Home » Exemplo de projeto BIM » A metodologia BIM na fase de desenho: características e vantagens

A metodologia BIM na fase de desenho: características e vantagens_Edificius

A metodologia BIM na fase de desenho: características e vantagens

Porque usar a modalidade BIM na fase de desenho e como aplicá-la no trabalho diário (Parte 2)

Superada a fase preliminar do desenho (veja a primeira parte desse artigo), os técnicos e os profissionais do setor da construção têm que tratar do desenvolvimento do projeto.

Isso exige informações cada vez mais detalhadas, e que sejam utilizadas várias ferramentas de análise que nos deem informações quanto ao desempenho da construção.

O desenvolvimento do projeto é feito com base no último projeto conceitual, ao qual deverá se adicionar características detalhadas sobre o modelo estrutural, as instalações mecânicas, etc., ou seja, enriquecendo os objetos que constituem o modelo BIM da construção.

As bibliotecas de objetos

As bibliotecas de objetos constituem uma grande ajuda desde a fase preliminar do projeto.

Neste respeito, cabe lembrar que a criação de bibliotecas favorece a transferência de conhecimentos internamente à propria organização.

Interoperabilidade entre os modelos

A transição dos desenhos aos modelos eletrónicos abre o caminho para interações virtuais remotas: contatos e-mail, videoconferências, armazenamento de arquivos na nuvem, acesso ao modelo diretamente do canteiro de obras, etc.

Tudo isso resultará no trabalho colaborativo e em novos requisitos de eficiência, tais como permissões diferenciadas nos acessos, notificações automáticas aos times de projeto, e muito mais.

Assim, haverá grandes mudanças até no processo de revisão de um projeto: graças a verificações imediatas e à interoperabilidade entre modelos, será possível refletir nas escolhas de projeto feitas. Da mesma forma, os erros serão corrigidos imediatamente graças a processos automáticos de detecção de interferências.

A integração entre o modelo arquitetônico e o modelo estrutural

A integração entre o modelo arquitetônico e o modelo estrutural

Verificar o projeto e atualizá-lo em tempo real é um diferencial próprio da metodologia BIM. Até o controle dos custos pode ser feito de forma dinâmica à medida que o projeto é desenvolvido.

A documentação de projeto e os entregáveis serão criados de forma semi-automática, pois será possível obter gráficos e documentos extraindo os dados do modelo virtual.

BIM: uma mudança de paradigma em relação aos processos

A metodologia BIM abre o caminho para novas e mais convenientes modalidades de trabalho. O desenvolvimento de um modelo 3D, que tem de conter informações em si mesmo, permite facilitar os vários tipos de análises, bem como a produção. Por isso, a realização de um modelo precisará de esforços na tomada de decisões cada vez mais detalhados e antecipados.

A imagem aqui em baixo mostra de forma clara a transformação necessárias das práticas profissionais estabelecidas.

Curva de MacLeamy: as vantagens de trabalhar com a metodologia BIM

Curva de MacLeamy: as vantagens de trabalhar com a metodologia BIM

A afirmação do BIM representa uma verdadeira mudança de paradigma em relação a processos, práticas de trabalho e visão do projeto. Por essa razão, será preciso implementar uma transformação organizacional das estruturas de projeto: uma verdadeira mudança cultural!

Os desenhadores já não deverão pensar no desenho em função de elaborados 2D, mas em termos de modelos digitais, bases de dados, plataformas e muito mais.

Tudo isso só será possível a partir de um uso gradual de software BIM authoring e BIM oriented, que permitem aproveitar em primeira mão as oportunidades e as conveniências das novas ferramentas. Mediante abordagens específicas e/ou projetos pilotos será possível desenvolver novos procedimentos que visam maximizar as oportunidades oferecidas por esta metodologia inovativa.

Queres conhecer e testar um software de BIM authoring? Baixa Edificius, o software BIM para arquitetura, grátis por 30 dias

edificius
edificius