma distância máxima de 10 cm um do outro, enquanto o corrimão deve ser colocado a uma distância de 90 cm dos degraus. No caso da balaustrada, essa deve ser alta pelo menos um metro a partir dos degraus.

Para evitar que crianças muito pequenas tenham acesso às escadas, é necessário prever portões, que também são usados para impedir a saída de crianças em varandas ou terraços. A abertura de tais proteções pode ser manual, com fechadura ou com mecanismo elétrico. Tais proteções podem ser de madeira ou metal.

A imagem mostra a planta de escada em L

Planta de escada em L – Realizada com Edificius

Capacidade

A escada deve ser capaz de suportar um peso de 400 kg por metro quadrado.

Espelho e pisada

Em relação ao projeto de espelho e pisada, é necessário avaliar primeiramente a diferença de nível a ser superada.

A dimensão do espelho, geralmente, é de 15 -7 cm (no máximo 20 cm) para escadas de serviço e de 13-15 cm para edifícios públicos (hospitais, escolas). A pisada, pelo contrário, é calculada de acordo com a diferença de nível a ser tida em conta.

A fórmula geralmente utilizada é a fórmula de Blondel:

2a + p = 62 ÷ 64 cm

e = espelho e p = piso

Para escadas internas de edifícios residenciais, a relação pode ser aumentada da seguinte forma:

2e + p = ÷ 65 (valor máximo de e = 23 cm)

É recomendável não superar os 15 degraus por escada e, de qualquer forma, é preferível ter mais degraus do que espelhos grandes demais, pois, de contrário, as escadas acabam por ser muito íngremes. Além disso, o degrau fica mais prático e seguro com um perfil frontal arredondado.

A imagem mostra a planta de uma escada com dois lances simétricos

Escada com dois lances simétricos – Realizada com Edificius

 

Baixe o modelo 3D BIM (arquivo .edf) do projeto de escada interna com dois lances simétricos

Baixe os arquivos DWG em formato .zip de todos os esquemas de projeto dos vários tipos de escada

Como projetar uma escada com um software BIM

 

Projeto-escadas-internas_prancha executiva-programa de arquitetura BIM-Edificius

 

Para realizar uma escada, baixe e teste gratuitamente Edificius, o software BIM para projeto arquitetônico

Baixe o modelo BIM 3D (arquivo .EDF) do projeto de escada de dois lances

Baixe os DWGs em formato .zip dos esquemas de projeto das várias tipologias de escadas

edificius
edificius