Home » BIM e eficiência energética » Telhas fotovoltaicas: o que é, tipos e custos

Telha fotovoltaica

Telhas fotovoltaicas: o que é, tipos e custos

A telha fotovoltaica é uma a solução para quem deseja instalar um sistema fotovoltaico sem alterar a estética do telhado. Descubra os tipos e custos.


Instalar um sistema fotovoltaico no telhado de uma residência pode, por vezes, encontrar obstáculos (como restrições paisagísticas) ou necessidades estéticas específicas que devem ser respeitadas. Uma alternativa válida aos painéis clássicos são as telhas fotovoltaicas.

As telhas fotovoltaicas são telhas especiais inseridas nas coberturas dos edifícios capazes de absorver a energia produzida pelo sol. A eficiência das telhas fotovoltaicas depende de diversos fatores como a radiação solar, a exposição e a inclinação do telhado.

Para definir tudo isso, você pode usar o software fotovoltaico que permite verificar em tempo real o posicionamento correto do campo fotovoltaico de acordo com as condições reais do local de instalação (inclinação, orientação, irradiações, sombreamento, etc.).

Telha fotovoltaica

Vamos analisar em detalhe o que são as telhas fotovoltaicas, quantos tipos existem e quanto custam.

O que é uma telha fotovoltaica?

As telhas fotovoltaicas não são nada mais do que telhas normais para telhados sobre as quais é aplicada uma célula fotovoltaica para capturar a energia do sol e transformá-la em energia elétrica. Todas as células estão conectadas em série para formar um verdadeiro módulo fotovoltaico.
Os sistemas de fixação dos painéis fotovoltaicos em telhas não são visíveis, oferecendo assim uma solução ideal para aqueles que desejam beneficiar da energia solar sem comprometer a aparência estética do telhado. Além disso, são particularmente vantajosos em contextos onde as restrições paisagísticas impedem a instalação de sistemas fotovoltaicos tradicionais.

Por exemplo, em áreas de interesse histórico onde as autoridades competentes podem negar a autorização para a instalação de painéis tradicionais, as telhas fotovoltaicas surgem como uma alternativa eficaz devido ao seu impacto visual reduzido. Vale ressaltar, por exemplo, a instalação recente de uma cobertura fotovoltaica na famosa Villa dei Misteri em Pompeia para a iluminação interna das preciosas paredes pintadas, cujas telhas fotovoltaicas são semelhantes em tudo às antigas telhas romanas.

Como elas são feitas?

Esteticamente, as telhas fotovoltaicas são semelhantes a uma telha comum, geralmente também no material e na cor. A peculiaridade está em integrar ao suporte de base usual em cerâmica, uma pequena célula fotovoltaica que tem a função de produzir energia elétrica.
Os materiais principais utilizados na composição das telhas fotovoltaicas são:

  • silício: é o material mais comum e pode ser usado na forma mono ou policristalina. O silício oferece altas percentagens de pureza, mas requer exposição direta ao sol para maximizar a eficiência. Portanto, as telhas fotovoltaicas de silício são ideais para telhados orientados para o sul;
  • silício amorfo: este tipo de silício é capaz de gerar energia mesmo em condições de luz solar menos intensa. No entanto, o rendimento energético é geralmente inferior ao do silício cristalino;
  • CIS ou GICIS: essas telhas são compostas por selênio de cobre índio ou cobre índio gálio e oferecem alta eficiência.

Telha fotovoltaica e sistema fotovoltaico tradicional: diferenças

Quando se fala em painéis fotovoltaicos e telhas fotovoltaicas, em ambos os casos está-se referindo a duas tecnologias úteis para aumentar o uso das energias renováveis.
As principais diferenças entre telhas e painéis fotovoltaicos são as seguintes:

  • o custo das telhas é superior apesar do rendimento ser inferior, pois as telhas são mais afetadas pelo sombreamento causado por instalações externas e/ou agentes externos;
  • com as telhas solares é possível economizar no andaime e nos custos de instalação, pois são montadas como telhas normais;
  • com as telhas fotovoltaicas, haverá menores custos de descarte e menos perigos para o meio ambiente;
  • as telhas reduzem a dispersão de calor do edifício e também têm função impermeável.

Tipos

As telhas fotovoltaicas estão disponíveis em várias variantes que se adaptam às necessidades específicas:

  • telhas fotovoltaicas portuguesas;
  • telhas fotovoltaicas marselhesas;
  • telhas copo;
  • telhas fotovoltaicas transparentes;
  • telhas solares térmicas.

Telhas fotovoltaicas portuguesas

As telhas fotovoltaicas portuguesas distinguem-se pela sua forma característica em S e podem ser feitas de materiais como terracota ou plástico. A camada fotovoltaica, que converte a luz solar em eletricidade, é posicionada na parte lateral plana da telha. São consideradas uma das opções mais econômicas no mercado.

Telhas fotovoltaicas marselhesas

As telhas fotovoltaicas marselhesas mantêm a forma tradicional das telhas marselhesas, sem a característica bossa, mas incorporam um painel fotovoltaico na zona central. Podem ser feitas de tijolo ou polímeros plásticos.

Telhas fotovoltaicas de cúpula

As telhas fotovoltaicas de cúpula apresentam placas fotovoltaicas planas colocadas na parte curva das telhas de terracota, com uma camada de silício em uma placa móvel. Oferecem uma aparência vintage ideal para residências históricas ou vilarejos. Embora mais caras do que as telhas tradicionais, são mais fáceis de instalar.

Telhas fotovoltaicas transparentes

As telhas fotovoltaicas transparentes são feitas de vidro, policarbonato ou PVC e permitem a passagem de uma quantidade maior de luz para favorecer a luminosidade natural dos ambientes internos. São caras e têm um rendimento energético inferior, mas oferecem boa resistência às intempéries.

Telhas solares térmicas

As telhas solares térmicas são projetadas para a produção de água quente sanitária.

Vantagens e desvantagens

A principal vantagem das telhas fotovoltaicas é, sem dúvida, a sua estética, que permite a sua instalação mesmo em presença de restrições paisagísticas.
Outras vantagens podem ser:

  • boa durabilidade ao longo do tempo;
  • possibilidade de aproveitar os descontos fiscais previstos para o fotovoltaico;
  • excelente resistência aos agentes atmosféricos;
  • redução da dissipação térmica da habitação e também têm uma função impermeabilizante;
  • possibilidade de dispor as telhas de forma espaçada no telhado para lidar com possíveis sombreamentos, otimizando assim a produção de energia elétrica.

A desvantagem principal, por outro lado, é o custo elevado em comparação com os fotovoltaicos tradicionais. Além disso, podem ter uma eficiência menor, pois são mais sensíveis aos sombreamentos causados não apenas pela geometria do telhado, mas também pela presença de obstáculos como antenas e chaminés.

Telha fotovoltaica: custo

O custo das telhas fotovoltaicas é influenciado por vários fatores, incluindo o tipo de modelo, o desempenho e as dimensões das telhas utilizadas no sistema. Para avaliar o custo total das telhas fotovoltaicas, é necessário primeiro determinar a potência total desejada para o sistema e, em seguida, calcular o número de telhas necessárias com base nas dimensões e no rendimento energético. Além disso, devem ser adicionados os custos de mão de obra, remoção das telhas antigas e consultoria profissional.

 

solarius-pv
solarius-pv