Home » BIM e Arquitetura » Quais informações são gerenciadas com o padrão IDS

Quais informações são gerenciadas com o padrão IDS

O IDS define como as informações são trocadas em um processo openBIM. Vamos ver quais informações são gerenciadas com o padrão IDS

Nos últimos anos, a buildingSMART desenvolveu um novo padrão que visa definir os requisitos da informação a ser trocada em um contrato BIM, em um formato que pode ser interpretado pelo computador.

Quais informações específicas são gerenciadas com o padrão IDS? Como criar um arquivo IDS para gerenciar estas informações?

Lembramos que você pode usar o IDS BIM – Information Delivery Specification para aproveitar ao máximo esse poderoso padrão e trabalhar com muito mais rapidez e inteligência. Vamos descobrir como.

A imagem ilustra um exemplo do padrão IDS no fluxo de trabalho openBIM

O padrão IDS no fluxo de trabalho openBIM

 

Quais informações podem ser gerenciadas com o padrão IDS

Em um contrato BIM, a informação que se acrescenta ao modelo 3D é traçada pelo cliente que, numa fase inicial do projeto e com base nas suas necessidades, tem a responsabilidade de estabelecer o tipo, tempos e formas de troca dos mesmos, ou o assim chamado EIR (Exchange Information Requirements, em português “requisitos de troca da informação”).

O padrão IDS é justamente o documento que contém todos esses requisitos de troca de informações.

O IDS é definido pela buildingSMART International como um componente fundamental na gestão do processo BIM que pode ser colocado em uma base contratual para a entrega correta da informação solicitada.

O padrão IDS nada mais é do que um arquivo, que pode ser interpretado pelo computador, o que é necessário tanto na modelagem quanto na validação de modelos IFC e com o objetivo de tornar todo o fluxo de trabalho do câmbio muito mais fácil, preciso e confiável.

Na prática, é o padrão que define a forma e o tipo de informação a ser trocada em um processo openBIM. Garante que a informação está correta, mas não entra no mérito de verificar a exatidão de todo o modelo BIM. No entanto, qualquer verificação subsequente do modelo certamente se beneficiará muito do IDS, pois a existência e a validade de certas informações podem ser determinadas com antecedência.

Aqui estão as informações que podem ser controladas pelo padrão IDS:

  • atributos IFC (“Nome”, “Descrição”);
  • tipo IFC;
  • propriedades (“Pset”);
  • quantidade;
  • classificações;
  • composição;
  • materiais;

Com ferramentas de software especiais também é possível realizar verificações no arquivo IFC, a fim de verificar se os requisitos indicados no IDS foram respeitados.

As verificações podem ocorrer de acordo com as seguintes regras:

  • Existência: a propriedade existe?
  • Igualdade: um atributo específico tem um certo valor exato?
  • Limites: o valor está entre dois valores limite?
  • Enumerações: o valor existe em uma lista definida de elementos?
  • Medida: o valor de um determinado atributo ou propriedade foi definido como IfcLengthMeasure?

Para saber mais sobre o padrão IDS, leia também “IDS: o que é e para que serve” e “A diferença entre o padrão IDS e IFC ou MVD“.

Como gerenciar a troca de informações

Para gerenciar a troca de informações entre os atores de um pedido BIM (cliente, projetista, empreiteiro, fornecedor, validador, etc.) é necessário uma ferramenta IDS BIM para:

  • Criar o documento IDS com todas as especificações informativas (Editor)
  • Editar as especificações solicitadas pelo cliente de forma guiada (Modelador)
  • Validar os dados conjuntos entregues no formato IDS padrão (Validador)

usBIM.IDS é uma aplicação online integrada com o sistema usBIM para validar os requisitos de troca da informação (EIR) de um arquivo IFC, utilizando o padrão IDS (Information Delivery Specification) da buildingSMART internacional.

Como funciona?

Você pode criar o documento para definir todas as especificações de entrega de informações e transformá-lo facilmente em um arquivo IDS padrão para ser usado nas fases de modelagem e validação de modelos IFC.

Concluída a fase de criação, o arquivo IDS é entregue pelo cliente ao modelador.

O modelador usBIM.IDS identifica a estrutura de informação definida nas especificações do pedido no documento IDS e associa-a automaticamente ao modelo IFC. Desta forma, você obtém um único arquivo IFC contendo não apenas os dados geométricos, mas também todos os dados solicitados pelo cliente.

Por fim, passamos para a fase de validação dos dados:

  • importe o arquivo IFC para validar ou se necessário criar a federação de vários arquivos IFC;
  • selecione o arquivo IDS;
  • verifique todos os requisitos especificados no arquivo IDS e valide o arquivo IFC.

Os elementos IFC inválidos do projeto são relatados e você pode monitorar todos os relatórios encontrados em painéis específicos com relatórios e estatísticas.

Como criar um arquivo IDS

Para criar ou editar um documento em formato IDS com todas as especificações de informação, você precisa usar um IDS editor.

usBIM.IDSeditor é a ferramenta online gratuita com a qual você pode criar e editar o arquivo IDS, o documento que coleta e sistematiza todas as especificações de entrega de informações e é necessário para as fases de modelagem e validação dos modelos IFC.

Graças ao arquivo IDS, é possível:

  • definir os requisitos que o projeto deve atender de uma forma inteligível para os operadores e o software;
  • inserir todas as informações úteis para facilitar a compreensão de suas exigências;
  • gerar um arquivo relatável ao modelo IFC para permitir a validação automática do modelo em relação aos requisitos inseridos no arquivo IDS.

 

usbim-ids
usbim-ids