Home » BIM e eficiência energética » Isolamento inferior do piso: técnicas e materiais.

Isolamento inferior do piso: técnicas e materiais.

Descubra a importância do isolamento inferior do piso em lajes, resultando em economia de energia, conforto habitacional e redução de ruídos

No âmbito do design e construção de edifícios, a atenção à eficiência energética e ao conforto habitacional está se tornando cada vez mais crucial. Um dos aspectos fundamentais a considerar neste contexto é o isolamento da parte inferior do piso, uma técnica destinada a melhorar tanto o desempenho energético quanto o bem-estar dos ocupantes.
Nesse artigo, exploraremos em detalhes os conceitos básicos deste tipo de isolamento, os materiais isolantes mais comuns, bem como os benefícios, os métodos de instalação e as considerações práticas a ter em conta.
Por fim, você poderá assistir a um vídeo que demonstra como, utilizando um software de cálculo energético, é possível otimizar a fase de design para obter resultados mais confiáveis.

Inserimento dell'isolante nell'intradosso di un solaio da parte di un operaio

Inserimento do isolante na parte inferior do piso por parte de um operário

Definição e papel do isolamento da inferior do piso

O isolamento da parte inferior do piso é uma técnica fundamental na construção, destinada a melhorar a eficiência energética e o conforto habitacional dos edifícios. Esta prática consiste em aplicar uma camada de material isolante na parte inferior de um piso, ou seja, o lado voltado para o interior dos ambientes habitados. Seu principal objetivo é limitar a transmissão de calor entre os diferentes ambientes de um edifício, contribuindo assim para criar um ambiente interno mais saudável, confortável e energeticamente eficiente.

Isso contribui significativamente para manter uma temperatura confortável dentro dos espaços habitacionais, limitando as perdas de calor através do piso durante os meses mais frios e reduzindo a entrada de calor durante os períodos de verão. Isso não apenas resulta em economia para os proprietários dos edifícios, mas também ajuda a reduzir o impacto ambiental associado à produção de energia.

Materiais isolantes comuns e suas propriedades

No contexto do isolamento da parte inferior do piso, existem vários materiais isolantes comumente utilizados, cada um com características únicas que os tornam adequados para situações e necessidades específicas. A escolha do material isolante correto depende de vários fatores, incluindo condutividade térmica, resistência à umidade e propriedades de absorção sonora. A seguir, exploraremos alguns dos materiais mais comuns e suas propriedades:

  1. Fibra de vidro – esse material isolante é composto por fibras de vidro finas e flexíveis, tornando-o leve e fácil de instalar. A fibra de vidro oferece excelente resistência ao fogo e altas temperaturas, sendo particularmente eficaz na redução da transmissão de calor e som;
  2. Fibra de rocha – semelhante à fibra de vidro, a fibra de rocha é feita de minerais derivadas de rochas vulcânicas. É resistente à umidade e mofo, sendo frequentemente usada em ambientes sujeitos a condições climáticas adversas;
  3. Poliestireno expandido (EPS) – também conhecido como isopor, o EPS é leve, resistente e tem alta capacidade de isolamento. Está disponível em forma de painéis rígidos ou grânulos para insuflação, sendo amplamente utilizado para isolamento;
  4. Poliuretano expandido (PUR) – o poliuretano expandido é um material isolante versátil, conhecido por sua excelente capacidade de isolamento térmico. Está disponível em forma de espuma rígida ou spray, sendo adequado para isolamento de pisos e paredes;
  5. Fibra de madeira – esse material natural é obtido do processamento da madeira e oferece excelentes propriedades isolantes térmicas e acústicas. É ecológico, biodegradável e ajuda a regular a umidade dentro dos ambientes;
  6. Concreto celular – produzido por autoclavagem, o concreto celular é leve, resistente e oferece excelente resistência térmica. É especialmente adequado para isolamento de pisos e paredes, principalmente em ambientes sujeitos a grandes variações de temperatura.

A escolha do material isolante mais adequado depende das necessidades específicas do edifício, das condições ambientais circunstantes e das preferências do proprietário. Antes de fazer uma escolha, é aconselhável consultar um profissional do setor para avaliar as opções disponíveis e garantir a máxima eficiência energética e conforto habitacional.

Isolante inserido nell'intradosso di un solaio

Isolante inserido embaixo do piso

Métodos de instalação e considerações práticas

A instalação do isolamento na parte inferior do piso requer atenção aos detalhes e a adoção de precauções apropriadas para garantir um ambiente interno saudável, confortável e energeticamente eficiente. Também requer um planejamento cuidadoso e a adoção de técnicas apropriadas. Vejamos qual pode ser o método de instalação e quais são as considerações práticas que devemos considerar:

Aplicação de painéis isolantes diretamente sob o piso

Esse método envolve a aplicação de painéis isolantes na parte inferior do piso. Isso pode ser feito com aplicação direta na face do piso com a ajuda de colas e/ou ancoragens específicas, ou de forma menos direta, usando estruturas, como de madeira, que permitem “encaixar” e suportar o material isolante (geralmente este método é usado para materiais fibrosos). Uma vez posicionados os painéis de isolamento, é importante garantir uma aderência e vedação corretas para evitar perdas térmicas e infiltrações de ar.

Considerações práticas

Durante a instalação do isolamento na parte inferior do piso, é fundamental ter em mente algumas precauções para garantir um resultado eficiente e prevenir problemas futuros:

  • prevenção de umidade e condensação – é importante garantir que o sistema de isolamento na parte inferior do piso seja projetado para prevenir a formação de umidade e condensação. Isso pode ser alcançado usando materiais isolantes que resistem à umidade e garantindo uma ventilação adequada do ambiente interno;
  • vedação adequada – é essencial vedar cuidadosamente todas as juntas e aberturas ao redor dos painéis isolantes ou pontos de injeção para evitar infiltrações de ar e perdas térmicas. Uma boa vedação ajudará a melhorar a eficiência energética geral do edifício;
  • verificação da integridade estrutural – antes de prosseguir com a instalação do material isolante, é aconselhável verificar a integridade estrutural do piso e da estrutura para garantir que sejam capazes de suportar o peso adicional do material isolante. Se necessário, é importante reforçar a estrutura para evitar problemas de sobrecarga;
  • monitoramento constante – uma vez concluída a instalação do isolante, é aconselhável monitorar constantemente as condições do ambiente interno para detectar sinais de umidade, condensação ou deterioração do material isolante. Em caso de problemas, é importante intervir prontamente para evitar danos mais graves ao edifício;

Vantagens do isolamento da parte inferior do piso

O isolamento da parte inferior do piso oferece uma série de vantagens significativas que impactam positivamente tanto no desempenho energético quanto no conforto habitacional dos edifícios.

Redução dos custos energéticos

O isolamento do piso desempenha um papel crucial na redução dos custos energéticos associados ao aquecimento e resfriamento dos ambientes. Ao manter uma temperatura mais constante dentro dos espaços habitacionais, o isolamento reduz a necessidade de usar sistemas de aquecimento e ar condicionado, contribuindo assim para uma diminuição significativa das contas de energia.

Maior conforto habitacional

Outra vantagem dessa prática é a melhoria do conforto habitacional. Ao reduzir a transmissão de calor e ruídos entre os diferentes andares de um edifício, o isolamento cria um ambiente mais tranquilo e agradável para os ocupantes. Isso significa que os residentes podem desfrutar de mais privacidade e tranquilidade em seus espaços habitacionais, sem serem perturbados por ruídos de outros ambientes.

Uniformidade de temperatura

O isolamento da parte inferior do piso também contribui para manter uma temperatura mais uniforme dentro do edifício. Isso significa que não haverá mais variações significativas de temperatura entre os diferentes cômodos ou andares do edifício, criando um ambiente mais confortável para os ocupantes.

Melhor controle de umidade

Outra vantagem do isolamento é seu papel na regulação da umidade dentro do edifício. Um isolamento adequado pode ajudar a prevenir a formação de condensação nas superfícies internas, reduzindo assim o risco de mofo e danos estruturais causados pela umidade. Isso significa que os ocupantes do edifício podem desfrutar de um ambiente mais saudável e seguro.

Vídeo de um software de cálculo energético

Abaixo você pode assistir a um vídeo que mostra como um software de cálculo energético funciona, permitindo que você, entre outras coisas, projete corretamente o isolamento da parte inferior do piso.

termus-plus
termus-plus