IFC Model e relação BIM-IFC

O que é um modelo IFC? Que relação tem entre BIM e IFC?

O IFC é um formato de dados que permite a troca de modelos sem perdas de informações. Veja suas características, vantagens e relação ao BIM

O BIM (Building Information Modeling) é uma das tecnologias mais inovadoras e prometedoras do sector da construção.

O BIM pode ser definido como o um processo de planejamento, projeto, execução e manutenção de uma construção. O seu núcleo é o modelo do edifício constando de todas as informações úteis para o ciclo de vida de uma obra.

Graças ao BIM, é possível recriar um modelo virtual de um edifício que não seja uma simples representação 3D, e sim um modelo dinâmico constando de informações sobre:

• geometria;
• materiais;
• estrutura;
• características térmicas e desempenho energético;
• instalações;
• custos;
• segurança;
• manutenção;
• vida útil
• etc.

BIM e interoperabilidade

IFC interoperabilidade BIM

IFC interoperabilidade BIM

O projeto e a execução de um edifício envolvem vários profissionais de diversas disciplinas: a troca de informações desempenha um papel fundamental ao fins de uma abordagem colaborativa ao projeto.

Isso resulta na necessidade de um formato padrão que permita a interoperabilidade e a troca de dados de forma confiável, sem erros ou perda de informações: é precisamente este o intuito do formato e do modelo IFC.

O que é o formato de dados IFC

O IFC, Industry Foundation Classes, é um formato de dados que visa permitir a troca de modelos de informações sem perda ou distorção de dados.

Trata-se de um formato de arquivo aberto e neutro, cujos direitos não são detidos por uma única fabricante, e sim criado para  facilitar a interoperabilidade entre diferentes fabricantes.

O IFC foi desenvolvido para elaborar todas as informações do edifício ao longo de todo seu ciclo de vida: desde a fase de análise até as de execução e manutenção, passando pelas de projeto e planejamento.

Como funciona o modelo IFC

 

IFC: como funciona

IFC: como funciona

A arquitetura IFC é baseada em:

• semântica;
• relatórios;
• propriedades.

Os elementos são concebidos para descrever os componentes de um edifício (instalações, quartos, zonas, mobiliário, elementos estruturais), incluindo as propriedades especificas de cada objeto. Graças à essa subdivisão, cada objeto pode receber algumas propriedades, como:

• forma;
• custo;
• chamado de manutenção;
• posição;
• desempenho energético;
• conexões com outros objetos;
• segurança;
• características físicas e mecânicas.

Todos estes dados são geralmente codificados em um dos três formatos disponíveis:

• .ifc: formato de arquivo padrão baseado na norma ISO-STEP;
• .ifcxml: codificação baseada na linguagem XML;
• .ifczip: arquivo comprimido de um destes formatos, podendo constar também de PDFs ou imagens.

Quais são as vantagens do modelo IFC

O diferencial principal do modelo IFC é a colaboração entre os vários profissionais, permitindo a troca de informações através de um formato padrão.

Isso resulta em maior qualidade, redução de erros, economia de tempo e verba. Os dados e as informações se mantêm consistentes em todas as fases: projeto, execução, manutenção.

Segue vídeo da buildingSMART mostrando as vantagens do BIM e da troca de informações por meio do padrão IFC:

Certificação IFC

A buildingSMART International definiu um processo de certificação que assegura a exatidão da importação e exportação de seus dados IFC, com a garantia de conformidade com as normas.

Todo software certificados IFC consegue ler, escrever e trocar informações com outros programas. De acordo com os dados fornecidos pelo buildingSMART, o padrão IFC é suportado por mais de 140 softwares.

ACCA software é a empresa com o maior número ao mundo de softwares BIM certificados IFC pela buildingSMART International.

Confira e use gratuitamente nosso usBIM.editor.

edificius
edificius