Home » BIM e Arquitetura » O tijolo como um material revolucionário

Tijolo

O tijolo como um material revolucionário

O que é tijolo? Quais são as diferentes tipologias e os usos na construção civil? E quais são suas vantagens? Descubra tudo isso no seguinte artigo


A alvenaria de tijolos representa há séculos o pilar da construção civil, graças às suas características de resistência, durabilidade e estética. Neste artigo, exploraremos em detalhes o que são os tijolos, seus múltiplos tipos e diversas aplicações na construção civil moderna.

No final do artigo, você também poderá assistir a um vídeo que mostra como você pode usar software de design arquitetônico para incorporar esse material na composição de suas estratigrafias.

O tijolo como material revolucionário

O tijolo como material revolucionário

O que é o tijolo?

O tijolo, derivado do latim “tegere“, que significa “bloco de argila“, é um material artificial de construção obtido principalmente pela queima de argila em fornos especializados ou, no passado, muitas vezes pela simples secagem ao sol. Os tijolos são materiais de construção amplamente utilizados desde a pré-história, caracterizados por uma pasta porosa que lhes confere excelentes propriedades termoacústicas.

A composição dos tijolos varia, mas geralmente são constituídos principalmente por argila purificada, com a adição de carbonato de cálcio e água. Esses materiais são devidamente preparados, moldados e secos antes de serem submetidos à queima em fornos especiais. Entre os principais tipos de tijolos, encontramos o tijolo maciço e perfurado, a telha, a placa, a volterrana, o copo, a telha e outros ornamentos arquitetônicos usados na construção. Um tipo particular de tijolo é o clínquer, obtido pela queima das matérias-primas em temperaturas muito altas.

Tipos de tijolos

A classificação dos tijolos com base em sua forma, tamanho e grau de perfuração é fundamental para entender as várias tipologias e seus usos específicos na construção civil. Vamos examinar mais detalhadamente cada categoria.

Tijolos maciços

Os tijolos maciços representam uma das categorias principais e mais tradicionais de tijolos. São caracterizados por uma baixa porcentagem de vazios, geralmente inferior a 15%, o que lhes confere uma maior densidade e resistência estrutural. Esses tijolos são comumente usados na construção de alvenarias estruturais, onde é necessária uma maior capacidade de carga. Os tijolos maciços comuns, com suas formas e tamanhos variados, são comumente usados na construção de paredes externas e internas. As telhas de barro, por outro lado, são amplamente utilizadas para revestimentos de pisos externos, revestimentos de parede e outras aplicações decorativas devido à sua resistência e às múltiplas opções estéticas disponíveis.

Tijolos semi refratários e perfurados

Os tijolos semi refratários e perfurados são caracterizados por uma porcentagem de vazios maior em comparação com os tijolos maciços. Isso torna esses materiais mais leves, mas ainda robustos, tornando-os ideais para a construção de paredes divisoras e preenchimento, bem como para a construção de lajes aligeiradas. Os tijolos semi refratários incluem tijolos e blocos que apresentam uma porcentagem de vazios entre 15% e 45%. Os tijolos perfurados, por outro lado, têm uma porcentagem de vazios superior a 45%. Ambos oferecem boa resistência estrutural e podem ser usados em uma ampla gama de aplicações de construção.

Tipos específicos de tijolos

Além dos tijolos e blocos tradicionais, existem vários tipos específicos de tijolos projetados para fins especiais. As telhas, as placas e os painéis, por exemplo, são principalmente usados para a construção de lajes e estruturas horizontais. Esses tijolos são projetados para serem leves, mas resistentes, permitindo a construção de lajes duráveis e duradouras. As placas e as volterranas também são usadas para lajes, mas têm dimensões e formas específicas para se adequarem às necessidades estruturais. Esses elementos são essenciais para aligeirar as lajes de concreto e garantir uma distribuição uniforme das cargas.

Tijolos para cobertura

Por fim, existem os tijolos para cobertura, como telhas e meias-canas, usados na construção de telhados e coberturas. Esses tijolos devem ser resistentes à geada e impermeáveis à água para garantir uma proteção eficaz contra umidade e intempéries. As telhas, com sua forma característica, oferecem uma cobertura contínua das vertentes dos telhados, enquanto as meias-canas, com sua forma tronco-cônica, permitem uma cobertura mais uniforme e esteticamente agradável.

Elementos em tijolo

Elementos em tijolo

Destinação de uso do tijolo

O tijolo é um material muito versátil que encontra amplo uso em diferentes fases da construção, desde a realização das fundações até a cobertura do telhado. Uma de suas principais aplicações é na construção de paredes externas de edifícios, onde aproveita suas propriedades térmicas e de regulação da umidade para garantir um ambiente interno confortável. Além disso, os tijolos são comumente usados na construção de paredes estruturais, fornecendo estabilidade estrutural e resistência aos agentes atmosféricos.
Inovações recentes no setor incluem os tijolos retificados , projetados para uma colocação precisa e facilitada, e os blocos de tijolos alveolares , destinados a melhorar o desempenho energético dos edifícios devido à sua capacidade de isolamento térmico. Esses blocos são caracterizados por uma estrutura porosa que oferece maior isolamento térmico em comparação com os tijolos tradicionais, embora à custa de uma resistência mecânica reduzida.

Os tijolos também podem ser usados na criação de elementos técnicos inovadores, como as placas de gesso, que combinam a solidez do tijolo com a facilidade de montagem devido a uma camada de gesso moldado que facilita sua inserção.

No que diz respeito às alvenarias, os tijolos são usados tanto para paredes estruturais quanto para paredes não estruturais. Os tijolos maciços são preferidos para estruturas estruturais, devido à sua resistência e compactação, enquanto os tijolos e blocos semi refratários ou perfurados são usados para alvenarias não estruturais, como paredes divisoras ou de enchimento.

Em chaminés e dutos de fumaça, os tijolos oferecem boa resistência ao calor e são impermeáveis a gases e condensação, garantindo um funcionamento seguro dos sistemas de aquecimento.

No contexto dos lajes, os tijolos são usados para várias aplicações, como elementos de alívio com blocos chamados meias-canas, revestimentos de estruturas de concreto armado e criação de arcos.

Eles também podem ser usados na criação de paredes divisórias , contribuindo para a subdivisão dos espaços internos dos edifícios.

No contexto das coberturas , os tijolos são usados na criação de telhas, chaminés e meias-canas, oferecendo resistência à geada e impermeabilidade à água, garantindo assim a durabilidade e eficácia das coberturas.

Além disso, os tijolos oferecem inúmeras possibilidades estéticas para a fachada dos edifícios, com peças especiais e decorativas que conferem um caráter único às alvenarias aparentes. Graças à sua versatilidade e às contínuas inovações no setor, os tijolos mantêm um papel central na construção moderna, combinando solidez estrutural com desempenho energético cada vez mais eficiente.

Em geral, os tijolos são amplamente utilizados na construção de paredes externas, onde regulam o fluxo de calor e umidade, garantindo conforto e estabilidade estrutural aos edifícios. Sua capacidade de absorver e liberar calor gradualmente os torna ideais para melhorar a eficiência energética dos edifícios.

Exemplos da destinação de uso do tijolo

Exemplos da destinação de uso do tijolo

Vantagens do uso do tijolo

Construir com tijolos oferece uma série de vantagens significativas, que vão desde eficiência energética até durabilidade, passando pela sustentabilidade ambiental e economia. As soluções em tijolo são especialmente apreciadas por sua capacidade de atender a diversas necessidades, garantindo alto conforto interno e longa durabilidade.
A seguir, uma breve lista das vantagens mais comuns para este material:

  1. versatilidade – o tijolo se adapta perfeitamente a uma ampla gama de projetos arquitetônicos. As soluções em tijolo podem ser usadas para paredes, fachadas e telhados, bem como para jardins, terraços e espaços abertos. Sua flexibilidade os torna adequados para qualquer estilo arquitetônico, desde os tradicionais até os mais contemporâneos, e podem ser usados em uma variedade de contextos, de residências privadas a edifícios públicos.
  2. Eficiência energética – graças às excelentes propriedades isolantes e ao acumulo térmico, as soluções em tijolo contribuem significativamente para a redução do consumo de energia dos edifícios. Os tijolos de tijolos ajudam a manter uma temperatura confortável dentro dos ambientes, reduzindo assim a necessidade de aquecimento e resfriamento artificial e contribuindo para a sustentabilidade geral do edifício.
  3. Durabilidade – as soluções em tijolo são extremamente robustas e estáveis, garantindo uma longa vida útil. Os tijolos podem durar mais de 100 anos, com inúmeros exemplos de edifícios que mantêm sua integridade estrutural por séculos. A resistência ao fogo, às intempéries e aos terremotos torna o tijolo uma escolha ideal para construções seguras e duráveis.
  4. Economicidade – construir com tijolos pode levar a economias significativas, tanto durante a fase de construção quanto a longo prazo. Os blocos de tijolos permitem uma execução rápida do trabalho sem desperdício de materiais, reduzindo os custos de produção e mão de obra. Além disso, os baixos custos de manutenção e as vantagens em termos de eficiência energética contribuem ainda mais para reduzir os custos totais de operação do edifício ao longo dos anos.
  5. Sustentabilidade – o tijolo é um material natural e sustentável, feito principalmente de argila crua e outros materiais naturais. As soluções em tijolo são projetadas para maximizar o uso de materiais recicláveis ​​e provenientes de fontes sustentáveis, reduzindo assim o impacto ambiental global da construção. Além disso, a durabilidade do tijolo significa que os edifícios construídos com este material mantêm seu valor ao longo do tempo e podem ser facilmente revendidos ou reutilizados, contribuindo para a circularidade da economia.

 

edificius
edificius