Home » BIM, orçamento e contabilidade » Cost breakdown structure: o que é e como criá-la

Cost breakdown structure

Cost breakdown structure: o que é e como criá-la

A Cost breakdown structure (CBS) divide os custos de uma obra em atividades elementares. Descubra como criar um e gerenciar melhor os custos de construção


A estimativa de trabalhos, materiais, equipamentos e mão de obra necessária para realizar uma obra e os custos a ela relacionados é um dos elementos mais relevantes e determinantes no setor AEC, bem como um dos principais obstáculos para o sucesso de um projeto para muitos técnicos.
Na realização de uma obra, de fato, qualquer que seja, sempre há limites de gastos, aos quais se está vinculado, tanto que tal restrição poderia até mesmo distorcer os projetos.

A precisão da estimativa de custos, que fornece a previsão mais provável das despesas de um projeto antes de sua execução, é crucial para garantir que um projeto permaneça financeiramente viável e evitar estouros.

Mas você sabe como desenvolvê-la da melhor forma e conhece como proceder para alcançar os objetivos de projeto e gerenciamento? Você já ouviu falar da cost breakdown structure? Conhece suas características peculiares?

Neste artigo, exploraremos como funciona e como, juntamente com um software de estimativa de construção, pode ajudar os profissionais a otimizar o processo de estimativa, desenvolvendo uma abordagem eficaz e funcional aos objetivos previstos.

O que é a Cost Breakdown Structure no mundo da construção?

A “Cost Breakdown Structure” (CBS) literalmente “estrutura de divisão de custos” é um documento sob a forma de mapa estruturado e hierárquico que descreve a análise de custos de uma construção, detalhando todos os custos a serem suportados para a realização da obra em si.

Esse mapa geralmente se desenvolve a partir de uma WBS à qual são associados os custos das atividades individuais, obtendo assim não apenas uma simples estimativa de custos, mas um processo de estimativa controlável e mensurável em cada um de seus pequenos componentes. Com base nas atividades individuais, trata-se de um processo de análise de cima para baixo, ou seja, de baixo para cima: parte-se dos detalhes elementares do projeto para depois obter a estimativa como um todo.

Esse método leva mais tempo, mas é mais preciso do que outros processos de análise, pois fornece informações granulares sobre os custos envolvidos, permitindo uma maior precisão do custo total.

Qual é a diferença entre CBS e WBS?

Vimos que uma CBS se baseia em uma WBS (Work Breakdown Structure), na verdade poderíamos definir uma CBS como uma WBS detalhada com os custos. Em particular:

  • uma WBS mostra todas as atividades elementares e tarefas necessárias em que um determinado trabalho ou projeto é decomposto;
  • uma CBS integra com os custos cada atividade do projeto de construção.

Essas duas ferramentas são complementares, se uma WBS é usada para programar, organizar e gerenciar as atividades a serem desenvolvidas, uma CBS permite gerenciar os custos do projeto, avaliando imprevistos, desvios e atrasos.

CBS vs WBS

CBS vs WBS

Tipos de estimativas de custos de construção

Dependendo da fase de projeto e dos objetivos específicos a serem alcançados, é possível identificar diferentes tipos de estimativas, especificamente cinco. Cada uma delas é funcional no momento em que é implementada, vejamos cada uma em detalhes:

  1. estimativa de viabilidade: caracteriza a fase de programação ou, como o próprio nome diz, o estudo de viabilidade da construção. Com base nas semelhanças com outros projetos passados, fornece uma ideia aproximada dos custos potenciais de uma obra, para tentar entender se o desenvolvimento do projeto é adequado aos custos ou se é muito caro para implementar.
  2. Estimativa intermediária: ainda não é uma estimativa muito detalhada, ela enquadra as dimensões máximas, o escopo e a complexidade da obra, identificando também possíveis problemas.
  3. Estimativa preliminar: usando o projeto preliminar, são definidas as quantidades de materiais previstas associando a elas os custos relativos.
  4. Estimativa substancial: é desenvolvida assim que o projeto é globalmente acordado entre as partes. Neste momento, de fato, os custos dos vários materiais, equipamentos e/ou trabalhos são avaliados e decide-se se fazer alterações para limitar os gastos.
  5. Estimativa final: é a estimativa mais detalhada, que ocorre após a conclusão de todas as alterações e com a assinatura do contrato de empreitada. É a partir desta estimativa que a empresa construtora inicia a execução da obra.

Dentro de uma CBS, geralmente são incorporados os seguintes custos:

  • custos da mão de obra: relacionados aos trabalhadores que contribuem materialmente para a realização da construção ou de partes dela.
  • Custos dos materiais: para realizar a construção, é necessário adquirir suprimentos de matérias-primas, com os quais proceder nas várias operações.
  • Custos dos equipamentos: máquinas, aparelhos, ferramentas e dispositivos de trabalho e segurança a serem utilizados durante as fases de trabalho.
  • Despesas gerais: são as despesas de gestão da empresa, ou seja, os custos desvinculados dos custos diretos necessários para a produção de bens ou serviços.
Elementos da cost breakdown structure

Elementos da cost breakdown structure

Como criar uma CBS: aqui está um guia passo a passo

Desenvolver uma CBS e criar uma estrutura de divisão de custos muito detalhada certamente requer mais tempo na fase de programação, mas permite avançar de forma mais rápida na fase executiva, reduzindo enormemente os obstáculos.

Para proceder de maneira fácil à implementação correta, siga este breve guia:

  1. crie uma WBS: o primeiro passo para identificar os custos é certamente identificar as operações necessárias para realizar uma obra. Para construir uma Work Breakdown Structure, você terá que analisar a construção como um todo e estruturar uma divisão da mesma em atividades elementares.
  2. Estime os custos das operações: após as atividades, todos os custos e despesas devem ser definidos. Para todas as operações, será necessário considerar os custos diretos, os da mão de obra, dos materiais, dos equipamentos, dos aluguéis, etc.
  3. Controle o orçamento: após a análise dos custos das operações, sempre preste atenção para que o custo total obtido seja sempre inferior ao orçamento previsto, também porque se este for muito rígido, você não poderá fazer nada além de reorganizar custos e operações.
  4. Avalie imprevistos: definidos os custos de todas as atividades, você terá criado sua CBS e terá definido o custo total da obra, mas é importante preservar uma margem para imprevistos, levando em consideração erros ou variações em andamento e os custos diretos e indiretos que deles decorrem.

Como gerenciar os custos de construção?

Para gerenciar melhor os custos de construção, é importante, por um lado, organizar de forma mais eficiente os fluxos de trabalho e o processo de projeto e execução como um todo e, por outro, desenvolver CBS precisas.

A aplicação de programas de projeto e execução bem consolidados permite um maior controle do processo de construção, evitando erros grosseiros e inconvenientes desagradáveis que causariam atrasos e custos maiores. A eles deve-se juntar o desenvolvimento de análises de custos estruturadas, cuja implementação nos dias de hoje é otimizada e muito simplificada pelo uso de software de estimativa de construção; mas isso não é suficiente para obter uma gestão eficiente dos custos de uma construção.

Para melhorar significativamente a eficiência e a precisão na gestão financeira de projetos de construção, as plataformas de gestão de projetos também são fundamentais. Elas oferecem uma série de ferramentas, como funcionalidades de colaboração que permitem a vários membros da equipe trabalhar simultaneamente no mesmo arquivo e armazenar o trabalho na nuvem, sem medo de perder dados e informações importantes. Isso melhora a comunicação interna e facilita o compartilhamento de informações cruciais entre as partes interessadas do projeto. Tome decisões informadas, evite custos excessivos e garanta o sucesso dos projetos de construção experimentando você mesmo o suporte que essas ferramentas oferecem!

 

primus
primus