Home » BIM e Projeto de construção » Planta planimétrica de um sítio: como realizá-la

Planta planimétrica de um sítio: como realizá-la

A planta planimétrica de um sítio representa o estado atual de um lugar e planeja seu estado futuro. Descubra o que é e como realizá-la

Para projetar adequadamente um edifício, qualquer técnico deve analisar adequadamente o contexto em que ele surgirá, prestando muita atenção à elaboração da planta do sítio.

O acesso à área de intervenção, vegetação, orografia e muitas outras informações são coletadas na planta planimétrica, que é possível criar em algumas simples etapas graças a um software de desenhos técnicos da construção.

Eu recomendo que você experimente este software o mais rápido possível! Mas, primeiro, descubra em detalhes o que é uma planta planimétrica e o que ela deve necessariamente incluir.

O que é uma planta planimétrica?

A planta planimétrica é a representação gráfica de um local, que mostra as condições existentes e futuras, destacando o posicionamento de cada estrutura no lote.

Se os desenhos de projeto, como planos arquitetônicos ou estruturais, se concentram em um único edifício, ela difere deles por coletar vários edifícios e diferentes construções, e por destacar todas as estruturas presentes em uma determinada área de interesse.

A imagem mostra a planta planimétrica de um sítio.

 

Para o que serve?

As plantas planimétricas são criadas e usadas nos estágios iniciais do desenvolvimento do projeto. Embora não forneçam informações detalhadas sobre a construção, representam seu envelope geral e posicionamento no lote de referência.

Além disso, são frequentemente usadas para destacar e analisar as características de edifícios e espaços adjacentes, informações que são usadas como sugestão de projeto, mas também como documentos de enquadramento para obter autorizações e alvarás das autoridades competentes.

A imagem mostra a planta planimétrica de um sítio com detalhes sobre a vegetação presente.

Planta planimétrica de um sítio

O que consta nela?

Uma planta planimétrica é um desenho técnico que, dependendo da natureza do projeto, contém as seguintes informações:

  • acesso à área de intervenção;
  • coberturas de edifícios;
  • sistemas de drenagem;
  • caminhos diferenciados;
  • calçadas;
  • rampas
  • cercas;
  • ruas;
  • edifícios;
  • estacionamentos;
  • taludes;
  • linhas de água;
  • iluminação;
  • áreas verdes;
  • árvores;
  • escala métrica ou dimensões;
  • fronteiras;
  • topografia.

O que não pode faltar numa planta planimétrica?

Há uma série de informações fundamentais, úteis para representar:

  • vegetação: é bom detalhar e destacar os tipos de vegetação presentes, aqueles a serem eliminados e aqueles a serem mantidos.
  • Composição do solo: o solo, com seu desenvolvimento e sua altimetria, influencia muito a organização dos espaços.
  • Hidrografia: as águas superficiais, sejam rios, lagos ou córregos, devem sempre ser relatadas e analisadas, para entender completamente as características de estabilidade e quaisquer restrições presentes.
  • Uso do terreno existente: ao desenvolver um novo programa de construção, é bom analisar os elementos naturais e construtivos pré-existentes, para tentar não alterar o espaço circundante, mas adaptar-se ao melhor.

Como criar uma planta planimétrica?

Como você pode ver, para desenvolver adequadamente uma planta planimétrica, é necessário avaliar muitos fatores. Ter um software adequado pode facilitar muito o seu trabalho.

De fato, com a adoção da metodologia BIM, as plantas planimétricas podem ser integradas diretamente ao modelo 3D e processadas automaticamente com o suporte de um software para geração de desenhos técnicos da construção, a partir de uma pesquisa com tecnologia Lidar ou com uma nuvem de pontos.

As vantagens são muitas:

  • precisão nos detalhes;
  • melhor comunicação com as autoridades e o cliente;
  • medições precisas;
  • verificação do cumprimento de normas e regulamentos territoriais.
usbim-blueprint
usbim-blueprint