Home » BIM e Arquitetura » Integrated Design Process: conceito e benefícios

Integrated Design Process: conceito e benefícios

O Integrated Design Process é o método que permite gerenciar projetos de forma integrada e colaborativa, e alcançar um ótimo desempenho. Confira seus benefícios

Qualidade, funcionalidade, segurança, eficiência energética, sustentabilidade: é cada vez maior o número de requisitos a cumprir na concepção de novas obras no setor da construção!

Para enfrentar os desafios da construção moderna, torna-se então necessário um processo construtivo eficaz e funcional, capaz de considerar a interação entre os vários fatores em jogo.

O Integrated Design Process (Processo de Projeto Integrado, em português) responde perfeitamente a essa necessidade, pois se apresenta como uma abordagem integrada ao projeto apoiada pela cooperação entre os diferentes profissionais envolvidos.

Vamos descobrir juntos o potencial deste método e como a metodologia BIM pode auxiliar o gerenciamento integrado de projetos.

Integrated Design Process: o que é

O Integrated Design Process (IDP) é uma abordagem de projeto interdisciplinar baseada na colaboração dos atores envolvidos no processo de concepção, construção e gerenciamento de uma obra.

Este método é usado principalmente no campo da construção verde, pois aprimora significativamente a probabilidade de sucesso de projetos relacionados a edifícios de alto desempenho.

A participação ativa de todas as partes interessadas permite, de fato, encontrar soluções inovadoras e sustentáveis em relação a todo o ciclo de vida do edifício.

O IDP é uma abordagem extremamente flexível, aplicável de forma eficaz em qualquer contexto e em qualquer tipo de projeto ou processo de tomada de decisão.

Obviamente, as fases e as estratégias específicas a serem adotadas estarão diretamente relacionadas ao objetivo do projeto, que não apenas difere com base nos projetos, mas também muda continuamente com a evolução do setor.

Diferenças entre IDP e processos de projeto tradicionais

Os processos de projeto tradicionais possuem uma estrutura linear que se desenvolve de acordo com uma sequência ordenada de etapas, prevendo os seguintes modos de operação:

  • as disciplinas de projeto (arquitetura, estruturas, instalações, etc.) são consideradas separadamente, como sistemas isolados;
  • os vários atores envolvidos intervêm apenas quando necessário e as decisões são tomadas por um número limitado de partes interessadas;
  • pouco tempo é gasto em atividades de planejamento e projeto, com repercussões negativas nas fases subsequentes;
  • as possibilidades de otimização são reduzidas;
  • o processo termina com a fase de construção da obra.

O Integrated Design Process contrasta fortemente com os critérios acima ilustrados, pois:

  • rejeita processos lineares de planejamento e projeto que podem levar a soluções ineficientes, e adota um sistema iterativo que considera as interações contínuas entre os diferentes setores;
  • enfatiza as conexões entre as várias disciplinas e melhora a comunicação entre profissionais e partes interessadas ao longo da duração do projeto;
  • as decisões são tomadas de forma compartilhada por todos os participantes do processo;
  • prevê um maior investimento em termos de tempo e energia na fase inicial de projeto, para melhor coordenação das fases subsequentes;
  • aumenta a otimização e minimiza os riscos de atrasos, mudanças durante as obras e aumento de custos;
  • o processo continua mesmo após a fase de construção da obra, para uma atividade de Facility Management mais eficiente.
A imagem mostra a diferenca tradicional e Integrated Design Process

Diferença entre projeto tradicional e Integrated Design Process

Como implementar um processo IDP

Para implementar com sucesso um Integrated Design Process, é necessário:

  • definir preliminarmente os objetivos a serem alcançados, para evitar alterações nas fases futuras do projeto.
  • Formar uma equipe de trabalho multidisciplinar, capaz de pesquisar estratégias integradas que visem melhorar o desempenho geral do projeto. Por exemplo, incluir os operadores da construção no processo de projeto garante que suas habilidades sejam compartilhadas, enquanto incluir os usuários finais faz com que suas necessidades sejam totalmente atendidas.
  • Organizar “charrettes”, ou seja, workshops (intensas atividades de planejamento ou projeto) a serem conduzidos por um facilitador experiente e que incluam todas as partes interessadas (proprietário, profissionais, empreiteiros, etc.). Os workshops oferecem a oportunidade de unificar a equipe de projeto e coletar a contribuição de todos os participantes, trabalhando para um objetivo comum. Além disso, eles são indispensáveis para conceber soluções para problemas de projeto e estabelecer cronogramas para a conclusão do projeto.
  • Usar ferramentas e softwares de modelagem e colaboração para apoiar e fortalecer a integração do projeto. Entre as ferramentas que facilitam um processo de tomada de decisão eficiente e combinam perfeitamente com o IDP, um papel de fundamental importância é desempenhado pela metodologia BIM. Vamos tentar entender o porquê!
A imagem mostra os principios para a correta implementacao do Integrated Design Process

Princípios para a correta implementação do IDP

Como o BIM suporta o Integrated Design Process

A metodologia BIM representa um dos fatores de apoio mais importantes para um projeto integrado de sucesso.

A utilização do BIM no IDP, de fato, permite integrar as informações provenientes dos profissionais de cada disciplina, os quais tradicionalmente atuam em fases distintas do processo de construção.

Além de garantir uma colaboração eficiente entre os atores envolvidos (cliente, projetistas, construtoras, usuários finais, técnicos de manutenção, etc.), a metodologia BIM também permite:

  • integrar em um único modelo as informações úteis em cada fase do projeto (arquitetura, estrutura, MEP, desempenho energético, gerenciamento, etc.);
  • considerar todas as dimensões associadas ao projeto (tempo, custo, manutenção, sustentabilidade, etc.) e desenvolver adequadamente os relacionados processos;
  • ir além da fase de planejamento e projeto, para gerenciar todo o ciclo de vida do edifício;
  • garantir um alto nível de controle do processo por meio de verificações adequadas de coordenação e validação.

Para garantir o sucesso do seu IDP, teste nosso software de BIM Coordination que te permite facilitar a comunicação com as partes envolvidas, otimizar fluxos de trabalho e melhorar a qualidade geral do projeto. Com uma única solução online e integrada você pode compartilhar dados e informações, realizar Clash Detection e Code Checking e coordenar todas as atividades do seu projeto.

Os benefícios do IDP

Um processo de projeto verdadeiramente integrado ajuda a:

  • identificar conflitos na fase preliminar do processo e reduzir imprevistos na fase avançada do projeto ou durante a realização da obra;
  • melhorar a colaboração e comunicação entre profissionais e partes interessadas;
  • reduzir os tempos e custos de realização;
  • garantir maior controle do processo;
  • aumentar as chances de atingir os objetivos esperados;
  • aumentar a eficiência da fase de construção;
  • garantir a correspondência entre a fase do projeto e o resultado final;
  • melhorar a qualidade geral do projeto e alcançar o desempenho ideal;
  • facilitar a fase de gerenciamento e manutenção da obra.

 

usbim
usbim