Home » BIM e profissões » Levantamento topográfico: o que é e por que é importante

Levantamento Topográfico

Levantamento topográfico: o que é e por que é importante

A importância do levantamento topográfico no projeto de edifícios e infraestruturas: a análise planoaltimétrica


A planoaltimetria é uma disciplina essencial no campo da arquitetura e do desenho técnico, fornecendo dados fundamentais para o projeto e implementação de projetos arquitetônicos e infraestruturais. Por isso, na realização e criação de mapas planoaltimétricos, a precisão e qualidade dos dados desempenham um papel crucial.

Neste artigo, exploraremos detalhadamente o levantamento topográfico no projeto de edifícios e infraestruturas e o significado e aplicação da planoaltimetria, destacando sua importância e utilidade. Hoje, graças ao uso de novas tecnologias, software de modelagem 3D do terreno e soluções específicas de nuvem, você pode obter automaticamente dados altimétricos e texturas do terreno com uma simples seleção no Google Maps® e criar um modelo digital detalhado do terreno.

dados altimétricos e texturas do terreno automaticamente do Google Maps® -levantamento topográfico

Dados altimétricos e texturas do terreno automaticamente do Google Maps®

Planoaltimetria, o que é: diferença entre planimetria e altimetria

A planoaltimetria é uma representação gráfica detalhada que combina dois aspectos fundamentais: planimetria e altimetria.

A planimetria foca nas dimensões horizontais de uma área, como a posição de estruturas, estradas ou edifícios em um plano horizontal; a altimetria diz respeito à altura ou cota dos pontos em relação a um plano de referência altimétrico, como o nível do mar.

A planoaltimetria é a arte de combinar essas duas informações em uma representação coerente e detalhada, fundamental em diversos campos, incluindo arquitetura, engenharia civil e urbanismo.

Função e importância da planoaltimetria na arquitetura

Na arquitetura, a planoaltimetria é essencial para o projeto de edifícios e estruturas. Ela fornece informações detalhadas sobre a conformação do terreno, permitindo que arquitetos adaptem seus projetos às características do local. Por exemplo, ao projetar uma casa em um terreno inclinado, a planoaltimetria ajuda a determinar a melhor posição do edifício para maximizar a vista e minimizar o efeito da inclinação do terreno.
Além disso, a planoaltimetria é fundamental para o planejamento urbano, permitindo avaliar o impacto de novas infraestruturas, estradas ou edifícios no ambiente circundante.

Principais aplicações da planoaltimetria

A planoaltimetria tem uma ampla gama de aplicações na construção e no setor imobiliário. É usada para o projeto de edifícios, estradas, pontes e infraestruturas. Além disso, é empregada em obras viárias para definir o perfil altimétrico das estradas, garantindo uma orientação segura e suave.

Erros comuns a evitar na planoaltimetria

Ao criar e interpretar uma planoaltimetria, é importante evitar erros comuns que podem comprometer a precisão e eficácia do trabalho. Entre os erros mais comuns estão imprecisões na coleta de dados, falta de consideração aos fatores ambientais e falta de atualizações regulares do mapa.

Como interpretar uma planoaltimetria

Para interpretar corretamente uma planoaltimetria, é crucial compreender os diferentes elementos presentes no mapa. As curvas de nível, por exemplo, representam linhas que conectam pontos de igual altitude. Quanto mais próximas, mais íngreme é a inclinação do terreno. Símbolos convencionais indicam elementos como estradas, cursos d’água, edifícios e pontos de interesse. Adquirir habilidades na leitura e interpretação desses dados é essencial para tomar decisões informadas com base na planoaltimetria.

Fases de criação de uma planoaltimetria

A criação de uma planoaltimetria envolve diversas fases. Inicialmente, é necessário realizar um levantamento topográfico preciso do terreno, utilizando instrumentos como teodolitos, níveis a laser, GPS e drones. Em seguida, os dados coletados são processados para criar o mapa planoaltimétrico, levando em consideração curvas de nível, pontos de controle e elementos estruturais presentes. Uma etapa crítica é a fase de controle de qualidade, que visa identificar e corrigir quaisquer erros no mapa. A precisão é fundamental para garantir que a planoaltimetria seja confiável.

O que é o levantamento planoaltimétrico e por que é importante

O levantamento planoaltimétrico é uma ferramenta fundamental para entender e trabalhar com nosso ambiente geográfico. Fornece dados detalhados e precisos que influenciam diretamente o projeto, planejamento e realização de projetos nos setores de arquitetura e engenharia civil.

O levantamento planoaltimétrico é uma prática que permite obter dados detalhados sobre as características topográficas de uma área geográfica específica, tanto em termos de planimetria (coordenadas horizontais) quanto altimetria (coordenadas verticais). Esses dados são então usados para criar uma representação gráfica da superfície terrestre, conhecida como mapa planoaltimétrico ou planoaltimetria.

O processo de levantamento topográfico planoaltimétrico envolve a medição precisa de pontos de interesse dentro da área de estudo. Esses pontos podem incluir variações no terreno, edifícios, cursos d’água, estradas e outros elementos significativos. Os instrumentos utilizados para o levantamento variam, mas frequentemente incluem teodolitos, níveis a laser, GPS e drones.

Cada ponto é medido em termos de coordenadas X, Y e Z, representando sua posição exata tanto em planta quanto em altura em relação a um sistema de referência altimétrico predefinido. Uma vez coletados todos os dados, eles são processados por meio de software especializado para criar um mapa planoaltimétrico detalhado. Esta mapa oferece uma visão completa e precisa das características topográficas do terreno, incluindo curvas de nível, que conectam pontos de igual altitude, e outros elementos topográficos.

O levantamento planoaltimétrico é fundamental em inúmeros contextos. Por exemplo, na arquitetura, fornece aos projetistas informações essenciais sobre a conformação do terreno onde um edifício será construído, permitindo que adaptem seus projetos de maneira otimizada. Na engenharia civil, é usado para o projeto de infraestruturas rodoviárias, hidráulicas e ferroviárias, garantindo a segurança e eficiência dos projetos.

Levantamento topográfico: como fazer uma planoaltimétrico usando um software BIM

O levantamento planoaltimétrico é a chave para um projeto preciso e detalhado no setor da construção. Com o uso de software de modelagem 3D do terreno, você pode criar um Modelo Digital do Terreno (DTM) de forma simples e rápida, a partir de levantamentos em diferentes formatos como IFC, DWG, DXF ou até mesmo diretamente do Google Maps®; assim, você obtém um DTM detalhado e preciso em pouco tempo. É possível simular operações de escavação e aterramento, comparar diferentes soluções e níveis de projeto, e integrar o modelo com elementos da paisagem. Além disso, você terá acesso a representações tridimensionais realistas do terreno por meio de funções de renderização integradas.

Pode-se também integrar o modelo digital do terreno com elementos da paisagem e da construção, tornando o projeto ainda mais completo. Por fim, é possível obter automaticamente todos os documentos do projeto, tabelas gráficas detalhadas, representações 3D e o orçamento métrico de todas as fases operacionais.
Se você precisa realizar um levantamento planoaltimétrico, experimente gratuitamente todas as vantagens do ambiente de modelagem 3D do terreno do Edificius!

O que é um modelo digital do terreno (DTM)?

É uma representação digital 3D da superfície terrestre, incluindo dados altimétricos. Esses dados podem ser coletados por diferentes fontes, como fotografias aéreas, imagens de satélite, levantamentos em formatos como IFC, DWG e DXF ou diretamente do Google Maps®. Uma vez processados, esses dados se tornam um modelo 3D da superfície terrestre.

Qual é a diferença entre DTM, DSM e DEM?

Em resumo, o DTM representa apenas a superfície terrestre, enquanto o DSM inclui tudo que a cobre, como vegetação e construções. O DEM, por sua vez, é um modelo de elevação geral que engloba tanto o DTM quanto o DSM.

Vídeo

Neste vídeo, você pode ver como obter automaticamente dados altimétricos e texturas com uma simples seleção no Google Maps® para criar rapidamente o modelo digital do terreno graças à integração entre o BIM e o Google Maps® do usBIM.land.