Home » Exemplo de projeto BIM » IFC Open BIM e ferrovias: a digitalização de Napoli Centrale

IFC Open BIM e ferrovias: a digitalização de Napoli Centrale_usBIM.platform

IFC Open BIM e ferrovias: a digitalização de Napoli Centrale

Conheça um exemplo prático de aplicação de IFC e Open BIM ao setor das infraestruturas ferroviárias: como gerenciar 50 modelos IFC federados

IFC e Open BIM certamente são ferramentas eficazes para gerenciar o processo BIM.

Neste artigo de aprofundamento, apresentamos um vídeo mostrando como gerenciar até 50 modelos federados IFC referentes à estação "Napoli Centrale" e a um trecho de 32 quilômetros da linha ferroviária "Napoli-Roma".

O vídeo mostra como é possível modificar todo o modelo IFC e como, graças a específicos visores VR, é possível aproveitar os benefícios de renderização em tempo real e realidade virtual imersiva.

Lembramos que os 50 modelos, carregados na plataforma na nuvem usBIM.platform, são visualizados através de um simples navegador.

Aqui está o resultado!

 

 

Open BIM

O Open BIM é uma abordagem universal ao projeto colaborativo, bem como à realização e manutenção de edifícios que, baseada em padrões abertos, favorece um fluxo de trabalho transparente e aberto permitindo que todos os atores envolvidos no projeto participem de maneira coordenada, independentemente do software adotado.

É a maneira mais eficiente de interação e coordenação entre todos os operadores do setor, pois permite trabalhar de forma colaborativa, transmitindo informações de maneira simples e rápida e, portanto, tornando os processos na indústria da construção mais transparentes.

O desenvolvimento do padrão IFC também estendeu a abordagem Open BIM® a novas disciplinas, para fins de maior colaboração em projetos.

Desenvolvido pela buildingSMART, o IFC nasce com o objetivo de garantir a comunicabilidade dos dados, independentemente do software utilizado para elaborá-los: descreve os dados da indústria da construção civil, não controlados por um único fornecedor ou grupo de fornecedores.

IFC

O IFC (Industry Foundation Classes) é um formato de dados aberto, não controlado por um único operador, criado para facilitar a interoperabilidade entre os vários profissionais.

Tem como objetivo permitir a troca de um modelo de informação sem perda ou distorção de dados ou informações. O IFC, na verdade, foi concebido para processar todas as informações referentes ao edifício ao longo do seu ciclo de vida, desde a análise de viabilidade até à sua realização e manutenção, passando pelas várias fases de projeto e planejamento.

O benefício principal resultante do formato IFC é garantir a colaboração entre os vários atores envolvidos no projeto, permitindo que troquem informações através de um formato padrão.

Isso implica maior qualidade, menos erros, custos mais baixos e economia de tempo, com dados e informações consistentes durante as fases de projeto, realização e manutenção.

Os objetos são concebidos para descrever os componentes de um edifício, tais como instalações, espaços, áreas, móveis, elementos estruturais (pilares, vigas, paredes, pavimentos, etc.), incluindo as propriedades específicas de cada objeto.

Graças a essa subdivisão, a cada objeto é possível atribuir determinadas informações, por exemplo:

  • forma;
  • custo;
  • manutenção;
  • posição;
  • desempenho energético;
  • ligação a outros objetos;
  • segurança;
  • características físicas e mecânicas.

Todos esses dados são geralmente codificados num dos três formatos disponíveis:

  • .ifc: formato de arquivo pré-definido, baseado no padrão ISO-STEP;
  • .ifcxml: codificação baseada na linguagem XML;
  • .ifczip: arquivo compactado de um desses formatos, que também pode conter material adicional, como PDF ou imagens.

Lembramos que buildingSMART International está atualmente avaliando os modos de implementação do padrão aberto IFC aplicado a infraestruturas lineares (IFC rail, road, tunnel).

 

 

usbim-platform
usbim-platform