Home » BIM e eficiência energética » Duração de uma placa solar

Duração de uma placa solar

A duração de uma placa solar pode variar dependendo da qualidade dos componentes, das condições ambientais e da manutenção efetiva

A instalação de um sistema fotovoltaico é uma escolha cada vez mais comum para a produção de energia sustentável. Uma das perguntas que surge quando se pensa em adotar este sistema é qual a duração de uma placa solar.

Por duração, refere-se ao período em que a energia produzida e as economias obtidas cobrem os custos de operação e manutenção.

Como a energia solar fotovoltaica representa um investimento a longo prazo, é importante conhecer a longevidade dos materiais que permitem seu funcionamento e que com o tempo se degradarão: painéis solares, inversores e baterias de armazenamento. Esses componentes têm durabilidades diferentes que serão analisadas neste artigo.

A escolha dos módulos, inversores e baterias depende das necessidades específicas do usuário e de alguns fatores como capacidade, potência e número de ciclos de carga. Para realizar um cálculo preciso do perfil de consumo elétrico com base na demanda energética da residência, você pode usar um software fotovoltaico que permite otimizar o projeto de sistemas fotovoltaicos com base nas superfícies reais disponíveis e/ou nas necessidades energéticas do usuário.

Duração dos painéis solares

Os painéis solares, também conhecidos como módulos fotovoltaicos, são dispositivos que convertem a energia solar em energia elétrica utilizável, aproveitando o efeito fotovoltaico. Eles são compostos por células fotovoltaicas conectadas em série ou em paralelo e posicionadas na mesma estrutura de suporte.

A duração refere-se à vida útil do sistema, ou seja, ao tempo em que é vantajoso mantê-lo em funcionamento. Em média, a vida útil , ou seja,  a duração de uma placa solar é de cerca de 25-30 anos.

Geralmente, os módulos fotovoltaicos sofrem uma perda de cerca de 1% de eficiência a cada ano, chegando em média a 75% da potência nominal após 25 anos de atividade. Isso significa que após os primeiros 10 anos, a eficiência dos módulos será de cerca de 90%, enquanto após 20 anos será em torno de 80%.

Para maximizar a duração dos painéis solares, é fundamental seguir um plano de manutenção regular, incluir a limpeza dos painéis nas práticas de rotina e realizar um monitoramento contínuo do fotovoltaico para identificar e resolver prontamente quaisquer problemas.

Quais são os fatores que afetam a duração de uma placa solar

Entre os fatores que afetam a duração dos painéis solares estão:

  • tipo e qualidade dos módulos fotovoltaicos: a escolha de painéis fotovoltaicos de alta qualidade é importante para garantir uma maior durabilidade e desempenho constante ao longo do tempo;
  • manutenção regular e limpeza frequente: a limpeza periódica dos painéis solares é essencial para garantir uma produção ótima de energia. Acúmulos de sujeira, poeira ou detritos podem comprometer a eficiência e a duração dos módulos;
  • condições atmosféricas: as condições climáticas, como fortes granizos ou climas extremamente quentes ou frios, podem influenciar a duração dos painéis e causar danos. Em algumas situações, é aconselhável considerar a opção de um seguro para o fotovoltaico;
  • nível de poluição: a poluição atmosférica pode contribuir para o deterioramento dos painéis solares. Em áreas com altos níveis de poluição, a limpeza regular dos painéis torna-se ainda mais crítica para manter o desempenho ideal;
  • ausência de componentes mecânicos: os painéis solares não contêm peças mecânicas em movimento, o que reduz o risco de falhas devido ao desgaste diário.

Duração do inversor

O inversor desempenha um papel fundamental na transformação da corrente contínua em corrente alternada, permitindo o uso da energia produzida pelos painéis solares para vários equipamentos domésticos ou para a inserção na rede pública para distribuição.

Como a energia gerada pelos painéis solares está na forma de corrente contínua (CC), o inversor é necessário para convertê-la em corrente alternada (CA) compatível com os usos domésticos e a rede elétrica.

O inversor fotovoltaico também desempenha outras funções, como garantir que os painéis operem em sua capacidade máxima, otimizando assim seu desempenho para uma maior eficiência na produção de energia elétrica.

Além disso, desempenha um papel fundamental na segurança do sistema e no cumprimento das normas nacionais. Também garante a compatibilidade com uma série de componentes, incluindo sistemas de armazenamento, e oferece a possibilidade de monitorar o funcionamento e o desempenho geral do sistema fotovoltaico.

A duração do inversor de um sistema fotovoltaico é, geralmente, superior a 10 anos. Neste caso também, a duração depende de vários fatores como:

  • a qualidade do componente;
  • o tipo de dispositivos instalados;
  • a manutenção realizada ao longo dos anos.

Duração do microinversor

Os microinversores representam uma inovação no setor de sistemas fotovoltaicos, oferecendo benefícios significativos em relação aos inversores tradicionais. Posicionados diretamente atrás de cada módulo solar fotovoltaico, os microinversores desempenham a mesma função dos inversores convencionais, mas com diferenças significativas.

Uma das vantagens dos microinversores é a capacidade de otimizar o desempenho de cada painel solar individualmente. Ao contrário dos inversores tradicionais, onde o desempenho de toda a string de painéis é influenciado pelo painel menos eficiente, os microinversores permitem que cada painel opere em sua capacidade máxima, independentemente das condições dos outros.

Além disso, os microinversores oferecem maior flexibilidade na instalação e configuração de sistemas fotovoltaicos. Graças ao fato de que cada painel possui seu próprio inversor, é possível projetar e instalar sistemas fotovoltaicos de diferentes tamanhos e complexidades, adaptando-os às necessidades específicas do edifício ou área onde são instalados.

A duração de cerca de 20 anos é outra vantagem dessa tecnologia. Esta longa garantia testemunha a durabilidade e confiabilidade dos microinversores ao longo do tempo. Além disso, vários estudos e testes de campo demonstraram que os microinversores podem durar até mais de 20 anos, contribuindo assim para a longevidade e estabilidade dos sistemas fotovoltaicos.

Duração das baterias de armazenamento

As baterias de armazenamento, também conhecidas como acumuladores ou sistemas de armazenamento de energia, permitem armazenar a energia que o fotovoltaico produz em excesso para depois utilizá-la nas horas em que o painel não está em funcionamento.

A longevidade das baterias de armazenamento fotovoltaico está diretamente relacionada ao número de ciclos de recarga: quanto maior a frequência de recargas e descargas, menor será a duração total do sistema de armazenamento.

As baterias de alta qualidade para armazenamento podem oferecer uma duração que varia de 10 a 20 anos e são projetadas para suportar entre 10.000 e 12.000 ciclos de carga completos. Neste caso também, a vida útil dessas baterias pode variar dependendo da tecnologia utilizada e das condições operacionais.

Para garantir uma manutenção ideal das baterias ao longo do tempo, é essencial gerenciá-las corretamente, mantendo-as em um ambiente seco e, às vezes, protegendo-as de temperaturas elevadas por meio de um sistema de resfriamento dedicado.

Atualmente, existem diferentes tipos de baterias para fotovoltaico no mercado, cada uma com sua própria longevidade. As principais são:

  • baterias de lítio: com maior eficiência e capacidade de descarga de até 90%, ideais para maximizar o autoconsumo de energia com uma duração média de 10-12 anos;
  • baterias de gel: caracterizadas por maior segurança e resistência a temperaturas extremas, mas com capacidade de descarga inferior às baterias de lítio;
  • baterias estacionárias: conhecidas por sua confiabilidade e longevidade ao longo do tempo, ideais para aplicações industriais e comerciais que requerem operação contínua e estável;
  • baterias de chumbo-ácido: caracterizadas por uma duração média de 3-5 anos e capacidade de descarga limitada a 50-60%;
  • baterias de níquel: com maior capacidade de carga e descarga em comparação com as baterias de chumbo.
Solarius-PV

 

Solarius-PV