Home » BIM e profissões » O que é o IoT aplicado ao BIM: saiba mais

O que é o IoT aplicado ao BIM: saiba mais

IoT no BIM: saiba o que é a Internet das Coisas, como gerenciá-la, quais os principais campos de aplicação e as vantagens que ela traz

A evolução do BIM torna cada vez mais eficaz tanto o projeto como o gerenciamento e manutenção de uma obra. Existem muitas novas tecnologias, como a IoT (Internet das Coisas), que trabalham em conjunto com o BIM e ampliam ainda mais seu potencial.

O que é a IoT no BIM? Para que é utilizada? Quais ferramentas são necessárias para gerenciar a IoT no BIM?

Se você desejar aprofundar todos os aspectos da IoT no BIM, leia este aprofundamento e saiba mais sobre usBIM.IoT, a ferramenta para implementar supervisão e controle remoto de dispositivos IoT diretamente do modelo BIM.

usBIM.IoT é um dos aplicativos do sistema integrado usBIM, o sistema de gerenciamento BIM escalável e configurável de acordo com suas necessidades.

O significado de Internet das Coisas em BIM

Internet das Coisas (IoT) é um termo recém-criado para identificar objetos reais conectados à Internet.

Internet das Coisas (IoT) refere-se ao processo pelo qual, por meio da Internet, todo objeto do cotidiano pode potencialmente adquirir sua própria identidade no mundo digital. A IoT é baseada na ideia de objetos “inteligentes” interconectados para trocar as informações possuídas, coletadas e/ou processadas.

O objetivo é basicamente monitorar, controlar e transferir informações e, em seguida, realizar as ações decorrentes.

Vejamos os principais campos de aplicação e alguns exemplos práticos.

Os principais campos de aplicação da IoT

Os campos de aplicação da IoT são muitos, incluindo:

  • indústria da construção, gerenciamento da casa inteligente, automação predial, cidade inteligente, infraestrutura, etc.;
  • agricultura, agroalimentar inteligente, agricultura de precisão;
  • zootecnia;
  • indústria;
  • indústria automobilística, carro que dirige sozinho, etc.;
  • vigilância e segurança;
  • etc.

Mais experimentalmente, a IoT também pode ser aplicada a:

  • automação residencial (geladeira, máquinas de lavar, telefone, etc.).
  • Robótica, a engenharia e a tecnologia que permitem que os robôs “ganhem vida”, ou seja, executem tarefas hoje realizadas por humanos.
  • Aviônica, tecnologia aplicada à aeronave e à pilotagem (sistemas de comunicação em aeronaves, piloto automático, etc.).
  • Indústria automobilística, que estuda novas aplicações para carros, como limpadores inteligentes que se ativam quando começa a chover, até carros “inteligentes”, mesmo capazes de dirigir sozinhos.
  • Indústria biomédica, para o gerenciamento remoto de pacientes, até intervenções cirúrgicas remotas.
  • Telemetria, para desenvolver a transmissão de dados e informações entre os meios de comunicação.

Vamos investigar a integração entre a IoT e o setor de construção.

Exemplos de IoT: onde e como usar esta tecnologia inovadora

Os campos de aplicação da IoT são muitos, pois ela abrange todos os contextos em que existem “coisas” que podem “comunicar” e gerar informações: de eletrodomésticos a semáforos nas grandes cidades. É essencial que esses objetos estejam conectados à rede para transmitirem e receberem dados.

Vamos dar alguns exemplos: pense nos semáforos inteligentes, que ficam verdes ao detectarem que um carro está se aproximando da parada e que nenhum outro veículo está passando do outro lado; ou nos carros, que antes estavam ligados pelo GPS-GPRS para efeitos de seguros e hoje saem das fábricas já equipados com conectividade de bordo.

Ainda, pensamos na casa: já passamos da automação residencial com fio (para gerenciar sistemas de alarme, aquecimento e refrigeração, eletrodomésticos, etc.) para soluções sem fio cada vez mais avançado e ao alcance de todos, que utilizam serviços na nuvem e Inteligência Artificial.

Ou ainda os postes de rua, capazes de regular a intensidade luminosa em função das condições de visibilidade, monitorizando o estado de conservação de pontes e túneis, vigilância rodoviária e ferroviária, etc.

IoT e BIM

IoT e BIM

O que é IoT em BIM

O BIM (Building Information Model) permite a criação de um modelo digital que representa o gêmeo digital (digital twin) da obra realizada ou a realizar.

O modelo real – ou seja, a obra já realizada – pode ser gerenciada através de seu gêmeo digital com métodos extremamente avançados, que também aproveitam a integração com sensores IoT: dispositivos bastante simples, mas que geram um grande potencial inovador se forem aplicados à construção.

Conectados a ferramentas especiais, os sensores medem temperatura, umidade, luz, movimento ou qualquer outra informação que você queira quantificar. Ao combinar esses resultados com tecnologias BIM, o resultado deixa de ser simples e se torna uma conexão em tempo real entre os dados detectados e o modelo 3D (por exemplo, entre um canteiro de obras físico e seu gêmeo digital na nuvem), que abre o caminho para inúmeras oportunidades em termos de eficiência e gerenciamento de projetos.

Pense só na possibilidade de atualizar a documentação do projeto com base no andamento real das obras, de abordar todas as críticas executivas e gerenciais e na oportunidade de melhorar e otimizar todo o processo com base nos dados coletados, e tudo em tempo real. Aliás, os sensores in loco podem estabelecer uma conexão constante e contínua entre o ambiente físico e seu modelo digital, abrindo novas possibilidades no campo da gestão de projetos.

Os dados assim coletados constituem uma base para cada decisão e gerenciamento do processo: desde a montagem do canteiro de obras até sua gestão e manutenção ao longo do tempo. Na fase de construção, por exemplo, os sensores nos dão dados sobre: presença de pessoal no local; fluxos de trabalho, picos e sobreposições; utilização de máquinas, equipamentos e materiais; andamento das obras e suprimentos; exatidão dos métodos executivos utilizados.

Graças às plataformas na nuvem, este enorme banco de dados está disponível para todos os envolvidos no projeto, de acordo com uma abordagem perfeitamente consistente com a filosofia de Modelagem da Informação da Construção. Se você deseja implementar seu conhecimento de IoT em BIM, pode fazê-lo usando usBIM.IoT, a plataforma BIM IoT que faz uma ligação automática entre o dispositivo IoT físico e seu gêmeo digital dentro do BIM. Todos os dados registrados pelos sensores são enviados em tempo real para o aplicativo usBIM, que os adquire, analisa e torna visíveis no modelo BIM em formato IFC.

O modelo BIM ganha vida, alterando suas características conforme os dados transmitidos pelo sensor! As mudanças visuais em tempo real no gêmeo digital dentro do BIM (com base nos valores do dispositivo físico) permitem um controle preciso mesmo em grandes ambientes com dezenas de milhares de dispositivos. O enriquecimento do modelo BIM com informações de sistemas IoT permite que você visualize e gerencie grandes ecossistemas IoT.

Graças ao modelo tridimensional e ao sistema de visualização federado oferecido pelo BIM, você obtém uma divisão em subsistemas e navegação de cima para baixo do ecossistema IoT.

 

usbim
usbim