Smart Building o que é, vantagens e um exemplo

Smart Building: o que é, vantagens e um exemplo

Os Smart Building são estruturas inteligentes que proporcionam maior conforto e melhor gerenciamento e controle de energia e segurança. Aqui estão as vantagens e um exemplo de implementação

Novas tecnologias e automação de edifícios estão permitindo a evolução de construções para edifícios inteligentes. Vamos entender o que é um Smart Building, quais são as vantagens e como é possível tornar os edifícios inteligentes através da gestão automatizada de sistemas remotos por meio de plataformas BIM IoT.

Gestão de sistemas tecnológicos de um edifício inteligente

Gestão de sistemas tecnológicos de um edifício inteligente

O que é um Smart Building?

Um edifício inteligente ou Smart Building é uma estrutura que utiliza tecnologias avançadas, sensores e sistemas de controle para melhorar a eficiência energética, o conforto e a segurança dos ocupantes. Esses edifícios são projetados para serem conectados, integrados e interativos, permitindo uma gestão otimizada de recursos e uma melhor qualidade de vida para os usuários.

Visualização de dados de sensores no modelo 3D de um Smart Building

Visualização de dados de sensores no modelo 3D de um edifício inteligente

Exemplos de edifícios inteligentes

Alguns exemplos de edifícios inteligentes incluem arranha-céus com fachadas inteligentes que ajustam automaticamente a luz e o calor com base nas condições climáticas externas, edifícios com sistemas de aquecimento e refrigeração que se adaptam às necessidades dos ocupantes e estruturas com sistemas de iluminação que se autoajustam com base na presença e atividade das pessoas.

Características dos edifícios inteligentes

Os edifícios inteligentes podem incluir uma ampla gama de tecnologias e soluções, incluindo:

  • sensores e dispositivos de IoT (Internet das Coisas) para monitoramento e controle em tempo real das condições ambientais;
  • sistemas de gerenciamento de energia para reduzir o consumo e as emissões de CO2;
  • automação de funções de segurança, como câmeras de vigilância e sistemas de acesso;
  • integração com redes inteligentes para gerenciamento distribuído de energia e participação em programas de resposta à demanda;
  • soluções de mobilidade sustentável, como estações de carregamento para veículos elétricos e infraestrutura para compartilhamento de bicicletas.

Smart Building: 5 vantagens dos edifícios inteligentes

Os edifícios inteligentes oferecem várias vantagens em relação às construções tradicionais:

  • maior eficiência energética: graças ao uso de sensores, dispositivos de IoT e sistemas de controle avançados, os edifícios inteligentes podem reduzir significativamente o consumo de energia e as emissões de CO2.
  • Conforto e bem-estar dos ocupantes: um ambiente bem controlado e personalizado pode melhorar a qualidade do ar, a temperatura e a iluminação, contribuindo para o bem-estar físico e psicológico dos usuários.
  • Redução de custos operacionais: a automação e otimização das funções de gerenciamento do edifício podem reduzir os custos de manutenção, energia e recursos humanos.
  • Segurança e proteção: sistemas integrados e automatizados de segurança podem melhorar a proteção dos ocupantes e propriedades.
  • Sustentabilidade ambiental: por meio do uso de materiais e tecnologias ecologicamente corretos, os edifícios inteligentes podem contribuir para a redução do impacto ambiental e promover a sustentabilidade a longo prazo.

Um edifício inteligente pode ser totalmente controlado remotamente usando plataformas BIM IoT, permitindo, por exemplo:

  • gerenciar vigilância por vídeo e sistemas de intrusão;
  • regular sistemas de sombreamento (persianas, cortinas, etc.) com base nas condições de luz natural;
  • controlar o sistema de climatização interna (aquecimento, resfriamento, umidade, etc.) em relação à temperatura externa;
  • controlar a ativação das luzes e eletrodomésticos de acordo com as necessidades dos usuários;
  • detectar incêndios e alarmes;
  • controlar a qualidade do ar interno;
  • e mais.

O que são sistemas de automação predial e os BMS (Sistema de Gerenciamento de Edifícios)?

Os sistemas de automação predial são um conjunto de tecnologias e dispositivos que permitem o controle centralizado e automatizado de instalações e funções de um edifício. Esses sistemas são frequentemente integrados em um BMS (Sistema de Gerenciamento de Edifícios), uma plataforma de software que permite que operadores e gerentes monitorem, gerenciem e otimizem a operação do edifício.
O BMS pode incluir funções como controle de iluminação, aquecimento, ventilação, ar-condicionado, energia elétrica, sistemas de segurança e redes de comunicação. Com a integração dessas funções, o BMS melhora a eficiência energética, reduz os custos operacionais e garante um ambiente confortável e seguro para os ocupantes.

Atualmente, com uma plataforma para controle de dispositivos IoT, é possível gerenciar todos os sensores e sistemas de automação predial diretamente do gêmeo digital do edifício. Na prática, o modelo 3D se tornará o gêmeo digital do edifício real e se comportará como um sistema dinâmico que reage em tempo real aos eventos gerados pelos dispositivos IoT.

Os dados registrados pelos sensores são enviados em tempo real para o aplicativo que os adquire, analisa e exibe diretamente no modelo 3D BIM.

Dessa forma, o modelo BIM se configura como um modelo dinâmico que se atualiza, alterando suas características com base nos dados transmitidos por cada sensor.

As alterações em tempo real facilitam o controle e monitoramento, mesmo em edifícios grandes e complexos.

Gerenciar o modelo real por meio de seu gêmeo virtual com o usBIM.IoT -Smart Building

Gerenciar o modelo real por meio de seu gêmeo virtual com o usBIM.IoT

Edifício inteligente e BMS: um caso prático

Um exemplo de implementação de um edifício inteligente é a integração entre o sistema de gerenciamento de edifícios (BMS) EcoStruxure da Schneider Electric e a plataforma usBIM da ACCA software. Essa solução permite que os operadores monitorem e controlem a operação do edifício em tempo real, otimizando o uso dos recursos e melhorando o conforto dos ocupantes. Além disso, graças à interface user-friendly do usBIM, é possível acessar todas as informações relacionadas ao edifício de maneira simples e intuitiva.
A integração entre a plataforma usBIM e o BMS da Schneider Electric cria o verdadeiro gêmeo digital da obra e permite o controle de todos os seus sistemas tecnológicos (clima, distribuição elétrica, quadros de piso, iluminação, etc.). Todos os sistemas estão integrados em uma plataforma comum que maximiza o conforto e a eficiência do edifício, transformando-o em um verdadeiro edifício inteligente.

A integração entre as duas plataformas oferece aos gerentes, proprietários e ocupantes da estrutura todas as ferramentas de que precisam para monitorar e gerenciar seus edifícios. Com uma interface visual, é possível controlar facilmente todos os sistemas tecnológicos. Por exemplo, as áreas do modelo 3D do edifício são coloridas para indicar se a temperatura do ambiente está muito quente ou fria, ou se os níveis de luminosidade estão adequados à atividade realizada. A interação com o sistema é extremamente simples, e um smartphone ou tablet comum é suficiente para ajustar os valores desejados e verificar o conforto ambiental.

A interação com o edifício também pode incluir a possibilidade de reservar uma sala de reuniões na estrutura para uma determinada data e ter controle total sobre os parâmetros que regulam o conforto daquele ambiente específico.

O futuro dos edifícios inteligentes

O futuro dos edifícios inteligentes é extremamente promissor. Com a evolução das tecnologias e o aumento da conscientização sobre a importância da sustentabilidade e eficiência energética, é provável que vejamos um crescimento significativo no número de edifícios inteligentes construídos e reformados. Além disso, a integração de inteligência artificial, machine learning e blockchain pode levar a novos níveis de automação, personalização e segurança na construção do futuro.
Algumas tendências emergentes no setor de edifícios inteligentes incluem:

  • edifícios de impacto ambiental quase nulo (nZEB): estruturas projetadas para minimizar o consumo de energia e as emissões de CO2, usando fontes de energia renovável e técnicas de construção sustentável.
  • Construções adaptativas e resilientes: edifícios projetados para se adaptarem às mudanças climáticas, sociais e econômicas, garantindo ao mesmo tempo segurança e bem-estar dos ocupantes.
  • Integração entre edifícios inteligentes e cidades inteligentes: a conexão e interação entre edifícios inteligentes e infraestruturas urbanas podem permitir um gerenciamento mais eficiente de recursos e uma melhor qualidade de vida para os cidadãos.

Resumindo, os edifícios inteligentes representam uma solução inovadora e sustentável para enfrentar os desafios energéticos, ambientais e sociais de nosso tempo. Com o uso de tecnologias avançadas, sistemas de automação e plataformas de gerenciamento integradas, os edifícios inteligentes podem oferecer uma ampla gama de vantagens, incluindo eficiência energética, conforto dos ocupantes, redução de custos operacionais e sustentabilidade a longo prazo. Com a evolução das tecnologias e a crescente conscientização sobre a importância dessas soluções, o futuro dos edifícios inteligentes parece extremamente promissor.

 

usbim
usbim