Home » Notícias sobre BIM » IFC Rail: o projeto da ACCA software em Pequim

Esta imagem ilustra o projeto IFC Rail da ACCA em Pequim

IFC Rail: o projeto da ACCA software em Pequim

ACCA apresenta no buildingSMART International Standards 2019 de Pequim um projeto BIM de modelagem ferroviária conforme os standards IFC Rail

Na ocasião do buildingSMART International Standards 2019 em Pequim, ACCA software apresentou em parceria com RFI o primeiro exemplo de modelagem ferroviária BIM, a nível internacional, atendendo os standards IFC Rail.

Graças ao software de autoria BIM Edificius, aprimorado com recursos de modelagem de infraestruturas lineares, hoje é, de fato, possível gerar modelos conforme os standards IFC Rail.

Vamos conhecer todos os detalhes do projeto vencedor em Pequim.

IfcSite e modelagem do terreno

A primeira etapa de um projeto de infraestrutura ferroviária é a modelagem do terreno.

Edificius permite trabalhar de três formas:

  • definindo manualmente o terreno, através de linhas de nível, planos cotados e pontos cotados;
  • gerando o terreno a partir de um levantamento;
  • importando automaticamente a morfologia do terreno do Google Maps.

Nosso projeto IFC Rail aproveitou a possibilidade de importar morfologia e texturas diretamente do Google Maps, graças a um simples retângulo de seleção.

A Imagem mostra um IfcSite para modelagem do terrenoa modelagem do terreno

IfcSite – Modelagem do terreno

IfcAlignment

Após ter definido o IfcSite, é necessário definir o IfcAlignment.

IfcAlignment é, provavelmente, o conceito mais importante para estruturas lineares (estradas, pontes, ferrovias), pois define uma curva tridimensional representando a diretriz da infraestrutura.

Através dessa curva, é possível:

  • definir, de maneira confortável, o posicionamento dos elementos ao longo de seu desenvolvimento;
  • gerar facilmente extrusões;
  • introduzir ou gerar objetos de forma paramétrica.
A imagem mostra o IfcAlignment para geracao das diretrizes

IfcAlignment – geração das diretrizes

A curva tridimensional também possibilita a geração, de forma paramétrica, de trilhos (Track) e barras transversais, entre outros.

A imagem mostra o IFC Rail Track para geracao da rede ferroviaria

IFC Rail: Track – geração da rede ferroviária

 

Domínios adicionais

Nesse ponto, é possível inserir objetos referentes aos domínios restantes (previstos pelo standard), tais como:

  • Signalling & Level crossing (sinalização e pontos de passagem).
  • Energy (rede elétrica).
  • Telecomunication.
  • Common Schema & Shared element.
A imagem mostra o IFC Rail Signalling and level crossing

IFC Rail: Signalling and level crossing

Finalização do modelo e geração do arquivo IFC Rail

Uma vez incluídos todos os objetos, é possível gerar um arquivo no formato IFC que atenda todos os requisitos do IFC Rail.

A imagem mostra os dominios previstos pelo standard IFC-Rail

IFC-Rail: os domínios previstos pelo standard

Possíveis usos do arquivo IFC Rail

O arquivo IFC Rail assim criado pode ser utilizado para inúmeros cenários. Vamos conhecer alguns possíveis usos.

Compartilhar o modelo no CDE (Commom Data Environment, ambiente comum de dados)

O modelo pode ser carregado em uma plataforma colaborativa específica (CDE). Dessa forma, será possível compartilhá-lo com todos os outros atores envolvidos no projeto, de acordo com suas respectivas funções e permissões dentro da plataforma.

A imagem mostra o carregamento do modelo na plataforma usBIM.platform

Carregamento do modelo na plataforma usBIM.platform

 

Adicionar informações e documentos ao modelo

Uma vez carregado o modelo na plataforma, é possível adicionar informações e documentos a cada sua parte.

Os documentos são carregados diretamente na plataforma ou podem redicionar para links externos.

Além disso, todas as entidades do modelo, juntamente com as informações, podem ser geolocalizadas. Essas mesmas entidades até podem ser ligadas a sistemas externos de IoT (Internet of Things, Internet das coisas).

A imagem mostra documentos relacionados aos objetos

Documentos ligados aos objetos na plataforma – usBIM.platform

Adicionar uma nuvem de pontos ao modelo

É possível federar o modelo IFC com modelos adicionais, como nuvens de pontos e mesh texturizadas.

A figura abaixo mostra como federar o modelo IFC Rail com uma nuvem de pontos de uma estação ferroviária obtida a partir de levantamento fotogramétrico (ou scanner a laser).

A imagem mostra a federacao do modelo IFC Rail com nuvem de pontos

Federação do modelo IFC Rail com nuvem de pontos

Render foto realistas, simulações e navegação na VRi

É possível adicionar texturas a objetos animados, por exemplo um vagão de trem.

A imagem mostra a Aplicacao de texturas a um vagao

Aplicação de texturas a um vagão

Também é possível obter render foto realistas, graças ao mecanismo de renderização AIrBIM baseado em inteligência artificial (Radeon Pro Render AMD).

A imagem mostra a geracao de render foto realistas com AIrBIM de Edificius

Geração de render foto realistas (AIrBIM de Edificius)

Para além disso, IFC Rail permite aproveitar a tecnologia de Real Time Rendering (renderização em tempo real) para gerar verdadeiras animações/simulações.

A imagem mostra uma simulacao com RTBIM

Simulação com RTBIM de Edificius

Enfim, é possível navegar diretamente no modelo em realidade virtual, realizando possíveis simulações e verificações no próprio modelo.

A imagem mostra a navegacao dos modelos na VRI

Navegação dos modelos na VRI

Graças à tecnologia VRi (realidade virtual imersiva), na verdade, o usuário pode realizar uma série de operações úteis, tais como:

  • verificar em primeira mão o correto posicionamento da sinalização (Code Checking, verificação de regras);
  • treinar sua equipe com a realidade virtual;
  • verificar as entidades do modelo IFC diretamente na realidade virtual, com a análise de Classes e Propriedades IFC.

usbim-platform
usbim-platform