Home » BIM e eficiência energética » Energia fotovoltaica integrada em edifícios

Energia fotovoltaica integrada em edifícios

A fotovoltaica integrada é uma estrutura de painéis que substitui os elementos de cobertura do telhado. Soluções e vantagens

A fotovoltaica é uma das soluções mais comuns para a autoprodução de energia renovável, destinada seja a um prédio residencial ou empresarial. Com o desenvolvimento da tecnologia, além da produção de energia, a fotovoltaica se tornou também um real elemento de design.

Os painéis fotovoltaicos integrados são um exemplo de como é possível integrar os sistemas de painéis com a arquitetura. São sistemas que nascem durante a fase de projetação do edifício ou posteriormente integrados arquitetonicamente. Não se trata, portanto, do clássico sistema apoiado no telhado, mas sim de uma estrutura que se integra no material de revestimento.

Para realizar de forma impecável um sistema fotovoltaico desse tipo, é necessário uma abordagem integrada, que permita avaliar conjuntamente todos os aspectos (e restrições) arquitetônicos, estruturais, energéticos e funcionais do projeto. Por isso, pode ser útil um software fotovoltaico com modelagem 3D que permite desenhar o sistema arquitetônico e avaliar diferentes soluções de projetação.

O que se entende por sistema fotovoltaico integrado?

A fotovoltaica integrada representa uma perfeita combinação entre design e funcionalidade. Engloba sistemas que são projetados e desenvolvidos contemporaneamente à construção do próprio edifício.

São previstos desde as fases iniciais do projeto, em modo tal que a estrutura seja concebida não apenas para abrigar os painéis solares em termos de espaço físico, mas também como parte integrante do sistema energético do edifício.

A particularidade da fotovoltaica integrada não está apenas quando é concebida, mas principalmente quando os painéis substituem diretamente uma parte estrutural do próprio edifício.

Essa tipologia de fotovoltaica não se limita apenas aos telhados, mas também pode envolver fachadas, vidros e outros elementos arquitetônicos que podem ser transformados em painéis fotovoltaicos, contribuindo assim para a geração de energia solar de forma integrada e eficiente.

Portanto, ao contrário das alternativas mais comuns, não se trata apenas de apoiar o sistema fotovoltaico no telhado, mas os painéis se encorporam no revestimento.

Por que escolher um sistema fotovoltaico integrado?

Existem várias razões pelas quais pode ser necessário considerar a instalação de um sistema fotovoltaico integrado. Essas razões estão principalmente relacionadas a dois fatores: estética e necessidade.

Visando a estética, um sistema fotovoltaico integrado oferece uma aparência visível mais agradável, pois os painéis solares não se destacam na estrutura. Uma solução adequada para edifícios com um estilo arquitetônico específico, como casas antigas, fazendas ou outros edifícios com características arquitetônicas particulares.

Outro motivo pelo qual pode ser necessário instalar um sistema fotovoltaico integrado está relacionado a restrições paisagísticas ou culturais. Essas restrições podem se referir tanto ao edifício em si quanto à área circundante.

Em alguns casos, proprietários de imóveis sujeitos a tais restrições são obrigados a cumprir as diretrizes das autoridades locais para preservar a aparência estética da região. Portanto, a instalação de um sistema fotovoltaico integrado se torna a única opção para cumprir essas regulamentações e, ao mesmo tempo, se beneficiar da energia solar.

Fotovoltaica integrada: tipologias

As várias tipologias de sistemas fotovoltaicos integrados dependem do nível de integração com a superfície do edifício onde devem ser instalados.

Existem, portanto, 3 tipologias:

  • sistema fotovoltaico integrado no telhado;
  • sistema parcialmente integrado;
  • sistema não integrado (neste caso, o sistema é fixado às superfícies do edifício através do uso de suportes e ferramentas de fixação apropriadas).

Sistema fotovoltaico integrado

Como mencionado anteriormente, em um sistema fotovoltaico integrado os painéis substituem integralmente os elementos de cobertura do telhado. Neste caso, o sistema desempenha uma dupla função: não apenas a de produzir energia elétrica, mas também a de proteger o edifício das intempéries.

Essa solução, no entanto, também é adequada para estruturas existentes. Neste caso, a fotovoltaica substituirá telhas ou partes do telhado, removendo assim a estrutura antiga.

Sistema parcialmente integrado

O sistema parcialmente integrado constitui um compromisso entre um sistema integrado e um não integrado. Neste caso, os painéis fotovoltaicos, embora fixados ao telhado, se projetam ligeiramente para fora do invólucro externo do edifício. Eles não fazem parte integrante da estrutura do edifício, mas são considerados uma estrutura independente.

A instalação dos painéis para este tipo de sistema não modifica a estrutura na qual são instalados. Eles desempenham apenas a função de produção de energia elétrica. Esse método é frequentemente adotado em telhados inclinados, onde é possível aproveitar a inclinação natural sem a necessidade de instalar suportes visíveis ou de altura considerável.

Sistema não integrado

O sistema não integrado é fixado às superfícies do edifício por meio de suportes e contrapesos. Como são fixados à estruturas existentes como telhados ou fachadas de edifícios, os painéis serão visíveis. Neste caso, os painéis fotovoltaicos desempenham exclusivamente a função de produzir energia elétrica.

Sistema fotovoltaico integrado

Sistema fotovoltaico integrado

Fotovoltaica integrada: vantagens e desvantagens

A instalação dos painéis fotovoltaicos no lugar das telhas oferece uma série de vantagens:

  • impacto estético mínimo: solução ideal quando o edifício está sujeito a rigorosas restrições paisagísticas que proíbem a instalação de painéis visíveis e estruturas de suporte à vista;
  • possibilidade de integração: os painéis fotovoltaicos podem ser instalados tanto em uma cobertura existente, substituindo as telhas pré-existentes, quanto em uma nova estrutura em fase de construção;
  • alta eficiência energética: se o sistema for dimensionado corretamente e os painéis estiverem orientados corretamente sem obstáculos que gerem sombreamento, é possível obter uma alta eficiência energética.

Por outro lado, um sistema fotovoltaico integrado acaba sendo muito caro.

Quanto custa um sistema fotovoltaico integrado?

Analisar o custo total de um sistema fotovoltaico integrado requer a análise de vários fatores, como os custos da compra dos módulos, dos outros componentes e os custos de mão-de-obra. O tamanho, a potência e a eficiência energética do painel escolhido também influenciam nos gastos.

 

solarius-pv
solarius-pv