Home » BIM e MEP » Como projetar uma fiação elétrica subterrânea

Como projetar uma fiação elétrica subterrânea

Para projetar a instalação elétrica subterrânea adequadamente, é importante prestar atenção aos métodos de instalação e às distâncias de segurança


Um dos requisitos de um jardim bem projetado é a iluminação externa, um aspecto fundamental para valorizar esses espaços, torná-los funcionais e desfrutá-los sem limitações.

A iluminação do jardim quase sempre requer a instalação de uma instalação elétrica subterrânea.

Neste artigo, entenderemos como projetar melhor as instalações subterrânea e cuidar dos métodos de instalação sem negligenciar os aspectos relacionados à estética e à segurança.

Por fim, um vídeo mostrará os benefícios do design e dimensionamento com um software de modelagem 3D para instalações elétricas.

O que é uma instalação elétrica subterrânea?

Uma instalação elétrica subterrânea é um sistema que prevê o posicionamento abaixo da superfície do solo de uma parte de todo o sistema. Esse tipo de instalação é comumente usado para fornecer iluminação externa em áreas como jardins, parques, pátios e caminhos, oferecendo uma solução discreta e esteticamente agradável.

Aqui está um breve resumo do que constitui uma instalação elétrica subterrânea. Isso permitirá que você saiba mais detalhes sobre o que é necessário para projetar a instalação elétrica de forma mais precisa:

  1. cabos e fiação – o cerne de uma instalação elétrica subterrânea são os cabos e a fiação que transportam eletricidade dos pontos de alimentação para as luzes ou outros dispositivos elétricos. Esses cabos geralmente são protegidos por um material isolante robusto para garantir segurança e durabilidade ao longo do tempo. Os cabos também são caracterizados por uma classificação IP (Proteção de Entrada ou Classificação Internacional de Proteção), para entender o grau de proteção do elemento e, assim, ser eficaz contra poeira e umidade, garantindo um funcionamento seguro mesmo em ambientes externos expostos aos elementos atmosféricos.
  2. Dispositivos de iluminação – os dispositivos de iluminação, como refletores, arandelas ou luzes embutidas, são conectados ao sistema elétrico e servem para emitir luz de forma uniforme e discreta.
  3. Escavações ou canalizações – antes da instalação, é necessário fazer escavações no solo ou usar canalizações apropriadas para acomodar os cabos e os dispositivos de iluminação. Esse passo é fundamental para proteger os componentes da instalação dos elementos atmosféricos e de danos acidentais.
  4. Tubos corrugados – são componentes essenciais para a realização de uma instalação elétrica subterrânea. Esses tubos, caracterizados por uma estrutura ondulada, fornecem excelente proteção mecânica e isolamento elétrico aos cabos em seu interior. Sua forma corrugada permite uma maior flexibilidade e adaptabilidade durante a instalação, facilitando o processo mesmo em terrenos irregulares ou difíceis de atravessar. Os tubos corrugados estão disponíveis em uma variedade de cores, cada uma indicando um uso específico. Para informações completas, é bom saber que os tubos podem ter cores diferentes, sendo os tubos pretos comumente usados para distribuição de energia elétrica, enquanto os azuis são usados em instalações de áudio/vídeo e interfones. Os tubos verdes são reservados para passagem de cabos telefônicos ou linhas de recepção de TV, enquanto os marrons são usados em instalações de segurança, como alarmes antifurto ou de incêndio.
  5. Proteções e revestimentos – para garantir a segurança e durabilidade da instalação, é importante usar revestimentos protetores ao redor dos cabos e outros componentes elétricos. Esses revestimentos envolvem os cabos, fornecendo uma camada adicional de isolamento e proteção contra os elementos externos, garantindo assim maior durabilidade e confiabilidade da instalação ao longo do tempo. Eles são feitos de materiais resistentes à umidade, corrosão e elementos externos.
  6. Alimentação e controle – a instalação elétrica subterrânea é alimentada por uma fonte externa de energia elétrica, que pode estar conectada à rede doméstica ou a uma fonte de alimentação dedicada. Além disso, pode ser equipada com sistemas de controle e automação para gerenciar o acendimento, desligamento e intensidade luminosa das luzes de forma automática ou programada.
  7. Manutenção e assistência – embora as instalações elétricas subterrânea sejam projetadas para resistir às condições atmosféricas e ao desgaste ao longo do tempo, é aconselhável realizar verificações e manutenções regulares para garantir o funcionamento correto e a segurança da instalação ao longo do tempo.
Instalação dos cabos subterrâneos -Instalação elétrica subterrânea

Instalação dos cabos subterrâneos

  1. Caixa de concreto
  2. Tubo metálico resistente a solicitações
  3. Proteção metálica
  4. Fita de Monitoramento
  5. Tubo não resistente a solicitações
  6. Cabo armado

Fases de projeto de uma instalação elétrica subterrânea

O projeto de uma instalação elétrica subterrânea requer um planejamento cuidadoso e detalhado para garantir uma iluminação ótima do jardim e a segurança dos usuários. Aqui está uma visão mais detalhada dos passos envolvidos no projeto.

  1. Análise das necessidades: o primeiro passo é entender as necessidades de iluminação do jardim. Isso pode incluir a determinação dos pontos de luz necessários, a intensidade luminosa desejada e o ambiente circundante.
  2. Avaliação do terreno: é essencial avaliar o terreno onde a instalação elétrica será feita. Esta avaliação inclui a análise da composição do solo, drenagem e condições de umidade;
  3. Escolha dos materiais: com base nas necessidades do projeto e nas características do terreno, os materiais adequados para os cabos e tubulações são selecionados. Esses materiais devem ser resistentes à umidade, aos elementos atmosféricos e às solicitações mecânicas.
  4. Planejamento do traçado: o traçado da instalação elétrica é planejado, determinando a disposição dos cabos e tubulações. Este processo leva em consideração os elementos do jardim, como árvores, arbustos, caminhos e áreas de interesse.
  5. Dimensionamento das proteções e revestimentos: as proteções para os cabos enterrados devem ser dimensionadas de acordo com as especificações do projeto. Elas devem ser capazes de resistir a esmagamentos, danos por escavações e solicitações ambientais.
  6. Profundidade de instalação: a profundidade de instalação dos cabos no solo é um aspecto crítico para garantir a proteção adequada contra os elementos atmosféricos e para cumprir as normas de segurança. Em geral, uma profundidade mínima de pelo menos 0,5 m é recomendada para garantir a proteção adequada dos cabos.
  7. Sinalização e proteção: é fundamental sinalizar adequadamente a posição dos cabos enterrados e protegê-los contra danos acidentais durante e após a instalação. Isso pode incluir o uso de fitas de monitoramento para cabos armados e a instalação de proteções mecânicas adicionais.
  8. Instalação de poços: são criados poços em áreas estratégicas do jardim para permitir o acesso aos cabos e conexões. Esses poços devem ser dimensionados corretamente e posicionados para facilitar a manutenção e reparo.
  9. Verificação e teste: após a conclusão da instalação, a instalação elétrica subterrânea é verificada e testada para garantir que todas as conexões estejam intactas e que a iluminação funcione corretamente.
  10. Manutenção programada: é importante planejar uma manutenção programada da instalação elétrica subterrânea para garantir sua durabilidade e a segurança dos usuários. Isso inclui verificações periódicas das proteções, conexões e revestimentos.

Métodos de instalação e distâncias de segurança

No contexto do projeto e instalação de instalações elétricas subterrânea, a escolha dos métodos de instalação e o respeito às distâncias de segurança são aspectos cruciais que requerem atenção e cuidado especial. Vejamos em detalhes quais são as principais considerações a serem levadas em conta.

Métodos de instalação

  1. Consideração do contexto – os métodos de instalação dos cabos podem variar dependendo do contexto específico, incluindo o uso direto no solo, sobre camadas de areia ou dentro de tubulações, túneis ou dutos de concreto. A escolha depende das características do terreno, da presença de outras infraestruturas subterrâneas e das necessidades específicas da instalação;
  2. Proteções adequadas – é fundamental que os cabos sejam dotados de proteções adequadas contra esmagamento e danos decorrentes de escavações, especialmente aquelas feitas com equipamentos mecânicos. Isso pode incluir o uso de revestimentos protetores, armaduras metálicas ou outras proteções mecânicas adicionais ao longo de seu comprimento;
  3. Profundidade de instalação – a profundidade de instalação dos cabos no solo é um aspecto crítico para garantir a proteção necessária contra os elementos atmosféricos e para cumprir as normas de segurança. Em geral, uma profundidade mínima de pelo menos 0,5 m é recomendada para garantir a proteção adequada dos cabos;
  4. Posicionamento correto dos cabos – os cabos presentes em um mesmo poço devem ser o mais alinhados possível entre si. Além disso, deve-se criar uma condição adequada mesmo quando há cruzamento de dois cabos dispostos em direções perpendiculares (como pode ser visto no primeiro caso da imagem acima). O que significa que a distribuição correta dos cabos não é apenas uma boa prática, mas também uma condição de validade para o projeto e instalação elétrica.
Identificação do raio de curvatura correto dos cabos -Instalação elétrica subterrânea

Identificação do raio de curvatura correto dos cabos

Distância de segurança

  1. Respeito às normas – é essencial respeitar as distâncias de segurança regulamentadas para evitar interferências e danos entre os cabos elétricos e outras infraestruturas subterrâneas, como tubulações e tanques. Essas distâncias são estabelecidas pelas normas do setor e devem ser rigorosamente observadas durante o projeto e instalação das instalações;
  2. Cruzamentos e paralelos – as distâncias de segurança são particularmente cruciais nos pontos de cruzamento com outras infraestruturas subterrâneas, como cabos de telecomunicações ou tubulações. É necessário manter uma distância mínima e, se necessário, proteger os cabos com tubulações ou caixas metálicas;
  3. Acordos prévios – em alguns casos, é possível abrir mão das distâncias de segurança estabelecidas mediante acordo entre as entidades envolvidas. No entanto, é fundamental que tais concessões sejam cuidadosamente acordadas e que sejam adotadas medidas de proteção adicionais para garantir a segurança das instalações.

Em geral, tanto os métodos de instalação quanto as distâncias de segurança devem ser cuidadosamente avaliados durante todas as fases do processo de projeto e instalação das instalações elétricas subterrânea para garantir a segurança, eficiência e durabilidade das próprias instalações.

Distorções mínimas a serem respeitadas -Instalação elétrica subterrânea

Distorções mínimas a serem respeitadas

Como projetar uma instalação elétrica com software BIM

Neste vídeo, você pode ver como aproveitar um software BIM para instalações elétricas para o projeto e dimensionamento de sua instalação.

 

edificius-mep
edificius-mep